Abusos sexuais de menores aumentam durante pandemia

| 5 Mai 20

Infância. Abusos. Série

A infância quebrada. Série “Childhood Fracture” (V), de Allen Vandever. Reproduzido de Wikimedia Commons

 

O número de casos de abuso sexual infantil online aumentou durante o período de confinamento: Europol, Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) e Polícia Judiciária (PJ) registaram um crescimento significativo de tentativas de contactos com menores nas redes sociais e temem que haja ainda muitos casos por denunciar.

A APAV tem assinalado um maior número de contactos através da Linha Internet Segura, utilizada para a denúncia deste e de outros tipos de crimes online, e a PJ revela que está a assistir-se a um crescimento de queixas relativas a conteúdos virtuais ilegais, entre os quais pornografia de menores, noticiou o JN esta terça-feira, 5 de maio. A Europol, por seu lado, desmantelou, só em março, duas redes dedicadas à exploração sexual de crianças.

De acordo com as autoridades, o aumento deste tipo de crimes deve-se ao facto de as crianças passarem mais tempo no computador, sem a supervisão dos pais, e de os próprios adultos em teletrabalho estarem menos protegidos relativamente a ataques informáticos, através dos quais podem ser roubadas imagens e informação sobre os filhos, usadas pelos pedófilos.

As autoridades acreditam ainda que o período de confinamento esteja a potenciar o risco de situações de violência sexual sobre menores, mas também a ocultar muitas dessas situações, dado que um dos principais agentes de denúncia das mesmas são as escolas, das quais as crianças estão neste momento afastadas.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This