Operação Rota das Catedrais

Antigo paço episcopal de Miranda do Douro recuperado

| 8 Dez 21

O espaço do antigo paço episcopal de Miranda do Douro foi recuperado e convertido em estrutura de acolhimento e exposição da antiga Sé Catedral de Miranda do Douro e será inaugurado esta sexta-feira, 10 de dezembro, anunciou a Direção Regional de Cultura do Norte em nota de imprensa enviada ao 7MARGENS.

A intervenção implicou não só a recuperação do edifício pré-existente, mas também a construção de um novo edifício. O projeto foi financiado a 85% por fundos comunitários, através do Programa Norte 2020, e a comparticipação nacional foi assumida pela Câmara Municipal de Miranda do Douro.

Esta iniciativa está incluída na Operação Rota das Catedrais no Norte de Portugal, a qual visa promover e consolidar o projeto existente a nível nacional, iniciado em 2009 através de um acordo de cooperação celebrado entre o Ministério da Cultura e a Conferência Episcopal Portuguesa.

Na mesma ocasião será inaugurada a Exposição “Termus – Territórios Musicais”, desenvolvida pelo Museu da Terra de Miranda e pelo Museo Etnográfico de Castilla y León, e apresentada a reedição do Cancioneiro Tradicional Mirandês, no âmbito do “Termus – projeto europeu de cooperação transfronteiriça”.

 

“Roma, temos um problema” – e este livro ajuda a entendê-lo

Abusos sexuais na Igreja

“Roma, temos um problema” – e este livro ajuda a entendê-lo novidade

Roma, Temos um Problema pode ser apresentado em quatro partes, assumidas aliás pela organização que o autor lhe dá: um primeiro levantamento histórico; uma segunda parte sobre casos marcantes a nível internacional, incluindo alguns pouco conhecidos; e uma terceira parte sobre os casos portugueses até agora vindos a público. Em síntese, faz-se uma descrição e análise de causas e consequências sobre o que aconteceu em 20 séculos de história do cristianismo (sobretudo ocidental).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma Teofania nos corações humanos

Uma Teofania nos corações humanos novidade

A Epifania é celebrada pelas Igrejas Ortodoxas a 6 de Janeiro no calendário Juliano (19 no calendário Gregoriano), 12 dias após a Festa do Natal. A banalização da festa do Natal inscreveu-a no imaginário do espírito humano, sobrevalorizando-o e operando a sua dessacralização em detrimento do Espírito de Deus.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This