AR propõe medidas sobre direitos das crianças na justiça

| 23 Abr 21

direitos criança Foto Direitos Reservados

A nova resolução recomenda ao Governo que “garanta a existência de condições adequadas para a audição e participação efetiva de crianças nas decisões que lhes digam respeito”. Foto: Direitos Reservados.

 

Adaptar os procedimentos judiciais às crianças e aos seus direitos é o objetivo de uma Resolução da Assembleia da República aprovada em finais de março e agora publicada no Diário da República.

A Resolução n.º 118/2021, publicada na última terça-feira, 20, no jornal oficial, recomenda ao Governo que “garanta a existência de condições adequadas para a audição e participação efetiva de crianças nas decisões que lhes digam respeito”.

Entre essas condições, o documento refere a criação de salas de audição e de espera com ambiente acolhedor para os mais pequenos e a eventual criação de “casas da criança” para vítimas de crimes e testemunhas, a exemplo do que se passa noutros países.

Propõe ainda a Resolução que sejam garantidas, nos tribunais, condições para a gravação da audição da criança, assegurando-se a duração e as técnicas que tenham em conta as especificidades do desenvolvimento infantil.

Reforçar a formação dos operadores judiciários e outros profissionais e sensibilizar esses operadores para a importância de a criança ser ouvida e de as suas opiniões serem tidas em consideração nas questões judiciais que lhe dizem respeito ou que as afetam são outros aspetos também contemplados.

Por fim, os deputados propuseram que se cuide da adequação da linguagem da informação prestadas às crianças; se lhes disponibilize informação jurídica relevante sobre os seus direitos; e que haja técnicos habilitados a acompanhá-las em todas as fases do processo.

 

Jorge Sampaio, um laico cristão

Jorge Sampaio, um laico cristão novidade

Já tudo, ou quase tudo, foi dito e escrito sobre a figura do Jorge Sampaio. Assinalando a sua morte, foram, por muitos e de múltiplas formas, sublinhadas as diversas facetas definidoras da sua personalidade nos mais diversos aspetos. Permitam-me a ousadia de voltar a este tema, para sublinhar um aspeto que não vi, falha minha porventura, sublinhado como considero ser merecido.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Escutar todos, com horizontes para lá das “fronteiras” da Igreja

Inquérito sobre o Sínodo

Escutar todos, com horizontes para lá das “fronteiras” da Igreja novidade

O Papa observava, no encontro sinodal com a sua diocese de Roma, no último sábado, 18, que escutar não é inquirir nem recolher opiniões. Mas nada impede que se consultem os cristãos sobre as “caraterísticas e âmbito” que “entendem dever ter a escuta que as igrejas diocesanas são chamadas a realizar, desde 17 de outubro próximo até ao fim de março-abril de 2022. Era esse o terceiro ponto da consulta feita pelo 7Margens, cujas respostas damos hoje a conhecer.

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro

União Europeia

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro novidade

A União Europeia (UE) deverá divulgar, no próximo mês de outubro, uma “nova estratégia de combate ao antissemitismo e promoção da vida judaica”. A iniciativa surge na sequência da disseminação do racismo antissemita em inúmeros países da Europa, associada a teorias da conspiração que culpabilizam os judeus pela propagação da covid-19, avançou esta quarta-feira, 22, o Jewish News.

Livrai-nos do Astérix, Senhor!

Livrai-nos do Astérix, Senhor! novidade

A malfadada filosofia do politicamente correcto já vai no ponto de apedrejar a cultura e diabolizar a memória. A liberdade do saber e do saber com prazer está cada vez mais ameaçada. Algumas escolas católicas do Canadá retiraram cerca de cinco mil títulos do seu acervo por considerarem que continham matéria ofensiva para com os povos indígenas.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This