Diocese de Abidjan

75% dos jovens e 80% dos adultos participaram no Sínodo

| 28 Abr 2022

A catedral de Saint-Paul, em Abidjan, vista ao fundo, em segundo plano, a partir do Boulevard De Gaulle, no bairro do Plateau. Foto © fr.zil, CC BY-SA 2.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0>, via Wikimedia Commons.

A catedral de Saint-Paul, em Abidjan, vista ao fundo, em segundo plano, a partir do Boulevard De Gaulle, no bairro do Plateau. Foto © fr.zil, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons.

 

“Em termos estatísticos, posso dizer que 75% dos jovens e 80% dos adultos participaram das consultas sinodais na nossa diocese”. A afirmação refere-se à diocese de Abidjan, na Costa do Marfim, e pertence ao padre Hippolyte Agnigori, responsável pela equipa que ali está a coordenar o Sínodo sobre a sinodalidade.

Incentivada pelo arcebispo, o cardeal Jean Pierre Kutwa, a equipa dinamizadora foi procurando ajudar a resolver algumas dificuldades do processo sinodal aberto pelo Papa Francsico, em outubro de 2021.

Em entrevista ao La Croix Africa, o padre Hippolyte refere que as primeiras dificuldades surgiram com a formulação de questões dos documentos preparatórios, que não eram acessíveis a todos. A solução passou pelo trabalho dos catequistas. 

Por outro lado, os dinamizadores ou referentes paroquiais depararam com “a indiferença, a preguiça de certas entidades cristãs que não respondiam às perguntas porque não viam nelas muita importância”, observa o coordenador. Aí procuraram envolver os párocos, ainda que, em muitos casos, também estes precisaram de ser impelidos a envolver-se mais no processo: “para os clérigos que já tinham seu plano pastoral, nem sempre era fácil incluir a vertente sinodal”.

Quando se pergunta ao coordenador que grupos se mostraram mais envolvidos na dinâmica do Sínodo, ele responde sem hesitar: “são os adultos e os jovens que perceberam que se contava com as suas opiniões para o avanço da Santa Igreja”. “Especialmente – faz notar — porque esta é a primeira vez que o evento sinodal chega a todos os fiéis de Cristo”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This