Música polaca e património

A águia, o pão e o piano conta-histórias no Terras Sem Sombra

| 14 Jul 2022

O Duo Karolina Mikołajczyk & Iwo Jedynecki apresenta “Da Terra da Águia e do Carvalho: Pequena História da Música Polaca”, no Terras Sem Sombra, na sua etapa que passa por Mértola. Foto © Festival Terras sem Sombra.

O Duo Karolina Mikołajczyk & Iwo Jedynecki apresenta “Da Terra da Águia e do Carvalho: Pequena História da Música Polaca”, no Terras Sem Sombra, na sua etapa que passa por Mértola. Foto © Festival Terras sem Sombra.

 

Sob o título “Da Terra da Águia e do Carvalho: Pequena História da Música Polaca”, o Duo Karolina Mikołajczyk & Iwo Jedynecki protagoniza um dos momentos principais do Festival Terras Sem Sombra, na sua etapa deste fim-de-semana, que passa por Mértola. O programa inclui, entretanto, outro concerto com a argentina Constanza Lechner e o seu “O-Piano-Conta-Histórias”, o contacto com a técnica tradicional de fabrico do pão, um passeio pelo património cultural ligados aos banhos públicos na tradição muçulmana, e outro pela biodiversidade das margens do Guadiana., 

Programa cheio, portanto, que se inicia já nesta sexta-feira, 15, às 15h00 (ponto de encontro: Junta de Freguesia de Mértola), com miúdos e graúdos a serem convidados a, “Com a Mão na Massa! O Fabrico do Pão Artesanal”, contactarem com o ciclo de produção deste alimento: espiga, moagem e forno de lenha (que os participantes poderão experimentar). Logo depois, haverá uma visita pelo património de São Miguel do Pinheiro, freguesia agrícola onde nasceu o bandeirante paulista António Raposo Tavares, que expandiu as fronteiras do Brasil. A igreja matriz e um moinho de vento recuperado, com a sua capota de colmo, serão dois dos elementos patrimoniais a visitar. 

À noite, a iniciativa Onde a Vida Acontece prossegue com o concerto de Constanza Lechner, no convento de São Francisco (21h30). Uma oportunidade para conhecer um local situado num promontório aberto sobre o Guadiana, que acolhe um centro de arte contemporânea e para escutar peças criadas para serem interpretadas por crianças ou que se enquadram no universo infantil, como as Peças Líricas de Grieg, o Cuco de Daquín, O Pretinho de Debussy ou a Marcha Turca de Mozart.

Na tarde de sábado, será de novo o património a estar no centro, com a descoberta de um equipamento que foi “De Espaço Religioso a Espaço Social: A Tradição Islâmica dos Banhos Públicos”, como diz o título da iniciativa. Às 15h, os novos hammam e casa de chá de Mértola, projectada pelo arquitecto José Alegria, serão apresentados em antevisão. Estes novos banhos públicos são “agora relançados como um surpreendente espaço de saúde, bem-estar e cultura”, diz a nota de imprensa enviada ao 7MARGENS. 

A descoberta de um equipamento que foi “De Espaço Religioso a Espaço Social: A Tradição Islâmica dos Banhos Públicos”, como diz o título da iniciativa: são os novos hammam de Mértola. Foto © Festival Terras sem Sombra.

A descoberta de um equipamento que foi “De Espaço Religioso a Espaço Social: A Tradição Islâmica dos Banhos Públicos”, como diz o título da iniciativa: são os novos hammam de Mértola. Foto © Festival Terras sem Sombra.

 

Às 21h30, é a vez de a igreja matriz de Mértola, outrora mesquita, acolher aquele que é caracterizado como “um dos mais vibrantes e inovadores agrupamentos de música de câmara dos dias de hoje”: Karolina Mikołajczyk (violino) e Iwo Jedynecki (acordeão) estiveram já em palcos como o New York Carnegie Hall ou a Guangzhou Opera House, mas também fazem sucesso nas redes sociais, por exemplo com a Sonata para Violino, de Mozart. 

O programa conclui-se no domingo (9h30, encontro no cais junto a Mértola), com a iniciativa “Por Esse Rio Abaixo: A Biodiversidade nas Margens do Guadiana” que convida os participantes a percorrer as margens do rio e a conhecer o ecossistema associado. O passeio, feito em zonas de sombras à beira-rio, será orientado pelos biólogos Manuel Porto, Maria Rodrigues e Paulo Célio, do Cibio – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (Universidade do Porto).

Mais informações podem ser encontradas nas páginas do festival na internet, bem como no Facebook, e no Instagram. 

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This