Alemanha: número de crimes contra judeus é o mais elevado desde 2001

| 3 Jun 20

Antisemitismo. Judaísmo. Berlim. Alemanha

Folhas Caídas, instalação de Menashe Kadishman no Museu Judaico de Berlim: 10 mil rostos feitos de ferro, que podem ser pisados. Foto © António Marujo

 

A Alemanha registou no ano passado o número mais elevado de crimes motivados pelo antissemitismo desde que os mesmos começaram a ser contabilizados, em 2001. Os líderes judaicos daquele país prevêem que a situação continue a piorar com o surgimento de uma nova vaga de “teorias da conspiração” associadas aos judeus, na sequência da pandemia de covid-19.

Em 2019, a polícia alemã registou 2.032 crimes contra judeus, incluindo dois homicídios, número que representa um aumento de 13% em relação a 2018. A larga maioria dos crimes (93,4%) foi cometida por indivíduos identificados com a extrema-direita, embora tenha havido também um aumento de crimes praticados por elementos associados à extrema-esquerda.

De acordo com Josef Schuster, líder do Conselho Central de Judeus na Alemanha, os números serão certamente superiores aos registados. Em declarações ao jornal Jewish News, o responsável sublinha que “o antissemitismo na internet, nas ruas e nas escolas se tornou uma prática regular na Alemanha”.

“Infelizmente, a crise do coronavírus veio reforçar isso”, acrescenta. “Os apoiantes das teorias da conspiração e os opositores das medidas para conter a pandemia nem sequer evitam relativizar o Holocausto.”

 

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This