Homenagem ao cônsul de Bordéus

Aristides será nome de Boulevard em Paris

| 21 Nov 2021

Aristides de Sousa Mendes como era em 1939/40, Bordéus

 

 

O antigo cônsul português em Bordéus (Sudoeste de França), Aristides de Sousa Mendes, terá o seu nome num passeio no 17.º bairro de Paris, junto ao actual Consulado-Geral de Portugal na capital francesa, noticiou a Lusa, citada pela TSF.

Esta será uma forma de homenagear o homem e o diplomata que, desobedecendo às ordens directas do ditador Salazar, passou milhares de vistos em poucos dias em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, permitindo salvar milhares de vidas, quer de judeus quer de franceses.

“Alguém tão importante para Paris como o general [Philippe] Leclerc saiu de França para ir ao encontro do general De Gaulle com um visto do cônsul Sousa Mendes”, disse à Lusa Hermano Sanches Ruivo, vereador da Câmara de Paris e autor da proposta de homenagem. “Milhares de pessoas, muitos parisienses, e as suas famílias devem a vida ao cônsul. Nós estamos a seguir outras cidades que já lhe prestaram homenagem.”

O conselho municipal de Paris aprovou na sexta-feira esta homenagem, informa a mesma fonte, destinando o espaço verde ao centro do Boulevard Batignolles, entre as ruas Andrieux e a Praça Prosper Goubaux para esta homenagem. O espaço passará agora a designar-se Promenade (passeio) Aristides de Sousa Mendes e a mudança será formalizada em Fevereiro ou Março do próximo ano.

Esta será a primeira de várias iniciativas que reconhecimento dos portugueses que participaram em França em acções de resistência ao nazismo, diz Sanches Ruivo à Lusa. Como o país não participou na guerra, esse reconhecimento terá de ser individual, explica o vereador. “Várias centenas de portugueses ficaram registados na Resistência. Todos estes resistentes são um conjunto de pessoas que participam na memória de França e na nossa história, declarou o autarca.

Em Paris, o nome de Aristides está já inscrito no Muro dos Justos, junto do Memorial da Shoah, no 4º bairro da capital francesa. O antigo cônsul foi homenageado também com a concessão de honras de Panteão Nacional, em 19 de Outubro passado.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“Ucrânia tem direito à defesa, mas só meios militares é um risco”

Comissões Justiça e Paz da Europa

“Ucrânia tem direito à defesa, mas só meios militares é um risco” novidade

“O direito da Ucrânia a defender-se é indiscutível e todos os fornecimentos de armas que permitam a sua defesa no quadro dos imperativos da proporcionalidade e do direito humanitário internacional são legítimos”, diz a plataforma católica Justiça e Paz Europa. No entanto, “os meios militares, por si só, não podem trazer uma paz duradoura”.

A hermenêutica de Jesus (3): Jesus e as Parábolas

A hermenêutica de Jesus (3): Jesus e as Parábolas novidade

O ensino das sagradas escrituras na época de Jesus era uma prática comum entre o povo judeu. Desde cedo, os rabinos ensinavam às crianças a leitura e escrita da Torá e a memorizar grandes porções da mesma. Entre as várias técnicas de ensino, estava a utilização de parábolas.

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This