Abusos sexuais na Igreja Católica: notícias e debate no 7Margens

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix

Investigação suspensa

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou esta terça-feira, 21 de maio, que a investigação canónica preliminar solicitada pelo Papa Francisco para averiguar as acusações de agressão sexual contra o cardeal canadiano Gérald Cyprien Lacroix não prosseguirá, visto que “não foi identificada qualquer ação como má conduta ou abuso” da parte do mesmo. O nome do prelado, que pertence ao Conselho dos Cardeais (C9), foi um dos apontados numa grande ação coletiva a decorrer no Canadá, listando supostas agressões sexuais que terão ocorrido na diocese do Quebeque, nos anos 1980.

Num ano, Grupo Vita recebeu 98 vítimas de abusos e 32 pediram compensação financeira

Balanço de atividade

Num ano, Grupo Vita recebeu 98 vítimas de abusos e 32 pediram compensação financeira

A dois dias de completar um ano de funcionamento, o Grupo Vita faz um balanço da sua atividade: recebeu pedidos de ajuda de “um total de 98 vítimas de violência sexual no contexto da Igreja Católica em Portugal”, tendo realizado 60 atendimentos (presenciais ou online). De acordo com uma nota enviada aos jornalistas esta segunda-feira, 20 de maio, há atualmente 18 pessoas a receber acompanhamento psicológico regular e 32 vítimas fizeram já saber que pretendem receber uma compensação financeira.

Considerado “inocente” após investigação de abusos, padre Mário Rui critica Comissão Independente e Diocesana

"Processo sofrido e vexatório"

Considerado “inocente” após investigação de abusos, padre Mário Rui critica Comissão Independente e Diocesana

O padre Mário Rui Pedras – um dos quatro do Patriarcado de Lisboa que esteve suspenso do exercício de funções públicas por acusações de abusos sexuais e que entretanto tinha voltado a celebrar missa publicamente, assim que a investigação prévia terminou sem acusações – foi considerado inocente pela Comissão de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis, afirmou o Patriarcado em comunicado divulgado esta segunda-feira, 15 de abril. Numa mensagem que entretanto dirigiu aos seus paroquianos, o visado tece duras críticas à atuação da Comissão Independente e da Comissão Diocesana.

Bispos decidem por unanimidade fundo de compensação para vítimas de abusos

Critérios e normas só em Junho

Bispos decidem por unanimidade fundo de compensação para vítimas de abusos

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) decidiu por unanimidade criar um fundo para “compensações financeiras” às vítimas de abusos sexuais na Igreja Católica, que terá o contributo de todas as dioceses e pretende responder a todos os pedidos que apareçam. As compensações serão decididas caso a caso mas só em Junho serão definidos critérios, normas e modos de pôr este mecanismo em prática.

Bispos italianos e espanhóis vão ao encontro de vítimas de abusos na Igreja

"Escuta ativa"

Bispos italianos e espanhóis vão ao encontro de vítimas de abusos na Igreja

Os últimos dias ficaram marcados pelos encontros de bispos italianos e espanhóis com vítimas de abusos sexuais no seio da Igreja Católica. Em Itália, uma reunião aconteceu dias depois de o maior grupo de defesa de vítimas ter inaugurado um novo memorial em homenagem a todos os sobreviventes. Em Espanha, os recém-eleitos presidente e vice-presidente da conferência episcopal, Luis Argüello e José Cobo, fizeram do abraço aos sobreviventes de vítimas que se manifestavam em frente ao local onde estavam reunidos o seu primeiro gesto nos novos cargos.

Proposta de indemnização às vítimas de abusos não será implementada antes de abril

Entregue pelo Grupo VITA

Proposta de indemnização às vítimas de abusos não será implementada antes de abril

O Grupo VITA entregou esta segunda-feira, 19 de fevereiro, ao Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) uma proposta de indemnização às vítimas de abusos sexuais no seio da Igreja Católica. Os “possíveis critérios a seguir” serão avaliados e uma proposta final deverá ser discutida na Assembleia Plenária da CEP, agendada para os dias 8 a 11 de abril, pelo que antes dessa data não será implementada.

Reparação financeira de abusos na Igreja Católica sairá até final do mês

Relatório divulgado há um ano

Reparação financeira de abusos na Igreja Católica sairá até final do mês

O Grupo Vita vai apresentar até ao final deste mês de fevereiro uma proposta sobre “como poderão vir a ser definidos e operacionalizados os processos de reparação financeira” de vítimas de abusos no interior da Igreja Católica. A informação foi dada esta segunda-feira aos jornalistas pela coordenadora do Grupo, Rute Agulhas, que adiantou que a proposta surge por solicitação da Conferencia Episcopal Portuguesa (CEP).

Vítimas de abusos vão acertar plano e critérios de indemnizações com a hierarquia da Igreja

Reunião "muito positiva" com associação

Vítimas de abusos vão acertar plano e critérios de indemnizações com a hierarquia da Igreja

A Associação Coração Silenciado, que representa vítimas de abusos na Igreja, espera poder avançar com os bispos portugueses em temas como os canais de denúncia e a reparação do passado, em particular através de eventuais indemnizações. Está na mesa a possibilidade de ser feito “estudo sobre o número de vítimas a indemnizar”.

Bispos reúnem com associação de vítimas de abusos a 14 de janeiro

Na sequência de carta aberta

Bispos reúnem com associação de vítimas de abusos a 14 de janeiro

Passados quase dois meses do envio de uma carta aberta à Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), manifestando indignação face à inação dos bispos em relação às vítimas de abusos, a associação Coração Silenciado viu finalmente ser agendada uma reunião com a presidência daquele organismo. António Grosso, Cristina Amaral e Filipa Almeida – fundadores da associação e eles próprios sobreviventes de abusos sexuais no contexto da Igreja – serão recebidos no dia 14 de janeiro, em Fátima, pelos bispos José Ornelas e Virgílio Antunes e pelo padre Manuel Barbosa, que constituem a direção da CEP.

MP investiga 14 casos de abusos na Igreja e já arquivou 31

Dados da PGR

MP investiga 14 casos de abusos na Igreja e já arquivou 31

O Ministério Público (MP) já arquivou 31 inquéritos a abusos sexuais no contexto da Igreja Católica, estando atualmente 14 sob investigação. Das 16 denúncias apresentadas desde maio pelo Grupo Vita, mantêm-se abertos sete inquéritos, informou esta quarta-feira, 20 de dezembro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) em nota enviada às redações.

Garrido, o vitimador

[O flagelo que não acaba – XIV]

Garrido, o vitimador

Os abusos de qualquer tipo na Igreja são, em essência, uma forma de eclesiopatia, fruto de uma formação distorcida nos seminários e noviciados (embora alguns destes últimos já pareçam estar a corrigir o rumo) que, embora possa parecer estranho hoje, ainda considera o corpo como o inimigo a ser derrotado, o que gera muitos traumas. Tampouco é levada em consideração a formação afetiva, sexual e emocional dos seminaristas. (Cristina Inogés Sanz)

“Graves problemas” levaram à dissolução da Comunidade Loyola

Comunicado lacónico da diocese de Liubliana

“Graves problemas” levaram à dissolução da Comunidade Loyola

“Graves problemas relativos ao exercício da autoridade e à forma de convivência”: foi desta forma que o Dicastério para a Vida Consagrada do Vaticano justificou a decisão de “dissolver” a Comunidade Loyola, num comunicado difundido esta sexta-feira, dia 15 de dezembro, que confirma a notícia dada em primeira mão pelo 7MARGENS, no dia anterior. O Vaticano clarificou, assim, uma situação insustentável, mas, ao mesmo tempo, deixou por esclarecer várias perguntas.

“Igreja portuguesa continua a não fazer nada pelas vítimas reais de abusos”

Associação Coração Silenciado lamenta

“Igreja portuguesa continua a não fazer nada pelas vítimas reais de abusos”

A Coração Silenciado – Associação de vítimas de abuso na Igreja em Portugal diz-se “desiludida” com a apresentação do primeiro relatório de atividades do Grupo Vita, que aconteceu esta terça-feira, 12, e com as declarações do presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o bispo José Ornelas, que se lhe seguiram. Reconhecendo a importância da criação de um “manual de boas práticas”, divulgado nesse dia pelo grupo, consideram no entanto que continuam a faltar “iniciativas concretas” em relação às pessoas que foram vítimas de abusos, nomeadamente no que diz respeito a indemnizações.

Em seis meses, Grupo Vita identificou 64 vítimas de violência sexual na Igreja em Portugal

Relatório apresentado esta quarta-feira

Em seis meses, Grupo Vita identificou 64 vítimas de violência sexual na Igreja em Portugal

Nos primeiros seis meses, o Grupo Vita identificou 64 vítimas de violência sexual na Igreja Católica em Portugal. Destas, atendeu 39 pessoas. A maioria dos casos (69,2%) não havia sido relatada à Comissão Independente, revela o relatório de atividades do organismo, apresentado na tarde desta quarta-feira em Lisboa, e já disponível na página do Grupo Vita.

Religiosas da Comunidade Loyola vão conhecer o seu futuro

Ainda os abusos do padre Rupnik

Religiosas da Comunidade Loyola vão conhecer o seu futuro

Todas as religiosas da Comunidade Loyola estão convocadas para o Arcebispado de Liubliana esta quinta-feira, 14, para serem informadas sobre o seu futuro e o futuro da instituição a que pertencem. Esta convocatória causou alguma estranheza entre as irmãs da Comunidade, visto que as comunidades se encontram espalhadas por vários países e continentes, o que significa que apenas as que estão na Eslovénia e, eventualmente, em Itália poderão corresponder à chamada.

Sobreviventes de abusos sexuais de menores entregam petição em Bruxelas

135 mil assinaturas vieram de Portugal

Sobreviventes de abusos sexuais de menores entregam petição em Bruxelas

Sobreviventes de abusos sexuais infantis entregaram na passada quarta-feira, dia 6, no Parlamento Europeu uma petição com mais de meio milhão de assinaturas a pedir maior controlo sobre os conteúdos que circulam na Internet. A negociação sobre o novo regulamento das plataformas digitais foi difícil, e o acordo não está ainda definido, avança a SIC Notícias.

Rute Agulhas em entrevista: Grupo Vita comunicou às autoridades 15 casos de abusos sexuais na Igreja, de um total de 42 registos

7MARGENS/Antena 1

Rute Agulhas em entrevista: Grupo Vita comunicou às autoridades 15 casos de abusos sexuais na Igreja, de um total de 42 registos

O Grupo Vita recebeu nas últimas semanas um pedido de ajuda por parte de um agressor, “que aceitou um processo de ajuda”, e registou um caso em que “a abusadora foi uma mulher, uma freira”. E já sinalizou 42 situações nas estruturas da Igreja e enviou 15 casos para a Procuradoria-Geral da República e para a Polícia Judiciária.

Bispos apoiam oito vítimas de abusos, mas não esclarecem critérios de eventuais indemnizações

“Inquietos” com situação do país

Bispos apoiam oito vítimas de abusos, mas não esclarecem critérios de eventuais indemnizações

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) está a pagar os tratamentos de oito vítimas de abusos, mas não esclarece que critérios serão usados quanto a eventuais pedidos de indemnização. O presidente da CEP e bispo de Leiria-Fátima, José Ornelas, diz que “a ninguém vai faltar o apoio necessário e, se houver lugar a ajuda financeira” e “ela também será feita a cada pessoa”.

Rupnik já não é o protegido

[O flagelo que não acaba – XIII]

Rupnik já não é o protegido

Quando o caso Rupnik se tornou público no início de Dezembro do ano passado, ouvimos declarações de alguns altos representantes da Companhia de Jesus que se apressaram a sublinhar, e passo a citar: “Em primeiro lugar, não há menores envolvidos. Por outras palavras, trata-se de problemas entre adultos.” Em suma, dá-se a entender que aqui, neste caso, não aconteceu nada.

Vítimas de abusos indignadas com “inação” dos bispos

Carta aberta à Conferência Episcopal

Vítimas de abusos indignadas com “inação” dos bispos

Quase nove meses depois da apresentação do relatório da Comissão Independente sobre os abusos sexuais no seio da Igreja Católica em Portugal, há vítimas que se dizem “indignadas” com a inação da instituição. Enviaram, por isso, uma “Carta Aberta aos Bispos Portugueses”, na qual dizem continuar à espera de “um pedido de perdão humilde e sincero” e pedem “reparações e compensações económicas”.

Ex-líder de Comunhão e Libertação acusado de abusos sobre menores

EUA

Ex-líder de Comunhão e Libertação acusado de abusos sobre menores

Um antigo responsável nacional pelo movimento católico Comunhão e Libertação (CL) nos Estados Unidos da América está acusado de abusos sexuais e psicológicos de jovens adultos e menores ao longo de um extenso período de tempo, conforme acabam de reconhecer os atuais dirigentes, em carta datada de 31 de outubro.

Número de abusos “não corresponde à verdade”, dizem bispos espanhóis

Após assembleia extraordinária

Número de abusos “não corresponde à verdade”, dizem bispos espanhóis

Foram mais de cinco horas de reunião, com apenas um terço dos bispos presentes e os restantes via Zoom. No final da Assembleia Plenária Extraordinária da Conferência Episcopal Espanhola (CEE), convocada para esta segunda-feira à tarde na sequência da apresentação do relatório da Provedoria de Justiça sobre os abusos sexuais no âmbito da Igreja, o comunicado divulgado destaca que a extrapolação feita dos dados obtidos num inquérito – e que indicava que terão havido 440 mil casos de abusos desde 1940 – “surpreende”. Os números, asseguram os bispos, “não correspondem à verdade nem representam o conjunto de sacerdotes e religiosos que trabalham lealmente e com entrega da sua vida ao serviço do Reino”.

Vaticano quis reunir com vitimas de Rupnik, mas estas recusaram as condições

Comissão para a Proteção de Menores

Vaticano quis reunir com vitimas de Rupnik, mas estas recusaram as condições

A Comissão Pontifícia para a Proteção dos Menores e das Pessoas Vulneráveis (CPPMPV) do Vaticano dirigiu recentemente a algumas ex-religiosas que se assumem como vítimas do padre Marko Rupnik uma carta, em que manifesta vontade de rever com elas o modo como foram tratadas por parte da Igreja. No entanto, o teor da missiva e os objetivos pretendidos levaram a quase totalidade das contactadas a recusar o encontro com a Comissão. (Manuel Pinto)

Espanha: Relatório estima 440 mil casos de abusos sexuais na Igreja

Bispos convocam assembleia extraordinária

Espanha: Relatório estima 440 mil casos de abusos sexuais na Igreja

A Provedoria de Justiça espanhola entregou esta sexta-feira, 27 de outubro, ao Congresso dos Deputados, o “Relatório sobre os abusos sexuais no âmbito da Igreja Católica e o papel dos poderes públicos”, no qual se estima que 1,13% da população adulta em Espanha tenha sido abusada quando era menor de idade no seio da Igreja Católica, o que corresponderá a cerca de 440 mil dos 38,9 milhões de adultos espanhóis.

A natureza psicossocial do abuso espiritual

Análise

A natureza psicossocial do abuso espiritual

A temática dos abusos, nomeadamente nas instituições religiosas e em particular na Igreja Católica, tem estado no centro da agenda pública, desencadeando preocupações, iniciativas e debates. Mas é menos frequente debater em que consiste, afinal, o abuso e o que se entende por vulnerabilidade, especialmente quando se trata de pessoas adultas. Este artigo de Fabrizia Raguso, académica que tem dedicado tempo e energias a estudar o assunto, partilha pontos de vista relevantes sobre este aspeto.

Grupo Vita recebeu 62 denúncias em seis meses, Igreja afastou nove clérigos e um leigo

Abusos sexuais

Grupo Vita recebeu 62 denúncias em seis meses, Igreja afastou nove clérigos e um leigo

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) revelou que nove membros do clero e um leigo com responsabilidades paroquiais se encontram atualmente afastados do exercício do seu ministério por causa de abusos sexuais sobre menores. A informação foi veiculada esta quarta-feira, 25 de outubro, pela agência Ecclesia, que adianta que esse afastamento “decorre do trabalho efetuado pela Equipa de Coordenação Nacional das Comissões Diocesanas, junto das respetivas Comissões, e pelo Grupo Vita”.

Bispo de diocese eslovena aceitou incardinar o padre Rupnik

Com luz verde do Vaticano

Bispo de diocese eslovena aceitou incardinar o padre Rupnik

“Não se passou nada, está tudo bem!”, podia ser a frase adequada para aplicar ao padre Marko Rupnik que, depois de ter abusado anos a fio de religiosas, depois de ter sido excomungado, e de ostensivamente ter ignorado as penalizações aplicadas pela Companhia de Jesus a que pertenceu, acaba de ser incardinado numa diocese da Eslovénia, com luz verde do Vaticano.

É possível a sinodalidade quando se perdeu a confiança? E a sinodalidade é um erro?

Assembleia começa no Vaticano

É possível a sinodalidade quando se perdeu a confiança? E a sinodalidade é um erro?

Perante uma centena e meia de outros jovens, Sara Paci, francesa de 20 anos, tem uma pergunta simples: “É possível a sinodalidade quando se perdeu a confiança?” Quatro dias depois, a pouca distância daquele local, outra centena e meia de pessoas, na maioria mais velhas, reúne-se para uma sessão em que o Sínodo que nesta quarta-feira, 4, se inicia em Roma e o Papa Francisco são o alvo das críticas.

Há uma resistência institucional ao combate aos abusos da Igreja

Comissão do Vaticano reconhece

Há uma resistência institucional ao combate aos abusos da Igreja

Num documento particularmente vigoroso, em que convoca para a ação urgente, a Comissão Pontifícia para a Proteção de Menores (CPPM) denuncia a continuação dos casos de abuso, o encobrimento e a má-gestão por parte dos responsáveis da Igreja Católica e solicita aos novos cardeais e aos membros do Sínodo sobre a Sinodalidade que incluam esta matéria nos trabalhos prestes a iniciar-se.

Abusos: a Igreja Católica parou no meio do caminho

Análise

Abusos: a Igreja Católica parou no meio do caminho

O caso Rupnik levanta problemáticas que, de um modo geral, a Igreja tem escamoteado e que se relacionam com o abuso de pessoas adultas, especialmente mulheres e, em particular religiosas. Por um lado, o atual quadro normativo eclesiástico fala sempre, a propósito de vítimas de abusos, de “crianças e outras pessoas vulneráveis”. Mas tudo depende do conceito de pessoas vulneráveis com que se opera.

Comunidade Loyola: um sistema montado para vigiar, punir e abusar

Os estragos do padre Rupnik (2)

Comunidade Loyola: um sistema montado para vigiar, punir e abusar

A existência canónica da Comunidade Loyola é reconhecida em 1994, mas nessa altura havia já um percurso de cerca de dez anos atribulados em que se combinam a busca do carisma, a adesão de mulheres, umas mais entusiasmadas do que outras, e uma prática de abusos espirituais e sexuais por parte daquele que fez as vezes da superiora – o padre jesuíta esloveno Marko Ivan Rupnik.

Vaticano investiga bispo australiano suspeito de abusos de menores

"Acusações graves e angustiantes"

Vaticano investiga bispo australiano suspeito de abusos de menores

Um relatório de aproximadamente 200 páginas foi enviado pelas autoridades eclesiásticas da Austrália ao Dicastério para a Doutrina da Fé, contendo acusações de abuso sexual e assédio cometidos contra menores e jovens aborígenes por Christopher Saunders, 73 anos, bispo emérito de Broome, diocese localizada no noroeste da Austrália. A informação foi confirmada esta quarta-feira, 20 de setembro, pelo Vatican News.

“Todos, todos, todos”, menos “os que recordam verdades incómodas”

Vítimas criticam Papa em carta aberta

“Todos, todos, todos”, menos “os que recordam verdades incómodas”

Cinco mulheres que se assumem como sobreviventes dos abusos do padre Marko Rupnik dizem-se escandalizadas com o teor do comunicado emitido pela Diocese de Roma e pelo facto de o Papa ter recebido dias antes a atual diretora do Centro Aletti e nunca ter tido um gesto para com as vítimas de abusos daquele presbítero, recentemente expulso da Companhia de Jesus.

Seis bispos da Suíça acusados de encobrimento de abusos sexuais

Secretismo em investigação iniciada em junho

Seis bispos da Suíça acusados de encobrimento de abusos sexuais

Seis bispos suíços estão acusados de encobrimento de abusos sexuais na Igreja Católica, tendo o Dicastério respetivo do Vaticano desencadeado uma investigação preliminar, que deverá estar concluída até ao fim do ano. Os resultados de um estudo geral sobre abusos sexuais, desenvolvido pela Universidade de Zurique, que vai ser divulgado esta terça-feira, dia 12, poderá, no entanto, obrigar a refazer o calendário da investigação.

Patriarca de Lisboa admite indemnizações às vítimas de abusos

Após ida à AR

Patriarca de Lisboa admite indemnizações às vítimas de abusos

O novo patriarca de Lisboa, Rui Valério, admite que as vítimas de abusos sexuais no seio da Igreja Católica possam vir a ser indemnizadas. “Para mim, isso não está excluído, faz parte da equação”, afirmou em declarações aos jornalistas esta terça-feira, 5 de setembro, no final de um encontro com o presidente da Assembleia da República.

Grupo Vita recebeu 48 denúncias de violência sexual

Em três meses

Grupo Vita recebeu 48 denúncias de violência sexual

O Grupo Vita recebeu, em três meses de funcionamento, 48 denúncias de violência sexual contra crianças e adultos vulneráveis no contexto da Igreja Católica em Portugal. O grupo informou, por outro lado, que mais de 30 vítimas deram já o seu consentimento informado para encaminhar a informação para as autoridades competentes.

Os pontos nos ii sobre o eterno problema dos abusos sexuais

Os pontos nos ii sobre o eterno problema dos abusos sexuais

A análise sociológica dirá que a JMJ se esgota em si mesma. Mas entretanto, há uma imensa alegria no ar, formidável, magnífica, contagiante, extremamente comovente pela esperança que transporta, algo ingénua mas tão-tão real que mobiliza a cidade e os cidadãos. Acredito que mau grado as referidas debilidades, algumas sementes há, e flores haverão. Como prescindir da esperança?

Três cartazes “para que ninguém se esqueça” das vítimas de abusos na Igreja

Perto de 300 pessoas financiaram

Três cartazes “para que ninguém se esqueça” das vítimas de abusos na Igreja

Uma designer teve a ideia, fez a arte inicial e partilhou no Twitter, outro utilizador sugeriu que se criasse um outdoor, financiado numa campanha de crowdfunding. O objetivo inicial para um cartaz foi atingido em apenas três horas, e no fim o contributo de perto de 300 pessoas vai permitir a instalação de três outdoors como o da imagem acima, em Lisboa, Oeiras e Loures. O objetivo? Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), “lutar contra o apagar das vítimas da agenda mediática, focada na celebração da instituição [a Igreja Católica Portuguesa] que as remete ao silêncio”, anuncia o site entretanto criado.

Cem jovens a caminho da JMJ sobem à montanha mais alta do país

Um Pacto assinado no Pico

Cem jovens a caminho da JMJ sobem à montanha mais alta do país

A caminho da Jornada Mundial da Juventude, 94 jovens açorianos sobem nesta segunda-feira à noite ao ponto mais alto do país, a montanha do Pico, na ilha açoriana do Pico. É a 2351 metros de altitude, com o nascer do sol como pano de fundo, que vai acontecer uma missa de envio na qual vão estar presentes jovens de seis ilhas da região autónoma dos Açores, com o bispo da diocese de Angra, que preside à missa de envio, celebrada ao nascer do sol de terça-feira, 25 de Julho.

A teia de aranha

[O flagelo que não acaba – X]

A teia de aranha

Ainda há pessoas a quem lhes custa acreditar que a realidade dos abusos seja verdadeira; outras gostariam que estas coisas não se tornassem públicas, porque o que não se sabe não existe e é melhor não saber; e outras negam absolutamente que isso aconteça e veem isto como um ataque à Igreja. [A opinião de Cristina Inogés-Sanz]

Grupo Vita inicia ações de formação dentro e fora da Igreja

Por todo o país

Grupo Vita inicia ações de formação dentro e fora da Igreja

Depois de ter reunido com inúmeras entidades, desde o Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) à Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP), passando pela Ordem dos Advogados ou a Direção Geral da Educação, o Grupo Vita – criado em abril pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) – deu já início às primeiras ações de sensibilização e formação sobre o cuidado de menores e adultos vulneráveis, tendo como principal objetivo prevenir situações de abusos. A partir de setembro, muitas mais se seguirão.

Responsabilidades sistémicas da Igreja numa “cultura de abusos”

Relatório chocante publicado em França

Responsabilidades sistémicas da Igreja numa “cultura de abusos”

Morreu em 2006, com 93 anos. E, como se costuma dizer em meios católicos, “em odor de santidade”. As suas obras e a veneração de tanta gente pelo seu exemplo abriam eventualmente a possibilidade do processo de beatificação. Afinal, não passava de um escroque, do ponto de vista moral e, sabe-se agora, foi ao longo de décadas, um abusador moral e sexual de largas dezenas de religiosos e religiosas. O seu nome: Marie-Dominique Philippe. O jornal Religion Digital chama-lhe “o Maciel francês”.

Grupos de defesa de vítimas criticam Vaticano por não divulgar razões da aceitação da renúncia do bispo

Diocese de Knoxville

Grupos de defesa de vítimas criticam Vaticano por não divulgar razões da aceitação da renúncia do bispo

O Vaticano fez mal em “aceitar o pedido de renúncia” do bispo de Knoxville (Tennesse, EUA), Richard Stika, “em vez de o ter removido do seu cargo, acusando-o de crimes canónicos”, refere um comunicado divulgado pelo Awake Milwaukee, um grupo católico de defesa das vítimas de abusos sexuais na Igreja Católica, no próprio dia 27 de junho em que o Vaticano tornou pública aquela decisão.

Grupo Vita vai enviar 23 novas denúncias de abusos aos bispos e Ministério Público

Primeiro mês de trabalho

Grupo Vita vai enviar 23 novas denúncias de abusos aos bispos e Ministério Público

O Grupo Vita, criado pela hierarquia católica, mas com autonomia de funcionamento, para receber queixas de abusos, irá enviar esta semana, aos bispos e responsáveis de institutos religiosos os elementos de 23 novas denúncias contra padres acusados de abusos sexuais. “Apesar dos relatos serem de acontecimentos ocorridos há dezenas de anos, os sacerdotes estão todos no ativo e estão a ser sinalizados”, disse a responsável do Vita, Rute Agulhas.

O autor e a obra de arte

O autor e a obra de arte

Sem nunca minimizar o efeito nefasto do inaceitável comportamento sexual de que é acusado o padre Rupnik, parece-me que se deve manter a obra estritamente separada do autor. Não é a bondade ou maldade do autor que torna a obra de arte boa ou má. — a opinião de Jorge Paulo

Especialistas esperam que o Sínodo contribua para prevenir abusos

Reunidos em Roma

Especialistas esperam que o Sínodo contribua para prevenir abusos

O potencial do Sínodo sobre a Sinodalidade para reformar as estruturas de poder e promover o diálogo no interior da Igreja Católica pode ser um forte contributo para “melhorar a prevenção dos abusos” e “aumentar a responsabilização” das estruturas eclesiais, concluíram mais de 200 especialista em prevenção de abusos reunidos em Roma entre 19 e 22 de junho.

Jesuítas encenaram operação para “linchar” o padre Rupnik, acusa Centro Aletti

“Campanha difamatória”

Jesuítas encenaram operação para “linchar” o padre Rupnik, acusa Centro Aletti

A Companhia de Jesus terá ignorado um pedido do padre e artista Marko Rupnik para abandonar a congregação em janeiro deste ano, preferindo dar eco a uma campanha mediática “difamatória”, impor àquele presbítero uma nova missão no norte de Itália e acusá-lo, depois, de desobediência. É este o ponto de vista do Centro Aletti, de Roma, num comunicado da diretora, Maria Campatelli.

Papa encontra-se com refugiados na Católica e vai a Cascais conhecer projecto de inclusão através das escolas

Vítimas de abusos e outras religiões também podem estar na agenda

Papa encontra-se com refugiados na Católica e vai a Cascais conhecer projecto de inclusão através das escolas

A viagem do Papa a Portugal entre 2 e 6 de Agosto, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude que começará oficialmente no dia 1, incluirá uma visita à Universidade Católica Portuguesa (UCP). O programa, que será oficialmente divulgado na manhã desta terça-feira, 6, no Vaticano e em Lisboa, inclui uma ida ao concelho de Cascais, soube também o 7MARGENS, para que Francisco possa conhecer a aplicação, em Portugal, do Scholas Occurrentes (“escolas de vizinhos”), um processo pedagógico que usa a arte, a tecnologia e o desporto para promover a inclusão social, e que foi lançado pelo actual Papa quando ainda era arcebispo de Buenos Aires.

Comissões de proteção de menores da Igreja ouviram 927 vítimas

Espanha

Comissões de proteção de menores da Igreja ouviram 927 vítimas

A Conferência Episcopal Espanhola divulgou hoje, dia 1 de junho, uma nota intitulada Para dar luz em que comunica ter recolhido depoimentos voluntários de 927 vítimas enquanto menores de crimes sexuais cometidos no interior da igreja por 728 diferentes abusadores. As declarações foram prestadas por iniciativa das vítimas às comissões de proteção de menores da Igreja e não pretendem cobrir a totalidade dos casos ocorridos.

O perdão não substitui a justiça

[O flagelo que não acaba (IX)]

O perdão não substitui a justiça

Gostaria muito que este pudesse ser verdadeiramente o último artigo dedicado ao flagelo que não acaba, os abusos na Igreja. Como temo que, infelizmente, não poderá ser assim, não quero colocar (fim) e deixo em aberto a possibilidade de poder retomar a série. Vou-me referir ao perdão e à reconciliação em geral na Igreja, porque nos faz muita falta.

Abusos sexuais na Igreja: um novo “annus horribilis”

Editorial 7MARGENS

Abusos sexuais na Igreja: um novo “annus horribilis”

O ano de 2023 tem vindo a revelar-se como um dos mais negros no que respeita a abusos sexuais e de poder na Igreja Católica. Para além do caso do padre jesuíta e artista Marko Rupnik, que continua sem desfecho por parte da Companhia de Jesus, conhecemos o agravamento da situação em França, com o envolvimento assumido de vários bispos. Presentemente, um dos focos mais graves é o caso da Bolívia.

Multiplicam-se os casos de abusos na Bolívia, Espanha, Croácia e EUA

Abusos no mundo

Multiplicam-se os casos de abusos na Bolívia, Espanha, Croácia e EUA

O padre Luis Tó abusou sexualmente de alunos num colégio de jesuítas em Barcelona. Em 1992, foi denunciado e condenado. Segundo o jornal El País, que traz a notícia, os superiores encobriram o assunto e mandaram-no para tarefas semelhantes na Bolívia, onde continuou, naturalmente, a abusar. Com uma nota que faz dele um caso singular: deu aulas de Ética Sexual a noviços. Faleceu em 2017.

Católicos e abusos: olhos nos olhos, escutar e conversar

Católicos e abusos: olhos nos olhos, escutar e conversar

A reflexão sobre o tema dos abusos deve, em meu entender, ter como premissa a realidade eclesial portuguesa; caso contrário, poderá tornar-se um ensaio meramente retórico, alheado da realidade concreta da esmagadora maioria das comunidades cristãs portuguesas – a maior parte das quais se situa, geograficamente, no território apelidado carinhosamente, pelos urbanos, como província.

Comissão do Patriarcado restringe vítimas que quer ouvir

Comunicado insólito

Comissão do Patriarcado restringe vítimas que quer ouvir

A Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis do Patriarcado de Lisboa publicou ontem, dia 16 de maio, no site do Patriarcado, um comunicado apelando “às vítimas ou testemunhas de abusos realmente ocorridos, protagonizados por sacerdotes no ativo” (sublinhados nossos) que a contactem pelos “meios que entenderem, incluindo o mail da Comissão.

Bispos franceses recebem formação inédita para prevenir abusos

No Vaticano

Bispos franceses recebem formação inédita para prevenir abusos

Cerca de 30 bispos franceses estiveram esta segunda e terça-feira, 15 e 16 de maio, no Vaticano, para uma ação de formação inédita que visa dar-lhes ferramentas para prevenir novos casos de abusos sexuais no seio da Igreja. A iniciativa surge na sequência do relatório apresentado pela comissão independente em França, e de um pedido expresso pelos próprios bispos, já em novembro de 2021.

Comissão de Proteção de Menores com nova estratégia e fundo para vítimas nos países pobres

Vaticano

Comissão de Proteção de Menores com nova estratégia e fundo para vítimas nos países pobres

Foram conhecidas esta segunda-feira, 8 de maio, as conclusões da assembleia plenária da Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores, que terminou na passada sexta-feira no Vaticano e contou com a presença do Papa Francisco. Entre as principais, destacam-se a decisão de atualizar a sua estrutura de diretrizes e de criar um fundo que permita dar assistência às vítimas nas regiões mais pobres do mundo.

Comissão de Proteção de Menores do Vaticano em crise leva a pedido de intervenção do Papa

Saída de Zollner em questão

Comissão de Proteção de Menores do Vaticano em crise leva a pedido de intervenção do Papa

Duas destacadas mulheres católicas irlandesas acabam de pedir ao Papa Francisco que intervenha pessoalmente para salvar a Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores (PCPM), por entenderem que esta sofreu “danos existenciais” com a saída do padre jesuíta Hans Zollner, um reconhecido perito em abusos. Por esta razão sugerem mesmo que o Papa desencadeie uma avaliação externa da situação e funcionamento daquela Comissão.

Lista com 17 alegados abusadores foi entregue por Strecht aos institutos religiosos

Apenas dois permanecem no ativo

Lista com 17 alegados abusadores foi entregue por Strecht aos institutos religiosos

Pedro Strecht, coordenador da extinta Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja, entregou esta quinta-feira, 27 de abril, uma lista de 17 nomes de alegados abusadores que foram identificados em dez institutos religiosos, na sequência do estudo realizado pela CI. O ato de entrega ocorreu na assembleia da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal, que decorre até esta sexta-feira, em Fátima.

915 090 000 ou geral@grupovita.pt. Os novos canais para as vítimas de abuso na Igreja a partir de 22 de Maio

Grupo Vita tem “vertente operativa”

915 090 000 ou geral@grupovita.pt. Os novos canais para as vítimas de abuso na Igreja a partir de 22 de Maio

Daqui a pouco menos de um mês, 22 de Maio, o telefone 915 090 000 e o endereço electrónico geral@grupovita.pt ficam disponíveis como os canais mais imediatos de comunicação com o novo Grupo Vita – Grupo de Acompanhamento das Situações de Abuso sexual de crianças e adultos vulneráveis na Igreja Católica em Portugal, que nesta quarta-feira, 26, foi apresentado em Lisboa.

A Igreja não pode voltar a dar “uma mão cheia de nada”

Igreja Católica – que caminhos de futuro? (Debate – 18)

A Igreja não pode voltar a dar “uma mão cheia de nada”

Nesta décima oitava resposta, Helena Martins Carmona, leiga, católica, professora de Educação Moral e Religiosa Católica, chama a atenção para a importância das decisões coletivas ao nível da CEP e para a necessidade de que todo o processo seja isento e transparente. Propõe ainda a participação de todos os batizados através de assembleias diocesanas.

Sinodalidade: critério processual a assumir com radicalidade e com verdade

Igreja Católica – que caminhos de futuro? (Debate – 17)

Sinodalidade: critério processual a assumir com radicalidade e com verdade

Nesta décima sétima resposta, José Veiga Torres, nascido e batizado na paróquia de Santa Maria Maior, da cidade de Viana do Castelo e residindo atualmente em Coimbra, sem a preocupação de se restringir às perguntas, centra as suas propostas na sinodalidade e suas implicações na vida da Igreja e, sobretudo, nas relações entre comunidades.

Bispos já apoiam 30 vítimas de abuso e anunciam o novo grupo de escuta

Igreja “não volta atrás”, promete a CEP

Bispos já apoiam 30 vítimas de abuso e anunciam o novo grupo de escuta

Um novo grupo com autonomia para “acolher, escutar, acompanhar e prevenir as situações de abuso sexual de crianças e adultos vulneráveis no contexto da Igreja em Portugal, dando atenção às vítimas e aos agressores” foi anunciado pelos bispos portugueses, no final da assembleia plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que esta quinta-feira terminou em Fátima com o anúncio de que já há 30 pessoas que estão a ser apoiadas financeiramente pela Igreja depois de terem sido vítimas de abuso por membros do clero.

O celibato como afirmação do poder clerical

O celibato como afirmação do poder clerical

Deixemo-nos de rodeios. Não vale a pena procurar tapar o sol com a peneira. Serão tentativas inúteis de ocultação da verdade. Por mais que não o desejemos, a verdade é como o azeite, acaba sempre por flutuar sob o olhar atónito dos mais distraídos. A insistência milenar da Igreja ocidental (latina) no celibato obrigatório é uma forma de afirmação e consolidação do clericalismo. (Opinião de Jorge Paulo é católico e professor do ensino básico e secundário)

Falamos de abusos na vida religiosa?

[O flagelo que não acaba – VII]

Falamos de abusos na vida religiosa?

Só porque algo não é falado não significa que não exista. A cultura da impunidade não só nasceu e se instalou nos seminários, como também estendeu os seus tentáculos à vida religiosa. Não deve surpreender-nos porque o abuso de poder impregnou todas e cada uma das estruturas da Igreja, e a vida religiosa é uma delas. (Crónica de Cristina Inogés Sanz)

Bispo Ornelas reconhece: pedidos de perdão não bastam, são precisas “decisões e ações concretas”

Abusos na assembleia da CEP

Bispo Ornelas reconhece: pedidos de perdão não bastam, são precisas “decisões e ações concretas”

A 206.ª assembleia plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) arrancou esta segunda-feira, 17 de abril, em Fátima, com o seu presidente, José Ornelas, a deixar claro que o tema dos abusos no seio da Igreja católica será o ponto principal da agenda dos bispos nos próximos dias. No seu discurso de abertura, o presidente da CEP sublinhou que o reconhecimento dos erros e os pedidos de perdão “só têm sentido na medida em que são acompanhados de decisões e ações concretas para transformar a realidade” e assegurou que a Igreja está empenhada nessa transformação.

Como é que se cuida sendo fiel ao Evangelho?

Igreja Católica – que caminhos de futuro? (Debate – 14)

Como é que se cuida sendo fiel ao Evangelho?

 Nesta décima quarta resposta, Margarida Ferreira, coordenadora do Centro de Espiritualidade Redentorista (CER), propõe-nos cuidar das vítimas, o que pressupõe uma Igreja que “responda a uma só voz, com honestidade e clareza, que se mostre despojada, que mostre as feridas e as assuma.” Criar contextos de diálogo com abertura e honestidade e central a vida no Evangelho, é papel no qual todos nos devemos empenhar.

Abusos, mais abusos e protestos

Abusos, mais abusos e protestos

É manifesto que a vida da Igreja neste mundo tem sido feita de luzes e sombras; o tratamento da questão dos abusos foi indubitavelmente uma zona sombria e, nos casos em que continua na sombra, é essencial fazer incidir sobre ela um potente foco. [a opinião de Maria José Figueiredo]

Opus Dei: congresso confronta-se com abusos sexuais na Argentina

Prelatura Pessoal adapta estatutos

Opus Dei: congresso confronta-se com abusos sexuais na Argentina

O segundo dia do congresso geral extraordinário da Opus Dei, que decorre em Roma até 17 de abril, foi sobressaltado por um comunicado vindo da Argentina sobre abusos sexuais em que a organização reconhece publicamente ter sido obrigada a agir a partir de “denúncias fundamentadas contra oito membros: três referentes ao clero (dois já falecidos) e cinco a fiéis leigos”, todos pertencentes àquela organização.

Levar os crentes à (re)aprendizagem do Evangelho

Igreja Católica – que caminhos de futuro? (Debate – 11)

Levar os crentes à (re)aprendizagem do Evangelho

Nesta décima primeira resposta, o casal de professores universitários em Massachussets e Providence (Estados Unidos), Lourdes e José Francisco Costa sugerem um conjunto de medidas em relação à reparação dos problemas surgidos com os abusos sexuais e o debate, entre os batizados, sobre as tarefas e desafios que a sociedade coloca à renovação da Igreja.

Uma assembleia sinodal periódica nacional, diocesana e paroquial

Igreja Católica – que caminhos de futuro? (Debate – 10)

Uma assembleia sinodal periódica nacional, diocesana e paroquial

Nesta décima resposta, Conceição Oliveira Lopes, sugere a realização de uma assembleia sinodal periódica de âmbito nacional, diocesano e paroquial, que assuma diferentes focos temáticos, incluindo a escuta e acompanhamento de vítimas de abusos, o repensar da formação e exercício do ministério eclesiástico e a promoção de uma cidadania cristã ativa.

Patriarca antecipou despedida do clero: esta será a sua “última” Páscoa no cargo

Na Missa Crismal e no almoço com os padres

Patriarca antecipou despedida do clero: esta será a sua “última” Páscoa no cargo

O cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, antecipou nesta Quinta-Feira Santa a sua “despedida” do clero de Lisboa, ao anunciar por duas vezes que será a última vez que celebra a Páscoa naquele cargo: “Uma última coisa vos quero dizer, porque também última será certamente a Missa Crismal em que vos falo na presente condição: E a palavra que vos deixo é de gratidão”, disse aos padres de Lisboa.

Haverá um lado negro no Centro Aletti, do padre Rupnik?

Religiosa levanta a dúvida

Haverá um lado negro no Centro Aletti, do padre Rupnik?

O Centro Aletti está a ser objeto de uma “visita apostólica” atípica, ordenada pelo cardeal Donatis – foi há dias noticiado em Itália. A visita é conduzida por Giacomo Orazio Incitti, professor de Direito Canónico na Universidade Urbaniana, juiz no Tribunal de Recursos do Vicariato de Roma e prelado canonista do Tribunal da Penitenciária Apostólica. A visita será motivada pela “suspeita de que os funcionários do Centro, em vários cargos, há anos dão cobertura ao padre Rupnik, garantindo-lhe a impunidade”.

Movimento dos Focolares registou 61 denúncias de abusos nos últimos 8 anos

Investigação a nível mundial

Movimento dos Focolares registou 61 denúncias de abusos nos últimos 8 anos

Houve 61 denúncias de abusos sexuais de menores e adultos vulneráveis no âmbito do Movimento dos Focolares entre 2014 e 2022, revela o relatório de uma comissão independente encarregue pelo próprio movimento de efetuar um estudo sobre as práticas de abusos pelos seus membros, a nível mundial. O documento, divulgado na passada sexta-feira, 31 de março, avança que, do total de 66 alegados abusadores, 20 viram já ser-lhes retirados os votos e seis estão afastados enquanto decorrem as investigações.

Igreja Católica de França terá assembleia sinodal cada três anos

Bispos reestruturam conferência episcopal

Igreja Católica de França terá assembleia sinodal cada três anos

Os bispos franceses anunciaram um vasto conjunto de iniciativas e linhas de ação com vista a combater os abusos sexuais na Igreja. Ano e meio depois da apresentação do relatório sobre o tema, os bispos abriram a assembleia da Conferência Episcopal (CEF) à participação de representantes dos fiéis. Uma assembleia sinodal realizar-se-á de três em três anos, em torno de matérias relevantes para a vida da Igreja e da sociedade.

Zollner demite-se e põe em xeque Comissão para a Proteção de Menores

Vaticano

Zollner demite-se e põe em xeque Comissão para a Proteção de Menores

O homem que nos últimos anos era o rosto visível da luta do Vaticano contra os abusos sexuais no interior da Igreja Católica, o padre jesuíta Hans Zolner, demitiu-se do cargo que ocupava há nove anos na Comissão Pontifícia para a Proteção de Menores (CPPM) e tornou pública uma cerrada crítica ao modo de funcionamento daquele organismo do Vaticano.

Abusos: tapar o horror com o pretenso mal alheio

Editorial 7M

Abusos: tapar o horror com o pretenso mal alheio

A indignação dos amigos e conhecidos do P. Mário Rui Pedras, de Lisboa, a propósito do afastamento a que ele foi obrigado pode compreender-se. O que de todo já não se compreende nem se pode aceitar é que se mobilizem para apontar o dedo à Comissão Independente para o Estudos dos Abusos Sexuais contra Crianças na Igreja Católica Portuguesa (CI).

Justiça e solidariedade para com as vítimas

Justiça e solidariedade para com as vítimas

Questões relativas à justiça e solidariedade para com a vítimas de abusos sexuais praticados em ambientes da Igreja, como a punição dos autores dos crimes e a reparação dos danos, têm sido tratadas com alguma superficialidade. Gostaria de esclarecer alguns equívocos, com a modéstia das minhas opiniões pessoais e dos meus conhecimentos e experiência como juiz que lida frequentemente com estes crimes no foro do Estado.

Pároco da Malveira anunciou afastamento por acusação de abusos

Um dos nomes do Patriarcado

Pároco da Malveira anunciou afastamento por acusação de abusos

Um dos quatro padres afastados pelo patriarca de Lisboa das suas funções anunciou no domingo, no final das celebrações da missa na Malveira e na Venda do Pinheiro (ambas paróquias de Mafra), onde era pároco, que se afastaria das suas funções até conclusão do inquérito iniciado na sequência do relatório da Comissão Independente e dos testemunhos ali validados – contaram testemunhas oculares ao 7MARGENS.

Entre o argueiro e a trave

Entre o argueiro e a trave

E o Papa Francisco tem sido muito claro ao dizer-nos que as situações graves não podem ser tratadas de ânimo leve. “Nunca serão suficientes as nossas palavras de arrependimento e consolação para as vítimas de abusos sexuais por parte dos membros da Igreja. (Opinião de Guilherme d’Oliveira Martins).

Corpo Nacional de Escutas suspende alegado abusador de menores

Após reunião com Comissão Independente

Corpo Nacional de Escutas suspende alegado abusador de menores

O Corpo Nacional de Escutas (CNE) suspendeu preventivamente um elemento suspeito da prática de abusos sexuais de menores, depois de ter recebido da Comissão Independente (CI) para o Estudo dos Abusos Sexuais contra Crianças na Igreja Católica a informação de sete situações de alegados abusos que não eram do conhecimento da organização. Em comunicado divulgado esta sexta-feira, 24 de março, o CNE adianta que “está atualmente a decorrer o processo interno de averiguação, para decisão em sede de processo disciplinar e outras medidas consideradas pertinentes”.

Arcebispo de Braga recebeu vítimas e apresentou plano para combater abusos sexuais

Bispos escreveram “ao Povo de Deus”

Arcebispo de Braga recebeu vítimas e apresentou plano para combater abusos sexuais

O arcebispo e os bispos auxiliares de Braga revelam, numa “Carta ao Povo de Deus” divulgada esta quinta-feira, 23 de março, que se encontraram e ouviram “os testemunhos de algumas pessoas que foram vítimas de abuso sexual por membros da Igreja”. Anunciam ainda a criação de uma “bolsa de técnicos” do âmbito psicológico e psiquiátrico, a criação de um Diretório de boas práticas e a aposta na formação permanente, com vista a erradicar os abusos.

Padre afastado em Lisboa diz-se vítima de denúncia “falsa” e “caluniosa”

Em mensagem aos paroquianos

Padre afastado em Lisboa diz-se vítima de denúncia “falsa” e “caluniosa”

O padre Mário Rui Pedras, pároco de São Nicolau e da Madalena, em Lisboa, assumiu numa mensagem publicada esta quarta-feira, 22, no site das suas paróquias ter sido um dos quatro clérigos afastados preventivamente pelo cardeal-patriarca, Manuel Clemente, por constar da lista de alegados abusadores entregue pela Comissão Independente. No seu comunicado, garante estar inocente e ser ele próprio vítima de uma “profunda injustiça”, com base numa “denúncia anónima, falsa, caluniosa, sem qualquer elemento útil ou prestável para investigação”.

Capela do Rato promove sessões de reflexão sobre os abusos na Igreja

Em Lisboa

Capela do Rato promove sessões de reflexão sobre os abusos na Igreja

“E agora?” A pergunta será o mote para duas sessões promovidas pela Capela do Rato, em Lisboa, com o objetivo de refletir sobre as “muitas inquietações” e dúvidas que surgiram na sequência da apresentação do relatório da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica Portuguesa.

O poder clerical e os abusos

O poder clerical e os abusos

É imperioso assumir os pecados dos crimes de abusos de crianças – como também dos outros abusos sexuais com pessoas de maior idade; é com clareza que se devem suspender todos os bispos e padres e agentes de pastoral envolvidos, pagar indemnizações e  todos os tratamentos a “abusados”. (Opinião de Joaquim Armindo)

Nós (alguns apontamentos sobre o Relatório)

Nós (alguns apontamentos sobre o Relatório)

Não será já, mas chegará, assim o espero, o momento de nos olharmos ao espelho – Igreja instituição e Igreja Povo de Deus – e dizermos com toda a verdade: isto somos nós. Podemos não gostar, mas é isto que somos.

Bispo do Porto afasta três padres suspeitos de abusos

Lisboa sem novidades

Bispo do Porto afasta três padres suspeitos de abusos

A diocese do Porto anunciou esta quinta-feira, 16 de março, o afastamento temporário de três padres, no seguimento de uma investigação interna realizada após ter recebido, por parte da Comissão Independente, uma lista com os nomes de 12 clérigos acusados de ter abusado de menores, dos quais sete se encontravam no ativo.

Cuidemos das vítimas

Cuidemos das vítimas

Ao ler e ouvir a voracidade com que se discute o número de casos de abusos cometidos por membros da Igreja, só me vem à cabeça a frase pronunciada por Josef Estaline: “A morte de um homem é uma tragédia, a de um milhão é apenas uma estatística.” (Opinião de Sofia Távora)

Combate aos abusos está “num ponto sem retorno”, dizem bispos, mas há ainda poucas metas concretas

Papa critica quem minimiza vítimas

Combate aos abusos está “num ponto sem retorno”, dizem bispos, mas há ainda poucas metas concretas

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) diz que está “num ponto sem retorno” no combate aos abusos sexuais na Igreja, informa que as congregações religiosas receberão as listas com alegados abusadores até final de Abril e afirma que estão a ser feitos contactos para a “criação de um grupo responsável pelo acolhimento e acompanhamento das vítimas”.

E depois dos abusos, que Igreja Católica?

E depois dos abusos, que Igreja Católica?

Sei que há muitos e muitas para quem a fé, mais do que uma vivência, é um conjunto de ritos e de práticas que tendem a manter o seu próprio estatuto, o seu poder e a sua aparência. Para estes, a questão dos abusos será entendida como um desvio de alguns e o tempo, como sempre tem acontecido, tudo resolverá. (Opinião de José Centeio).

Canadá: 27 jesuítas acusados de pedofilia

Afastados os 3 padres no ativo

Canadá: 27 jesuítas acusados de pedofilia

A Companhia de Jesus no Canadá divulgou esta segunda-feira, 13 de março, uma lista com os 27 religiosos da sua congregação acusados “de forma credível” de abuso sexual de menores desde 1950. Do total, apenas três se encontram vivos, tendo já sido “afastados do ministério ativo enquanto as suas ações são investigadas” e colocados “sob supervisão estrita”, assegura o provincial canadiano, Erik Oland.

Completou-se o tempo

Completou-se o tempo

  Todos nós, em particular os católicos, deveríamos aferir a nossa vida pelo critério supremo da fidelidade ao «seguimento radical da ‘vida em acto’ de Jesus de Nazaré». Todos os conflitos, que, com naturalidade, surgem nas nossas vidas (íntimas e sociais),...

Uma mão vazia de compromissos

Uma mão vazia de compromissos

Perante a gravidade do que foi revelado e tendo sido identificados vários padres alegadamente abusadores ainda em actividade eclesiástica na igreja portuguesa, a expectativa sobre a reacção da Conferência Episcopal Portuguesa era necessariamente grande, mas a onda de desilusão e indignação com o que foi apresentado é enorme.

Bispos de Lisboa e Porto pedem mais dados antes de suspender alegados abusadores

Guarda e Braga afastam padres

Bispos de Lisboa e Porto pedem mais dados antes de suspender alegados abusadores

A diocese do Porto anunciou esta sexta-feira, 10 de março, ter iniciado investigações prévias relativas aos sete padres no ativo que constam da lista entregue pela Comissão Independente (CI), sem os suspender para já. Poucas horas antes, o patriarcado de Lisboa fazia saber que a lista nominal entregue ao cardeal Manuel Clemente incluía cinco clérigos no ativo. Foram solicitados mais dados à comissão que “permitam fundamentar a proibição do exercício público do ministério” e também aqui não se avançou, por enquanto, com qualquer afastamento.

Abusos: um passo em frente e cinco questões urgentes

Editorial 7M

Abusos: um passo em frente e cinco questões urgentes

Percebe-se hoje que boa parte da atrapalhação de D. José Ornelas na apresentação das conclusões da reunião plenária da Conferência Episcopal Portuguesa da passada sexta-feira, dia 3 de março, provinha do facto de estar a defender ideias que não são suas e procedimentos com que não concorda.

Presidente Marcelo: “Foi uma desilusão a posição da Conferência Episcopal” sobre o combate aos abusos

Ornelas admite que não passou mensagem que pretendia

Presidente Marcelo: “Foi uma desilusão a posição da Conferência Episcopal” sobre o combate aos abusos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou nesta quinta-feira à noite que “foi uma desilusão a posição da Conferência Episcopal” Portuguesa (CEP) para reagir ao relatório da Comissão Independente (CI) que estudou os abusos sexuais na Igreja Católica em Portugal.

Padre Rupnik pode ter abusado de menor e concelebra em público

Perito do Vaticano comenta opacidade na Igreja

Padre Rupnik pode ter abusado de menor e concelebra em público

Há três razões pelas quais ainda não se vê muita transparência na Igreja em relação aos abusos sexuais. “Uma delas é que não se quer apontar o dedo para a própria instituição. Quando alguém se apega à imagem e quer preservar uma imagem e uma reputação supostamente atraentes, não quer admitir erros”. A afirmação é do padre e psicólogo alemão Hans Zöllner, S.J., perito do Vaticano em questões de abusos.

João Paulo II ocultou abusos de menores quando era arcebispo, denunciam investigações jornalísticas

Reportagem televisiva e livro

João Paulo II ocultou abusos de menores quando era arcebispo, denunciam investigações jornalísticas

Uma investigação da estação privada polaca TVN24 e um novo livro escrito por um repórter neerlandês a viver na Polónia revelaram esta semana que Karol Wojtyla, enquanto cardeal e bispo de Cracóvia, teve conhecimento de casos de pedofilia cometidos na sua diocese e optou por transferir os alegados abusadores de paróquia, encobrindo assim o sucedido. 

Parlamento convoca bispos, Comissão Independente e sociedade civil sobre abusos sexuais

Episcopado quer “ser parte activa”

Parlamento convoca bispos, Comissão Independente e sociedade civil sobre abusos sexuais

A Assembleia da República aprovou nesta quarta-feira, um conjunto de audições sobre abusos sexuais. Entre as pessoas e entidades a serem ouvidas estão o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, o patriarca de Lisboa, os membros da Comissão Independente (para o Estudo dos Abusos Sexuais na Igreja Católica em Portugal e a ministra da Justiça.

Destruíram a minha esperança!

Destruíram a minha esperança!

Ao assistir à conferência de imprensa da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) senti vergonha, revolta e uma total ausência de esperança nesta hierarquia. Que pena, que oportunidade perdida! (Opinião de Sílvia Monteiro)

A proteção das vítimas exige muito mais

A proteção das vítimas exige muito mais

Na sequência do terramoto de emoções causado pela divulgação do relatório da Comissão Independente sobre os Abusos Sexuais na Igreja Católica muito tem sido escrito e pensado sobre este problema de saúde pública de enorme relevância. É bom que finalmente assim seja. (Opinião de Alice Caldeira Cabral)

Abusos sexuais e recrutamento dos padres

Abusos sexuais e recrutamento dos padres

O relatório da Comissão Independente para a investigação dos crimes de abusos sexuais na Igreja Católica veio tornar público aquilo que já se esperava. Os portugueses não são diferentes dos outros povos. A investigação em outros países já tinha trazido a lume esta ignomínia. — a opinião de Jorge Paulo

Bispos decidem que caminhos tomar para afrontar abusos

Assembleia em Fátima sexta-feira

Bispos decidem que caminhos tomar para afrontar abusos

É imprevisível o que pode sair da assembleia plenária extraordinária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que decorre esta sexta-feira, 3 de Março, em Fátima, após quatro dias de retiro. Os bispos encontram-se para decidir que medidas tomar na sequência do relatório da Comissão Independente (CI) para o Estudo dos Abusos Sexuais na Igreja Católica em Portugal, mas as diferenças de opiniões internas não permitem antecipar cenários seguros.

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This