2,2 mil milhões ainda sem água, que sofre ameaça “sem precedentes”, avisa Guterres

| 23 Mar 20

Há dois mil milhões e 200 mil pessoas ainda sem água potável, e 4,2 mil milhões (ou seja, mais de metade da população do globo) sem acesso a saneamento adequado, afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, numa mensagem a propósito do Dia Mundial de Água, que se assinalou no domingo, 22 de Março.

“Os recursos hídricos do mundo estão sob ameaça sem precedentes”, acrescenta Guterres na sua mensagem. De acordo com o Relatório Mundial de Desenvolvimento da Água, da ONU, apresentado também no domingo, até 2050 haverá entre 3,5 mil milhões e 4,4 mil milhões de pessoas com acesso limitado a água, cuja utilização aumentou seis vezes no século XX e está a crescer cerca de um por cento ao ano, diz também a ONU.

Guterres alertou ainda para o impacto da emergência climática no acesso à água potável. Se não se actuar com urgência, os impactos farão aumentar o número dos que não terá acesso a água potável.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This