Tendência crescente em cinco anos

2023 regista o maior número de crimes de abuso sexual de crianças num ano

| 22 Fev 2024

violencia domestica foto direitos reservados

A violência doméstica lidera as estatísticas de crimes relatados à APAV. Foto: Direitos reservados

 

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) registou em 2023 o maior número de crimes de abuso sexual de crianças no espaço de um ano e “a tendência tem sido de crescimento sustentado nos últimos cinco anos”. A violência doméstica lidera as estatísticas de crimes relatados à APAV.

Durante todo o ano de 2023 foram contabilizados 1760 crimes de abuso sexual de crianças, o que em comparação com o ano anterior representa um aumento de 404 crimes, segundo dados da APAV citados pela Rádio Renascença.

Em entrevista a este órgão de comunicação social, Carla Ferreira, técnica da APAV, quando questionada sobre a especificidade dos crimes que vitimizam menores de 18 anos, lembra que as situações de abuso ocorrem com vítimas que, “em muitos casos, não estão expostas apenas a um fenómeno criminal e que, em boa parte dos casos, a situação de vitimização ocorre no universo digital”.

No âmbito da linha Internet Segura, a responsável diz que se verifica que são veiculadas imagens ou produzidos comentários de natureza sexual contra crianças. As imagens atingem as vítimas, mas a APAV não consegue chegar a muitas delas para as apoiar, afirma Carla Ferreira.

No conjunto dos 30.950 crimes denunciados à APAV em 2023, a violência doméstica continua a liderar (23.465), representando 75,8% do universo total de situações, noticia ainda a mesma fonte.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 22 de fevereiro, data em que se assinala o Dia Europeu das Vítimas de Crime, criado em 1990 em Estocolmo pela Victim Support Europe, “com o propósito de sensibilizar e alertar para a proteção e salvaguarda dos direitos das vítimas de crime, bem como dar a conhecer os mecanismos disponíveis a que podem recorrer, caso sejam vítimas de crime ou tenham presenciado um crime, independentemente da sua natureza”.

A nível nacional, a PSP disponibiliza mais de duas centenas de locais para apresentação de denúncias e apoio a vítimas de crimes. É possível ainda apresentar todos os casos na página da Queixa Eletrónica, do Governo, formalizando qualquer denúncia criminal via internet, bem como através de vários endereços eletrónicos da Polícia de Segurança Pública: violenciadomestica@psp.pt, proximidade@psp.pt, escolasegura@psp.pt e contacto@psp.pt.

 

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS”

Entrevista à presidente da Associação Portuguesa

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS” novidade

“Se não prepararmos melhor o nosso Serviço Nacional de Saúde do ponto de vista de cuidados paliativos, não há maneira de ter futuro no SNS”, pois estaremos a gastar “muitos recursos” sem “tratar bem os doentes”. Quem é o diz é Catarina Pazes, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) que alerta ainda para a necessidade de formação de todos os profissionais de saúde nesta área e para a importância de haver mais cuidados de saúde pediátricos.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Bahá’ís plantam árvores em Lisboa, para que a liberdade religiosa floresça em todo o mundo

Em memória das "dez mulheres de Shiraz"

Bahá’ís plantam árvores em Lisboa, para que a liberdade religiosa floresça em todo o mundo

Quem passar pela pequena zona ajardinada junto ao Centro Nacional Bahá’í, na freguesia lisboeta dos Olivais, vai encontrar dez árvores novas. São jacarandás e ciprestes, mas cada um deles tem nome de mulher e uma missão concreta: mostrar – tal como fizeram as mulheres que lhes deram nome – que a liberdade religiosa é um direito fundamental. Trata-se de uma iniciativa da Junta de Freguesia local, em parceria com a Comunidade Bahá’í, para homenagear as “dez mulheres de Shiraz”, executadas há 40 anos “por se recusarem a renunciar a uma fé que promove os princípios da igualdade de género, unidade, justiça e veracidade”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This