Ali al-Sistani assinará compromisso escrito por Francisco e Al-Tayyeb?

| 30 Jan 2021

Ali al-Sistani, Iraque, islão, xiita

O aiatola Ali al-Sistani (esq), líder dos muçulmanos xiitas do Iraque, com o aiatola Al-Khoi. Foto: Faizhaider/Wikimedia Commons

 

O Papa Francisco deverá ser recebido pelo grande aiatola Ali al-Sistani – a mais alta autoridade do islão xiita no Iraque – durante a visita que fará àquele país no início de Março, anunciou o cardeal iraquiano Louis Sako à AFP. Espera-se que no termo do encontro os dois chefes religiosos assinem o documento sobre a fraternidade humana e a favor da paz no mundo que Francisco subscreveu com o Grande Imã Ahmad Al-Tayyeb (figura do maior relevo no islão sunita e xeque de Al-Azhar, no Egito), no Abu Dhabi, em fevereiro de 2019, e que o Papa considerou ter sido um dos estímulos para a redação da sua última encíclica, Fratelli Tutti.

O grande aiatola Ali al-Sistani é a figura tutelar da política iraquiana, tem 90 anos, não aparece em público e deve receber o Papa na sua residência pessoal na cidade santa xiita de Najaf (ao sul de Bagdade). Os xiitas são um importante ramo minoritário do islão (16%), mas são maioritários no país.

Francisco é o primeiro papa a visitar o Iraque [entre 5 e 8 de março], país em que os cristãos têm sido vítimas de forte repressão e múltiplos atos de violência que determinaram a sua fuga em massa. A repressão ou discriminação não tem parado de aumentar depois da invasão americana que depôs Saddam Hussein em 2003. Os católicos representam hoje menos de 1% da população do Iraque, quando em 2003 eram mais de 6%.

 

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel

Reino Unido

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel novidade

Glyn Secker, secretário da Jewish Voice For Labor – uma organização que reúne judeus membros do Partido Trabalhista ­–, lançou um violento ataque aos “judeus que colocam Israel no centro da sua identidade” e classificou o sionismo como “uma obscenidade” ao discursar no dia 10 diante de Downing Street, durante um protesto contra os ataques de Israel na faixa de Gaza.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

Nos 77 anos do ataque atómico

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

“Apelo a todos os membros” do Parlamento japonês, “bem como aos membros dos conselhos municipais e provinciais” para que se “encontrem com os hibakusha (sobreviventes da bomba atómica), ouçam como eles sofreram, aprendam a verdade sobre o bombardeio atómico e transmitam o que aprenderem ao mundo”, escreve, numa carta lida nas cerimónias dos 77 anos do ataque atómico sobre Nagasaki, por um dos seus sobreviventes, Takashi Miyata.

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Resgatadas 29 pessoas

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Dezenas de pessoas estão desaparecidas depois de um barco ter naufragado no mar Egeu, na quarta-feira, ao largo da ilha grega de Cárpatos, divulgou a ACNUR. A embarcação afundou-se ao amanhecer, depois de da costa sul da vizinha Turquia, em direção a Itália. “Uma grande operação de busca e resgate está em curso.”

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This