Iniciativa COVAX

Acesso desigual às vacinas é “inaceitável”

| 8 Set 2021

Vacinação no Gana contra a Covid-19. Foto: OMS.

 

As Nações Unidas e os seus parceiros denunciaram o que dizem ser um acesso “inaceitável” às vacinas pelos países mais pobres.

Enquanto 80 por cento dos cidadãos em países com rendimentos mais elevados receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19, esse número é de apenas 20 por cento para os países de menores rendimentos, de acordo com um comunicado conjunto emitido pela ONU e as suas agências parceiras, responsáveis pela iniciativa multilateral COVAX que visa garantir um acesso igualitário à vacina a todos os países, e divulgado pelo centro de notícias das Nações Unidas.

Segundo este documento, já passou um ano desde que este esquema inovador nasceu, numa tentativa de garantir o acesso de vacinas que salvam vidas, em tempo útil para todos, independentemente dos seus rendimentos, estatuto ou localização, enquanto a pandemia avançava pelo mundo.

“Ainda assim, o quadro global de acesso às vacinas COVID-19 é inaceitável”, aponta  o texto comum divulgado na quarta-feira.

“Nos meses críticos durante os quais a COVAX foi criada e reuniu participantes e investiu verbas suficientes para fazer compras antecipadas de vacinas, grande parte dos fornecimentos globais iniciais já tinham sido adquiridos pelos países ricos.”

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“Seria grande caridade tratar do caso com urgência”

Cartas de Luiza Andaluz em livro

“Seria grande caridade tratar do caso com urgência” novidade

Preocupações com um homem que estava preso, com o funcionamento de uma oficina de costura para raparigas que não tinham trabalho, com a comida para uma casa de meninas órfãs. E também o relato pessoal de como sentiu nascer-lhe a vocação. Em várias cartas, escritas entre 1905 e 1971 e agora publicadas, Luiza Andaluz, fundadora das Servas de Nossa Senhora de Fátima, dá conta das preocupações sociais que a nortearam ao longo do seu trabalho e na definição do carisma da sua congregação.

E quando o Papa nos ler sobre o Sínodo?

E quando o Papa nos ler sobre o Sínodo? novidade

  O surgir da hipótese sinodal (com as características anunciadas para este caminho 2021-23) apareceu-nos como que o acender de um facho de luminoso gás (Ar-Sopro-Espírito) na imensa escuridão das noites desiludidas, por comuns pseudo-vivências, afinal queridas...

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This