Em quatro dias

102 testemunhos de abusos já validados pela comissão independente

| 16 Jan 2022

Pedro Strecht indicou que há “dor e sofrimento” nos testemunhos recolhidos. Foto © António Marujo 

 

Em quatro dias, a comissão independente aos abusos sexuais na Igreja Católica portuguesa validou 102 testemunhos, que incluem “momentos de profunda dor e sofrimento”, revelou este sábado o coordenador, Pedro Strecht.

Em nota divulgada à agência Lusa, e citada pelo Expresso, o pedopsiquiatra Pedro Strecht disse que desde o dia 11 foram validados 102 testemunhos, recebidos por preenchimento de inquérito online ou por chamada telefónica.

A Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais na Igreja Católica Portuguesa iniciou terça-feira passada, dia 11, a recolha de denúncias de vítimas de casos ocorridos desde 1950, no sentido de conhecer o que aconteceu. No primeiro dia em que o telefone e o inquérito estiveram a funcionar, meia centena de testemunhos foram validados.

Segundo o coordenador, há depoimentos de pessoas entre os 30 e os 80 anos, “todas abusadas enquanto crianças”, e a comissão já tem entrevistas pessoais marcadas. Os testemunhos são de todo o país e também de cidadãos emigrados, mas “parece existir predomínio de registos na zona norte e interior de Portugal continental”.

O coordenador destacou ainda o “elevado número de telefonemas” de apoio ao trabalho da comissão e à iniciativa da própria Igreja.

As denúncias e testemunhos podem chegar à comissão através do preenchimento de um inquérito online em darvozaosilencio.org, através do número de telemóvel (+351) 917 110 000 (diariamente entre as 10h e as 20h) e por correio eletrónico, para geral@darvozaosilencio.org.

A comissão pretende recolher testemunhos e denúncias de pessoas que tenham sofrido abusos na infância e adolescência, até aos 18 anos.

O trabalho desta comissão independente decorre até 31 de dezembro, mas os testemunhos serão recolhidos preferencialmente até 31 de Julho, após o que a Comissão iniciará o processo de tratamento dos testemunhos recolhidos.

No final do ano, será entregue um relatório à Conferência Episcopal Portuguesa, que decidirá que acções tomar.

Além de Pedro Strecht, a comissão integra o psiquiatra Daniel Sampaio, o antigo ministro da Justiça Álvaro Laborinho Lúcio, a socióloga Ana Nunes de Almeida, a assistente social e terapeuta familiar Filipa Tavares e a realizadora Catarina Vasconcelos.

 

Os confins da fenomenologia

Emmanuel Falque na Universidade de Coimbra novidade

Reflectir sobre os confins da fenomenologia a partir do projecto filosófico de Emmanuel Falque é o propósito da Jornada Internacional de Estudos Filosóficos, “O im-pensável: Nos confins da fenomenalidade”, que decorrerá quinta-feira, dia 26 de Maio, na Universidade de Coimbra (FLUC – Sala Vítor Matos), das 14.00 às 19.00. O filósofo francês intervirá no encerramento da iniciativa.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“A grande substituição”

[Os dias da semana]

“A grande substituição” novidade

Outras teorias da conspiração não têm um balanço igualmente inócuo para apresentar. Uma delas defende que estamos perante uma “grande substituição”; não ornitológica, mas humana. No Ocidente, sustentam, a raça branca, cristã, está a ser substituída por asiáticos, hispânicos, negros ou muçulmanos e judeus. A ideia é velha.

Humanizar não é isolar

Humanizar não é isolar novidade

É incontestável que as circunstâncias de vida das pessoas são as mais diversas e, em algumas situações, assumem contornos improváveis e, muitas vezes, indesejáveis. À medida que se instalam limitações resultantes ou não de envelhecimento, alguns têm de habitar residências sénior, lares de idosos, casas de repouso,…

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This