Madonna Buder, a "Iron Nun"

A freira que aos 92 anos ainda pratica triatlo

| 22 Ago 2022

A irmã Madonna, a “Iron Nun”, que aos 92 anos completou no dia 7 de agosto mais uma prova de triatlo, o Toyota USA Triathlon Age Group National Championships, no Milwaukee (EUA). Reprodução de foto do Instagram do USA Triathlon https://www.instagram.com/usatriathlon/.

A irmã Madonna, a “Iron Nun”, que aos 92 anos completou no dia 7 de agosto mais uma prova de triatlo, o Toyota USA Triathlon Age Group National Championships, no Milwaukee (EUA). Reprodução de foto do Instagram do USA Triathlon.

 

Tem 92 anos e a 7 de agosto passado voltou a cruzar a meta de mais uma prova desportiva — a americana Madonna Buder compete há 40 anos numa das disciplinas mais exigentes, o triatlo. Começou tarde, aos 52 anos, o que não a impediu de experimentar, com 55 anos, o “Ironman” (uma versão mais dura e mais longa de triatlo, que se faz de 3800 metros a nadar, 180 quilómetros em bicicleta e 42 quilómetros de maratona). E desde então não parou mais.

Com este percurso, a irmã Madonna Buder ganhou a alcunha de “Iron Nun”, a “freira de ferro”. Com 75 anos, relata a página da Wikipedia que lhe é dedicada, Madonna tornou-se a mulher mais velha a completar a corrida de “Ironman”, acabando o Hawai Ironman nesse ano de 2005 uma hora antes do horário limite. No ano seguinte, aos 76 anos, a freira foi novamente a mulher mais velha a completar a corrida, terminando com um tempo de 16:59:03.

Nascida a 24 de julho de 1930, em St. Louis, no Missouri, Marie Dorothy Buder entrou num convento aos 23 anos. Já em 1970, a irmã Madonna deixou a sua congregação (das irmãs de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor) para se juntar a outras 38 freiras de origens diferentes e variadas para estabelecer uma comunidade de irmãs religiosas nova e não tradicional.

As Sisters for Christian Community (Irmãs para a Comunidade Cristã) são uma ordem religiosa contemporânea, não-canónica, ecuménica e inspirada nos textos do Concílio Vaticano II, apresentada como independente da autoridade da Igreja Católica. Apesar de Buder ter tido a liberdade de escolher o seu próprio estilo de vida, no momento de competir ouviu o bispo sobre este “hobby pouco ortodoxo”. Como relata na sua autobiografia (publicada em 2010), The Grace to Race: The Wisdom and Inspiration of the 80-Year-Old World Champion Triathlete Known as the Iron Nun (acerca da “sabedoria e inspiração da triatleta campeã mundial de 80 anos conhecida como freira de ferro), o bispo reagiu com bonomia: “Eu gostava que mais padres fizessem o que está a fazer.”

No passado dia 7, numa prova de triatlo para mais velhos (o Toyota USA Triathlon Age Group National Championships, no Milwaukee), o tempo não foi divulgado — nem será o mais importante. Nas costas da camisola podia ler-se uma frase da segunda carta de São Paulo a Timóteo (2ª Timóteo 4, 7): “Combati o bom combate, terminei a corrida, permaneci fiel.”

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This