Ali al-Sistani assinará compromisso escrito por Francisco e Al-Tayyeb?

| 30 Jan 2021

Ali al-Sistani, Iraque, islão, xiita

O aiatola Ali al-Sistani (esq), líder dos muçulmanos xiitas do Iraque, com o aiatola Al-Khoi. Foto: Faizhaider/Wikimedia Commons

 

O Papa Francisco deverá ser recebido pelo grande aiatola Ali al-Sistani – a mais alta autoridade do islão xiita no Iraque – durante a visita que fará àquele país no início de Março, anunciou o cardeal iraquiano Louis Sako à AFP. Espera-se que no termo do encontro os dois chefes religiosos assinem o documento sobre a fraternidade humana e a favor da paz no mundo que Francisco subscreveu com o Grande Imã Ahmad Al-Tayyeb (figura do maior relevo no islão sunita e xeque de Al-Azhar, no Egito), no Abu Dhabi, em fevereiro de 2019, e que o Papa considerou ter sido um dos estímulos para a redação da sua última encíclica, Fratelli Tutti.

O grande aiatola Ali al-Sistani é a figura tutelar da política iraquiana, tem 90 anos, não aparece em público e deve receber o Papa na sua residência pessoal na cidade santa xiita de Najaf (ao sul de Bagdade). Os xiitas são um importante ramo minoritário do islão (16%), mas são maioritários no país.

Francisco é o primeiro papa a visitar o Iraque [entre 5 e 8 de março], país em que os cristãos têm sido vítimas de forte repressão e múltiplos atos de violência que determinaram a sua fuga em massa. A repressão ou discriminação não tem parado de aumentar depois da invasão americana que depôs Saddam Hussein em 2003. Os católicos representam hoje menos de 1% da população do Iraque, quando em 2003 eram mais de 6%.

 

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

Relatório da ONU alerta

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos novidade

O mais recente relatório da ONUSIDA, divulgado esta terça-feira, 29 de novembro,  é perentório: “o mundo continua a falhar à infância” na resposta contra a doença. No final de 2021, 800 mil crianças com VIH não recebiam qualquer tratamento. Entre os cinco e os 14 anos, apenas 40% tiveram acesso a medicamentos para a supressão viral. A boa notícia é que as mortes por sida caíram 5,79% face a 2020, mas a taxa de mortalidade observada entre as crianças é particularmente alarmante.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Documentário na RTP2

Gracia Nasi, judia e “marrana” novidade

Nascida em Portugal em 1510, com o nome cristão de Beatriz de Luna, Gracia Nasi pertencia a uma uma família de cristãos-novos expulsa de Castela. Viúva aos 25 anos, herdeira de um império cobiçado, Gracia revelar-se-ia exímia gestora de negócios. A sua personalidade e o destino de outros 100 mil judeus sefarditas, expulsos de Portugal, são o foco do documentário Sefarad: Gracia Nasi (RTP2, 30/11, 23h20).

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This