Investigação do diretor do 7Margens

“A Caixa de Correio de Nossa Senhora” vence prémio Gazeta

| 30 Jun 2021

Correio de Nossa Senhora, capa da revista E, do Expresso de 4 de janeiro de 2020, com a primeira parte da reportagem.

“A caixa de correio de Nossa Senhora”, um trabalho de investigação da autoria de António Marujo, diretor do 7MARGENS, deu a este jornalista o prémio Gazeta de Imprensa, a mais prestigiada distinção do jornalismo impresso, em Portugal.

O trabalho, que foi publicado no semanário Expresso de 4 de janeiro e 1 de fevereiro de 2020, incidiu sobre o período compreendido entre 1940 e 1977, tendo o jornalista analisado cerca de 50 mil mensagens deixadas, em muitos casos, na “peanha de Nossa Senhora” existente junto à Capela das Aparições, ou enviadas para o Santuário de Fátima. O autor deu especial atenção ao período da Guerra Colonial, que motivou um número significativo de missivas a pedir que os soldados regressassem “sãos e salvos” para junto dos seus familiares. Dessa reportagem, resultou um livro também intitulado A Caixa de Correio de Nossa Senhora, publicado pelo Círculo de Leitores/Temas e Debates.

A investigação jornalística de António Marujo já teve eco internacional. De facto, a 13 de maio, o Catholic Herald, jornal da Igreja Católica em Inglaterra, publicou uma síntese do trabalho que está disponível em linha; o mesmo aconteceu dez dias depois, em Espanha, na revista católica Vida Nueva, que dedicou as oito páginas centrais ao tema; finalmente, a 3 de junho, o jornal The Irish Catholic, da Igreja Católica na Irlanda, publicou também uma página com o resultado da investigação. Em cada um dos casos, o autor dava destaque a cartas oriundas dos respetivos países, relacionadas com questões de fé, saúde, emprego, política ou relações pessoais.

Os prémios Gazeta são uma iniciativa do Clube de Jornalistas, nesta edição com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, e têm uma periodicidade anual; devido à pandemia, esta edição abarcou os anos de 2019 e 2020, tendo em conta que no ano passado não houve atribuição do galardão.

Além do Gazeta de Imprensa que coube a António Marujo, é a seguinte a lista de premiados: Televisão: João Pedro Mendonça (RTP); Rádio: Carolina Ferreira e Miguel Soares (Antena 1); Multimédia: João Francisco Gomes e Sónia Simões (Observador); Fotografia: José Sena Goulão (Lusa); Revelação: Andreia Friaças (Público); Imprensa regional: O Gaiense. O prémio Gazeta de Mérito foi atribuído à jornalista Diana Andringa pela “longa e multifacetada carreira”, “consolidada na RTP”, segundo o comunicado do júri.

Os prémios deverão ser entregues aos galardoados numa sessão a realizar no início do Outono.

 

De uma tragédia no mediterrâneo nasceu um presente para o Papa… e um apelo à esperança

Um ano depois do naufrágio

De uma tragédia no mediterrâneo nasceu um presente para o Papa… e um apelo à esperança novidade

Passou precisamente um ano desde aquela trágica noite em Cutro, no sul de Itália, em que um barco que saíra da Turquia com cerca de 200 migrantes a bordo colidiu com um banco de areia a cem metros da praia. O acidente custou a vida a 94 pessoas, 35 delas crianças. “Que o Senhor nos dê a força para entender e chorar”, disse então o Papa. E das lágrimas derramadas no luto surgiu uma ideia: transformar um pedaço daquele barco, símbolo de morte, num apelo à esperança. Assim nasceu o genuflexório que esta semana foi oferecido a Francisco.

As Fotografias de Maria Lamas

Fundação Gulbenkian: Exposição comemorações 50 anos do 25 de Abril

As Fotografias de Maria Lamas novidade

Mais uma exposição comemorando os 50 anos do 25 de Abril: na Fundação Gulbenkian As Mulheres de Maria Lamas mostra Maria Lamas (1893-1983) no seu esplendor: como fotógrafa-antropóloga, como tradutora, jornalista e articulista, investigadora, bem como outras dimensões do trabalho e ação desta mulher exemplar. Poderá ver a exposição até 28 maio 2024, diariamente das 10:00 às 18:00. [Texto de Teresa Vasconcelos]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo novidade

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo novidade

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Número de voluntários na Misericórdia de Lisboa ultrapassa os 500… e mais serão bem-vindos

Inscrições abertas

Número de voluntários na Misericórdia de Lisboa ultrapassa os 500… e mais serão bem-vindos novidade

No último ano, o “número de voluntários na Misericórdia de Lisboa chegou aos 507”, refere a organização num comunicado divulgado recentemente, adiantando que o “objetivo é continuar a crescer”. “Os voluntários, ao realizarem uma atividade voluntária regular e sistemática, estão a contribuir para um mundo mais fraterno e solidário, estão a deixar a sua marca, aumentando capacidades e conhecimentos, diminuindo a solidão, promovendo diversão e alegria, e contribuindo para uma sociedade mais inclusiva”, realça Luísa Godinho, diretora da Unidade de Promoção do Voluntariado da Santa Casa.

Mais de 1.000 tibetanos detidos pelas autoridades chinesas após protestos pacíficos

Grupo de Apoio ao Tibete denuncia

Mais de 1.000 tibetanos detidos pelas autoridades chinesas após protestos pacíficos novidade

A polícia chinesa deteve mais de 1.000 pessoas tibetanas, incluindo monges de pelo menos dois mosteiros, na localidade de Dege (Tibete), na sequência da realização de protestos pacíficos contra a construção de uma barragem hidroelétrica, que implicará a destruição de seis mosteiros e obrigará ao realojamento dos moradores de duas aldeias. As detenções aconteceram na semana passada e têm sido denunciadas nos últimos dias por várias organizações de defesa dos direitos humanos, incluindo o Grupo de Apoio ao Tibete-Portugal.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This