Amazónia

Igreja faz apelo urgente para evitar tragédia na Amazónia

A Rede Eclesial Pan-Amazónica (Repam) apelou esta segunda-feira a uma ação mundial concertada e urgente “a fim de evitar uma grande tragédia humanitária e ambiental” na Amazónia. Num comunicado assinado pelo cardeal brasileiro Cláudio Hummes e divulgado através do site da organização,  todos são convocados a unir esforços em defesa daquela região, cada vez mais afetada, não só pela pandemia de covid-19, mas também pelo “aumento descontrolado da violência” e pela “devastação do território”.

Desflorestação da Amazónia bate recordes durante confinamento

A floresta da Amazónia brasileira continua a desaparecer a um ritmo vertiginoso e acaba de ser batido mais um recorde: entre janeiro e abril, foi desflorestada uma área total de 1.200 km2, equivalente a cerca de metade do Luxemburgo, o que representa um aumento de 55% em relação ao mesmo período do ano passado. O presidente Jair Bolsonaro ordenou que as Forças Armadas fossem esta segunda-feira para o terreno, com o objetivo de combater o avanço da desflorestação e evitar incêndios.

Brasil: Diocese de Manaus e ONG pedem ajuda urgente para comunidades indígenas

Falta de pessoal médico, falta de equipamento de proteção e meios para tratamento, cadáveres armazenados em camiões frigoríficos e outros a serem enterrados em valas comuns. Em Manaus, capital do estado do Amazonas (Brasil), a pandemia de covid-19 está a provocar um estado de calamidade nunca antes visto. E a tendência é para piorar, agora que o vírus chegou às comunidades indígenas residentes naquele estado. A arquidiocese, juntamente com diversas ONGs, emitiu um comunicado pedindo ajuda urgente. O Papa Francisco telefonou diretamente ao arcebispo Leonardo Steiner, pedindo informações sobre a situação e deixando uma bênção especial para a região da Amazónia.

Cardeal Hummes anuncia criação do Organismo Episcopal Panamazónico

Está já em marcha o processo de criação do Organismo Episcopal Panamazónico (OEP), proposto durante o Sínodo para a Região Panamazónica, que se realizou em outubro do ano passado, em Roma. O anúncio foi feito pelo Cardeal Claudio Hummes, presidente da Rede Eclesial Panamazónica, numa carta enviada a todas as entidades envolvidas no processo no passado dia 1 de abril.

Papa não abre mão do celibato obrigatório, mas quer “ampliar horizontes” do catolicismo na Amazónia (análise)

O Papa não ouviu (para já?) os pedidos dos bispos reunidos no sínodo sobre a Amazónia, acerca da ordenação de homens casados, um rito litúrgico próprio e um ministério específico para as mulheres. Na exortação Querida Amazónia, publicada nesta quarta-feira, Francisco não poupa críticas ao sistema económico predador da região e pede que se ampliem horizontes.