Caro(s) leitore(a)s

Sete Margens fez-se ao largo há três meses. Nestes 90 dias, acompanhou e reflectiu uma grande diversidade de acontecimentos, deu em primeira mão algumas notícias e acompanhou a saga da operária corticeira Cristina Tavares, despedida por defender os seus direitos, reintegrada por ordem do tribunal e novamente despedida.

Este jornal pôs-nos a par de matérias que raramente são apresentadas em Portugal, como foi o caso do lugar das mulheres nas mais importantes confissões religiosas do mundo.

Muitos leitores já criaram o hábito de consultar a newsletter do Sete Margens no telemóvel ou no portátil, distribuída diariamente às 7h07 da manhã.

Estamos longe do que queremos e podemos fazer: pôr o país e, sobretudo, as pessoas mais presentes nas notícias; sair mais em reportagem, para captar as vidas e a busca de sentidos para elas; investigar e ouvir vozes diferentes; relatar situações de injustiça e os gestos de quem procura mudar a vida e a sociedade.

Isto implica ter mais duas pessoas a trabalhar, para que, quando uma sai para a rua ou viaja pelo país, haja quem continue a alimentar o fluxo noticioso. E muito há a fazer nas matérias que interessam ao Sete Margens, que nos interessam, que te interessam!

Precisamos de encontrar maneira de responder a um desafio: reunir a verba necessária para garantir ao nosso jornal um horizonte de vida de 12 meses com alguma estabilidade. Nesse período, iremos procurar encontrar outros apoios para um horizonte temporal mais alargado.

Em sete meses, do início de setembro até ao final de março, conseguimos desenvolver este projeto graças a muito trabalho voluntário, disponibilidades generosas e apoios de toda a ordem, entre os quais mais de 22.000 euros de donativos pessoais. Tendo em conta a experiência deste tempo, situamos o patamar para o tal horizonte de estabilidade a um ano nos €50.000,00.

É fundamental, por isso, que participes na viabilização do Sete Margens. Alguns dos amigos desta rede já possibilitaram a fase de arranque. A todos os outros que nos acompanharam até aqui pedimos que enviem um donativo de 100 euros (valor de referência, adaptável às circunstâncias de cada um(a).

A conta do Sete Margens é na CGD: PT50 0035 0675 0004 6941 7308 1

Há ainda outras formas de colaborar na vida do Sete Margens: divulgar o projeto e o site; enviar notícias e sugestões de temas; sugerir entidades e instituições que possamos contactar para se tornarem apoiantes. E aqueles que tiverem queda para a fotografia ou para escrever sobre as realidades que conhecem – os seus conteúdos serão certamente apreciados para eventual publicação.

Ficamos a aguardar a tua resposta. No Público deste domingo, frei Bento Domingues considera o aparecimento do 7MARGENS “um acontecimento de primeira importância”. A luta, agora, é por melhorar o que temos e dar-lhe sustentabilidade a prazo.

Estamos ao vosso dispor. Precisamos do vosso apoio e companhia. 

António Marujo, Eduardo Jorge Madureira, Jorge Wemans e Manuel Pinto

7 de abril de 2019

[related_posts_by_tax format=”thumbnails” image_size=”medium” posts_per_page=”3″ title=”Artigos relacionados” exclude_terms=”49,193,194″]

Pin It on Pinterest

Share This