Cidadãos "sem papéis"

“A greve de fome está suspensa” — mas a luta continua em Bruxelas

| 22 Jul 2021

Imagem do interior da Igreja de São João Baptista, em Bruxelas, reproduzida do Facebook de Dali Live
© ReporterMediaMilitant.

 

As quase 500 pessoas que estavam em greve de fome há 61 dias numa igreja de Bruxelas suspenderam por agora esta forma de luta, para abrir a porta às negociações com o Governo belga. Alguns destes cidadãos já tinham iniciado também uma greve de sede. 

“A greve de fome está suspensa, mas não acabou”, afirmou Tarik, um dos porta-vozes do grupo de migrantes “sem papéis”, que se instalou na Igreja de São João Baptista da Béguinage, Bruxelas, noticiou a imprensa.

Segundo o jornal francês Le Monde, o conteúdo do acordo, negociado entre uma delegação de personalidades belgas — advogados, ativistas — escolhidos por estes migrantes sem documentos, e Sammy Mahdi, o secretário de Estado de Asilo e Migração (do partido Democrata Cristão Flamengo, CD&V), é bastante vago. Muitos destes cidadãos vivem e trabalham na Bélgica há anos, mesmo décadas, mas uma lei draconiana impede-os de aceder à legalização da sua situação.

Depois de críticas intensas à “surdez” e insensibilidade do executivo belga, o governante veio admitir por agora um “exame individual dos processos”, recusando uma “regularização coletiva”, de acordo com Sieghild Lacoere, o seu porta-voz. 

Sammy Mahdi explicou que os migrantes sem documentos podem enviar um pedido individual de regularização e seguir o percurso habitual para o seu processo. Essa revisão será acelerada, mas nada mais.

Os migrantes vão manter-se na igreja, onde foram acolhidos pelo padre responsável, como já tinha noticiado 7Margens. A luta pela regularização continua.

 

Desfazendo três equívocos sobre Deus

Desfazendo três equívocos sobre Deus novidade

Existem três dificuldades ou equívocos religiosos sobre o carácter de Deus, e que revelam algum desconhecimento sobre Ele. Por isso convém reflectir no assunto. Esses três equívocos sobre os quais nos vamos debruçar de seguida são muito comuns, infelizmente. [Texto de José Brissos-Lino]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

sobre as águas

sobre as águas novidade

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, no Domingo XII do Tempo Comum B. ⁠Hospital de Santa Marta⁠, Lisboa, 22 de Junho de 2024.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This