Diálogo entre Siza e Tolentino

A Questão Sobre Deus é o Não Saber Explicar

| 14 Abr 2022

O livro de diálogo entre Álvaro Siza e Tolentino Mendonça. Foto © Irmandade dos Clérigos/Direitos reservados.

O livro de diálogos entre Álvaro Siza e Tolentino Mendonça. Foto © Irmandade dos Clérigos/Direitos reservados.

 

No primeiro inverno da era pandémica, Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo. Quase todos sobre a Paixão, mas também um sobre a Anunciação, três sobre a Natividade e outro com a figura de um homem debruçado sobre a escrita, talvez o evangelista João, no final do seu Evangelho: “Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se cada uma delas fosse escrita, penso que não haveria, no mundo inteiro, espaço suficiente para guardar todos os livros a contar esses factos.”

Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo.

Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo.

Quando me mostrou o conjunto, logo lhe perguntei o que pensava fazer com eles, ao que ele respondeu que mos confiava para o que entendesse mais adequado. Enviei uma cópia ao cardeal Tolentino e perguntei-lhe o que achava. Sugeriu-me a ideia dum diálogo: ele enviaria algumas perguntas nascidas a partir dos desenhos e Álvaro Siza responderia. Veio um conjunto de cerca de vinte perguntas e, numa manhã de sábado, fui ouvir e gravar as respostas. Fiz a transcrição, compus o texto e enviei para o Tolentino. A aprovação veio com poucas propostas de alteração.

Assim nasceu A Questão Sobre Deus é o Não Saber Explicar, uma frase de Siza na resposta a uma das perguntas e que Tolentino escolheu para título do livro. Nele se reproduzem também todos os desenhos, entretanto comprados por um colecionador particular, e que autorizou a sua publicação. A Editora Letras e Coisas produziu um livro extraordinário de bom gosto e rico conteúdo. A Irmandade dos Clérigos acolheu a exposição dos quarenta e cinco desenhos (que podem ser visitados até ao final do Verão) e patrocinou a edição do livro.

Por razões de saúde, o cardeal Tolentino não esteve na sessão de inauguração (no passado dia 5 de Abril), mas prometeu, logo que a agenda lho permita, vir ao Porto para, com o arquitecto Álvaro Siza, continuarem o diálogo iniciado à distância e, porventura, tornar ainda mais rica a reflexão sobre a arte, a arquitectura e a espiritualidade. Nessa altura, o moderador indigitado, o escultor e professor de escultura Samuel Silva, animará o diálogo entre os dois, tal como estava previsto.

Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo.

Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo.


A Questão Sobre Deus é o Não Saber Explicar
Álvaro Siza e Tolentino Mendonça
Letras e Coisas, 2022

Exposição dos desenhos na Torre dos Clérigos
Até final de Setembro.

 

Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo.

Álvaro Siza fez uma série de desenhos alusivos ao mistério de Cristo.

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo

Estudo revela

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo novidade

O mais recente relatório da Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) não deixa margem para dúvidas: o antissemitismo cresceu nos últimos cinco anos e disparou para níveis sem precedentes desde o passado mês de outubro, o que faz com que os judeus a residir na Europa temam pela sua segurança e se sintam muitas vezes obrigados a esconder a sua identidade judaica.

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras

Contra a obrigação de repetir denúncias

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras novidade

Vários sobreviventes de abusos sexuais no seio da Igreja Católica expressaram, junto da presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o seu descontentamento quanto ao “método a utilizar para realizar as compensações financeiras”, dado que este obriga todas as vítimas que pretendam obtê-las a repetirem a denúncia que já haviam feito anteriormente.

Cuidar do outro com humanidade

Cuidar do outro com humanidade novidade

A geração nascida em meados do século passado foi ensinada a respeitar os mais velhos, a escutá-los e seguir os seus ensinamentos, dada a sua condição de anciãos e, por tal, sabedores daquilo que é melhor para a família, para cada comunidade e para a sociedade em geral. Era assim que se preparavam as novas gerações para aprenderem a respeitar o outro, os seus pais, irmãos e avós, cuidando deles e uns dos outros, desde a nascença até à morte. [Texto de Caseiro Marques]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This