Jornada Memória e Esperança de 22 a 24

Árvores, vigílias, música, humor… e o Presidente

| 18 Out 2021

Confinamento. Cartoon de Cristina Sampaio na exposição Memória e Esperança.

 

Uma exposição de cartoons, uma música para ser cantada por toda a gente, plantação de árvores a recordar as vítimas da pandemia ou a manifestar a esperança numa sociedade mais justa e solidária, vigílias cívicas ou religiosas, murais em escolas ou espaços públicos, bandas no coreto ou em praças públicas e ainda uma evocação que contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Estas são algumas das dezenas de iniciativas já previstas no âmbito da jornada Memória e Esperança, que decorrerá em todo o país, no próximo fim-de-semana, entre sexta e domingo.

As duas últimas notícias são a publicação, na página dedicada à iniciativa, de uma exposição de cartoons, que pode ser impressa ou projectada para actividades no âmbito da pandemia (sujeita a regras de direito de autor explicadas na própria página); e a gravação de uma música (com letra de Samuel Nobre e Ana Cordovil e música de Rute Prates) que pode ser cantada em escolas, vígilias e outras actividades no âmbito da jornada.

A música, cujo vídeo pode ser visto e ouvido na secção de Materiais, foi gravada por alunos e professores da Academia de Música de Santa Cecília e do Instituto Gregoriano de Lisboa. Com arranjos e direcção musical de Ana Sofia Sequeira e Abel Carvalho, Longe de ti, esqueci o caminho evoca a falta que os outros nos fizeram desde Março de 2020, e especialmente durante os períodos de quarentena.

Na exposição de cartoons, colaboram muitos dos mais consagrados cartoonistas portugueses, entre os quais António, Cristina Sampaio, Luís Afonso, André Carrilho ou Tiago Albuquerque, por exemplo – e vale bem a pena fazer o percurso visual através desta exposição.

A jornada, que conta com iniciativas já programadas em todo o país, pretende evocar as vítimas da pandemia, homenagear as pessoas e profissões que mais intensamente ajudaram toda a sociedade e ultrapassar este tempo – agricultores, profissionais de saúde, padeiros, caixas de supermercado, bombeiros, trabalhadores da limpeza urbana, agentes das forças de segurança e muitos outros – e manifestar, por gestos e iniciativas, a esperança de uma sociedade mais justa e solidária.

Uma das iniciativas de carácter mais alargado, aberta a todas as pessoas que nela queiram participar, será a vigília de fecho da jornada, que contará com a presença do Presidente da República. Decorrerá no domingo, a partir das 17h, na entrada do Hospital de Santa Maria e, num segundo momento, junto do pavilhão 1 do Estádio Universitário de Lisboa (EUL), onde esteve instalado um dos postos de vacinação contra a covid-19. Contará com a participação das bandas de Mafra e de Odivelas, além do coro de crianças e jovens que gravou a música Longe de ti… Incluirá a plantação de um carvalho nos terrenos do Hospital de Santa Maria, em memória das vítimas e em homenagem à solidariedade demonstrada por tantos. No EUL, será entretanto plantada uma oliveira, como “árvore da esperança”.

Esta jornada foi lançada em Julho por um manifesto publicado pelo Jornal de Notícias, Público e 7MARGENS e subscrito por um conjunto de 100 cidadãos de diferentes sectores políticos, culturais, religiosos e sociais. Ao longo dos próximos dias, daremos mais informações sobre as acções previstas no âmbito da Jornada. Entretanto, é possível ainda subscrever o manifesto, inscrever iniciativas que entretanto sejam programadas, ver documentação e edições já produzidas a propósito da pandemia e consultar outras informações na página da iniciativa.

Desconfinamento. Cartoon de Tiago Albuquerque na exposição Memória e Esperança.

 

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas

Uma forma de "construir pontes"

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas novidade

Amir tem cinco anos e, até agora, não podia correr nem brincar como a maioria das crianças da sua idade. Quando tinha apenas 24 meses, apanhou um vírus que resultou no bloqueio de uma das suas artérias coronárias, pelo que qualquer esforço físico passou a ser potencialmente fatal. Mas, muito em breve, este menino palestiniano poderá recuperar o tempo perdido. Com o apoio da organização humanitária israelita Save a Child’s Heart, Amir acaba de ser operado num hospital em Tel Aviv e está fora de perigo.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Manhã desta quinta-feira, 24

“As piores formas de trabalho infantil” em conferência

Uma conferência sobre “As piores formas de trabalho infantil” decorre na manhã desta quinta-feira, 24 de Novembro (entre as 9h30-13h), no auditório da Polícia Judiciária (Rua Gomes Freire 174, na zona das Picoas, em Lisboa), podendo assistir-se também por videoconferência. Iniciativa da Confederação Nacional de Ação Sobre o Trabalho Infantil (CNASTI), em parceria com o Instituto de Apoio à Criança (IAC), a conferência pretende “ter uma noção do que acontece não só em Portugal, mas também no mundo acerca deste tipo de exploração de crianças”.

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres

Entrevista à revista America

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres novidade

“O divisionismo não é católico. Um católico não pode pensar ‘ou, ou’ e reduzir tudo a posições irreconciliáveis. A essência do católico é “e, e”. O católico une o bem e o não tão bom. O povo de Deus é um” – afirmou o Papa Francisco, a propósito das divisões na Igreja americana, na entrevista concedida no dia 22 de novembro a um conjunto de editores jesuítas e publicada na edição da revista America – The Jesuit Review desta segunda-feira, 28 de novembro.

Terra de pobreza e de milagres

[Crónicas da Guiné – 1]

Terra de pobreza e de milagres novidade

A Guiné-Bissau, como país, é um bom exportador de más notícias. E quando se chega ao território, o que imediato se faz notar é a pobreza e o lixo. Mas quando nos dizem “Tenho orgulho em Bissau ser uma cidade limpa… em comparação com outras capitais desta região de África”, percebemos que tudo é relativo – relativo aos padrões que adoptamos. Ou às notícias que procuramos. Porque há notícias que vêm ter connosco, pois sabem que serão bem acolhidas, e outras que se deixam ficar no seu cantinho, silenciosas, porque se reconhecem sem interesse.

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum

América Latina

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum novidade

Depois da Rede Eclesial Pan-Amazónica (REPAM) e da Rede Eclesial Ecológica Mesoamericana (REGCHAG), nasce agora a Rede Eclesial Gran Chaco e Aquífero Guarani (REGCHAG), com o objetivo de proteger os territórios que lhe dão nome e as respetivas comunidades, face a ameaças como o desmatamento, a contaminação e o desrespeito pelos modos de vida.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This