Condição física do Papa

A sombra da renúncia: “Vou tentar continuar a viajar”

| 30 Jul 2022

De cadeira de rodas, Francisco não descarta uma eventual renúncia ao cargo. Mas não para já, avisa. Foto © Vatican Media.

De cadeira de rodas, Francisco não descarta uma eventual renúncia ao cargo. Mas não para já, avisa. Foto © Vatican Media.

 

É uma imagem que se vai tornando habitual: Francisco vai cumprindo a sua função sentado numa cadeira de rodas. E é esta imagem que leva a nova insistência nas perguntas dos jornalistas sobre a sua condição física para exercer o pontificado. 

Sem fugir à questão, no voo de regresso a Roma, após a viagem de seis dias que realizou ao Canadá, o Papa reforçou este sábado a ideia de que uma eventual renúncia ao pontificado é “uma porta aberta”, mas descartou o cenário no imediato, assumindo a necessidade de “poupar” esforços, face às suas limitações físicas.

“A porta está aberta, é uma opção normal, mas até hoje não bati a essa porta”, disse aos jornalistas. “Isso não quer dizer que depois de amanhã não comece a pensar, não é? Mas neste momento, sinceramente, não”, acrescentou, citado pela Agência Ecclesia.

Francisco, de 85 anos, tem sido afetado por problemas no joelho, que o levaram a deslocar-se em cadeira de rodas, durante esta visita. Questionado sobre se a viagem ao Canadá foi um teste às suas capacidades físicas, o Papa admitiu que é impossível “continuar com o mesmo ritmo de viagem de antes”.

“Acredito que, na minha idade e com esta limitação, tenho de poupar-me um pouco para poder servir a Igreja. Depois, pelo contrário, posso pensar na possibilidade de me afastar: isso, com toda a honestidade, não é uma catástrofe, podemos mudar o Papa, é possível mudar, não há problema. Mas acho que tenho de limitar um pouco estes esforços”, declarou.

O Papa explicou que colocou de lado a possibilidade de uma cirurgia ao joelho, por causa das sequelas da anestesia da operação ao cólon, em julho de 2021.

“Vou tentar continuar a viajar e estar perto das pessoas, porque acredito que é uma forma de servir: proximidade. Mas mais do que isso eu não quero dizer, vamos esperar”, realçou.

Francisco assumiu que “gostaria” de visitar a Ucrânia, confirmando uma viagem ao Cazaquistão, a 14 e 15 de setembro, para um congresso de líderes religiosos. “Por enquanto tudo se mantém”, assinalou.

O Papa apontou ainda à visita ao Sudão do Sul, com responsáveis cristãos da Inglaterra e Escócia, observando que a viagem à República Democrática do Congo, inicialmente prevista para este mês de julho, terá de ser adiada para 2022, por causa da “época das chuvas”. “Eu tenho toda a boa vontade, mas vamos ver o que a perna diz”, indicou.

 

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC

Mensagem e conferência online

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC novidade

“Num mundo em conflito, com profundas desigualdades e ambientalmente insustentável, o trabalho digno representa o caminho para a paz e a justiça social”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristãos, na véspera do Dia Internacional pelo Trabalho Digno, que se assinala  a 7 de outubro. A mensagem foi divulgada em Portugal pela Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos, nesta quinta-feira, 6, data em que dinamiza, pelas 21 horas, uma videoconferência subordinada ao tema “Trabalho digno para todos”.

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche

Argentina

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche novidade

Os líderes de diferentes Igrejas cristãs de Bariloche (cidade na região da Patagónia Argentina) apelaram esta quarta-feira, 5, à busca de vias de diálogo e de paz, depois de no dia anterior as forças policiais federais terem iniciado uma operação de desalojamento de uma comunidade indígena mapuche, recorrendo ao uso de gás lacrimogéneo e balas de borracha, e que resultou na detenção de pelo menos dez pessoas, entre elas uma mulher grávida e cinco menores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Dia 4 de outubro

Filme “A Carta” exibido em Campo de Ourique

O documentário “A Carta” que relata a história da Encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco vai ser exibido no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo na terça-feira, dia 4 de outubro, às 21h15.

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha

Em causa disputa sobre o Caminho Sinodal alemão

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha novidade

O cardeal Kurt Koch, prefeito do Dicastério para a Unidade dos Cristãos, cancelou a sua visita à Alemanha, depois do bispo Georg Bätzing, presidente da Conferência Episcopal daquele país, ter dito que ele não seria bem-vindo enquanto não tornasse público um pedido de desculpas pelas afirmações feitas no final de setembro contra o Caminho Sinodal alemão, noticia o jornal católico The Pillar na sua edição de 3 de outubro.

Silêncio: devolver à vida a sua beleza

Livro de oração

Silêncio: devolver à vida a sua beleza novidade

Será um passo paradoxal falar do silêncio: afinal, ele será rompido para que dele se fale. Mas sabemos, na nossa experiência quotidiana, como a ausência de reflexão pode ser sinónimo, não de silêncio, mas de um adormecimento nos ruídos, distrações e imagens que constantemente nos interpelam.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This