Águas contaminadas de Fukushima não podem ser lançadas no Pacífico, alerta a Igreja Católica

| 17 Fev 21

Energia nuclear, Fukushima, Japão

Foto de satélite da destruição provocada na central nuclear de Fukushima pelo terramoto e tsunami em 16 de Março de 2011, no Japão. Foto: DigitalGlobe / Wikimedia Commons

 

As comissões de Justiça e Paz e Meio Ambiente das conferências episcopais do Japão e da Coreia do Sul acabam de dirigir uma carta ao primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, manifestando-se contrárias à intenção das autoridades japonesas de lançar no oceano Pacífico as águas contaminadas e armazenadas na central de Fukushima desde o desastre nuclear em 2011, na sequência de terremoto.

A empresa que gere a central calcula que estejam armazenadas mais de um milhão de toneladas de água contaminada e esgotará em 2022 a sua capacidade de armazenamento. Desde 2019 que o problema foi levantado e, nessa altura, o ministro do Ambiente do Japão, afirmou que “a única solução é derramá-la no mar e diluí-la”, faltando apenas conhecer o resultado de relatórios técnicos.

As autoridades nipónicas entendem que, após a filtração a que estão submetidos, os resíduos de trítio já não constituem um perigo. As Igrejas Católicas do Japão e da Coreia vieram agora contestar esse argumento, citando estudos segundo os quais os resíduos de lítio podem causar mortes fetais, leucemia e síndrome de Down, noticia a Asia News. Acrescentam que as garantias oferecidas pelas autoridades japonesas sobre as baixas concentrações da substância radioativa se baseariam em testes ainda incompletos. “Temos uma responsabilidade para as gerações futuras”, alertaram.

 

A dança dos bispos continua em Leiria e Braga

João Lavrador deixa Açores para Viana

A dança dos bispos continua em Leiria e Braga novidade

Com a escolha de João Lavrador para a sede vacante de Viana fica agora Angra sem bispo. Mas Braga já está à espera de sucessor há dois anos, enquanto em Leiria se perspectiva a sucessão talvez até final do ano. Há bispos que querem sair de onde estão, outros não querem alguns para determinados sítios. “Com todas estas movimentações, é difícil acreditar que a nomeação de um bispo seja obra do Espírito Santo”, diz um padre.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Taizé dinamiza vigília para jovens em Glasgow

Cimeira do Clima

Taizé dinamiza vigília para jovens em Glasgow novidade

A Comunidade de Taizé foi convidada pelo Comité Coordenador da COP26 das Igrejas de Glasgow para preparar e liderar uma vigília para estudantes e jovens em Glasgow durante a Cimeira do Clima. Mais de sete mil pessoas passaram por Taizé, desde junho, semana após semana, apesar do contexto da pandemia que se vive.

O outro sou eu

O outro sou eu novidade

Há tanto que me vem à cabeça quando penso em Jorge Sampaio. Tantas ocasiões em que o seu percurso afetou e inspirou o meu, quando era só mais uma adolescente portuguesa da primeira geração do pós-25 de Abril à procura de referências. Agora, que sou só uma adulta que recusa desprender-se delas, as memórias confundem-se com valores e os factos com aspirações.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This