Patriarca católico sírio pede pela paz no nordeste da Síria

| 14 Out 19

Younan Ignace Joseph, patriarca da Igreja Católica Síria. Foto © HazteOir.org

 

O patriarca da Igreja Católica Síria apelou à “paz imediata e duradoura no nordeste da Síria e pela preservação de vidas inocentes, especialmente as cristãs que são a base fundadora e original do país”. Na homilia da missa de domingo passado, 13 de outubro, na igreja patriarcal da Virgem Maria, em Roma (Itália), o patriarca Younan Ignace Joseph afirmou, perante várias pessoas que tinham imigrado da Síria e do Iraque devido à guerra: “Nós, os cristãos de Este, fomos relegados e abandonados por este mundo, que só procura os interesses materiais instantâneos.”

Referindo-se ao aumento dos combates entre as forças curdas e o exército turco, devido à ofensiva da Turquia na Síria iniciada no dia 9 de outubro, o patriarca diz que já se sabe que “os que vão pagar o preço desta guerra serão os inocentes, especialmente os cristãos que não se conseguem defender”.

A intervenção da Turquia sucedeu ao anúncio de que as tropas dos Estados Unidos iriam sair da região, decisão tomada pelo Presidente dos EUA. “Enquanto isto acontece, os cristãos irão crer que o mundo à sua volta, especialmente aqueles que estão no poder, utilizam-nos e não se preocupam com eles, quase como se fossem a escumalha da terra”, disse o patriarca, citado pelo Crux.

 

Ataques aéreos da Rússia e a crítica do Papa

Sábado passado, o jornal norte-americano The New York Times divulgou aquilo que serão provas de como a Rússia tem bombardeado, regularmente, alvos civis na Síria, com particular enfoque em hospitais. A investigação, citada pela Rádio Renascença com base em relatos de opositores do regime de Bashar-al Assad e em transcrições das comunicações feitas por rádio pela Força Aérea Russa, regista detalhadamente os procedimentos de quatro ataques feitos nos dias 5 e 6 de maio deste ano, tal como vídeos das estruturas atacadas e relatos de testemunhas locais.

Tal como já noticiado no 7MARGENS, o Papa Francisco apelou a um entendimento entre as partes envolvidas na operação militar turca na Síria e a comunidade internacional. O secretário-geral do Conselho Mundial (Ecuménico) das Igrejas, Olav Fyske Tveit, também disse que é preciso pôr fim ao “sofrimento do povo” sírio.

Artigos relacionados