Presidente da CEP

Acesso aos arquivos deve servir para “minorar e solucionar” problema dos abusos

| 10 Jun 2022

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, José Ornelas, falou esta sexta-feira, 10, aos jornalistas sobre o acesso aos arquivos nos casos de abuso de menores na Igreja, sublinhando que estes não devem servir “para guardar problemas” mas para encontrar “luz e formas de minorar e solucionar”.

“Não é para colocar tudo em praça pública porque isto não é modo de fazer justiça, porque vamos criar outras injustiças, para defender as vítimas ou hipotéticos perturbadores. O que queremos é que se faça justiça, esclareça e fazer luz sobre isto, não queremos arquivos para guardar problemas mas encontrar neles luz e forma para minorar ou solucionar”, afirmou o bispo após ter celebrado missa no Santuário de Fátima, no âmbito da da peregrinação nacional de crianças

Nas suas declarações, José Ornelas indicou que receberam do Vaticano uma “explicação dos parâmetros” em que se move toda a situação em relação aos “arquivos eclesiásticos para que haja a defesa da dignidade das pessoas”.

“Recebemos uma explicação, não foi uma permissão recebida, mas procuramos juntos uma solução, feita pela nossa comissão, gente competente, profissional e eticamente, e que tem claros os objetivos que pretendemos”, referiu.

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa destacou que tem de ser dada atenção à defesa dos direitos de cada pessoa, seja “segredo de justiça, regulação de dados e proteção de dados individuais”, para que se combinem a “lei portuguesa com as prescrições do direito canónico”.

Além de reforçar a “confiança” na Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais contra Crianças na Igreja em Portugal, o bispo considerou “importante” fazer estas declarações no contexto da peregrinação nacional de crianças ao Santuário de Fátima, sublinhando que os abusos são “a perversão total, a inversão do que aqui se diz, da ternura de Maria para com os pastorinhos, ternura das crianças que vêm e que encontram aqui espaço de um sonho”.

 

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais

Contributo dos Bispos Alemães para o Sínodo

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais novidade

As sínteses das dioceses referem a existência de “dúvidas de que uma reflexão aberta possa ocorrer dentro da igreja” num clima “livre de ansiedade” sobre “os assuntos tabus relacionado com a sexualidade (contraceção, aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo…)”, lê-se no relatório final que a Conferência dos Bispos Alemães (GBC, no acrónimo em língua inglesa) enviou para Roma como contributo para o Sínodo dos Bispos de 2023.

Talibãs governam Afeganistão “sem respeito pelos direitos humanos”

Um ano depois

Talibãs governam Afeganistão “sem respeito pelos direitos humanos” novidade

Há um ano, o mundo ficava em choque com as imagens que acompanhavam a saída das tropas da NATO do Afeganistão. Os receios de toda aquela população que fugia para o aeroporto a tentar apanhar um avião que os levasse para fora do país parecem ser bem fundados, segundo o relatório “O governo talibã: Um ano de violência, impunidade e falsas promessas”, publicado hoje pela Amnistia Internacional.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This