Jornada Memória e Esperança de 22 a 24

Árvores, vigílias, música, humor… e o Presidente

| 18 Out 2021

Confinamento. Cartoon de Cristina Sampaio na exposição Memória e Esperança.

 

Uma exposição de cartoons, uma música para ser cantada por toda a gente, plantação de árvores a recordar as vítimas da pandemia ou a manifestar a esperança numa sociedade mais justa e solidária, vigílias cívicas ou religiosas, murais em escolas ou espaços públicos, bandas no coreto ou em praças públicas e ainda uma evocação que contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Estas são algumas das dezenas de iniciativas já previstas no âmbito da jornada Memória e Esperança, que decorrerá em todo o país, no próximo fim-de-semana, entre sexta e domingo.

As duas últimas notícias são a publicação, na página dedicada à iniciativa, de uma exposição de cartoons, que pode ser impressa ou projectada para actividades no âmbito da pandemia (sujeita a regras de direito de autor explicadas na própria página); e a gravação de uma música (com letra de Samuel Nobre e Ana Cordovil e música de Rute Prates) que pode ser cantada em escolas, vígilias e outras actividades no âmbito da jornada.

A música, cujo vídeo pode ser visto e ouvido na secção de Materiais, foi gravada por alunos e professores da Academia de Música de Santa Cecília e do Instituto Gregoriano de Lisboa. Com arranjos e direcção musical de Ana Sofia Sequeira e Abel Carvalho, Longe de ti, esqueci o caminho evoca a falta que os outros nos fizeram desde Março de 2020, e especialmente durante os períodos de quarentena.

Na exposição de cartoons, colaboram muitos dos mais consagrados cartoonistas portugueses, entre os quais António, Cristina Sampaio, Luís Afonso, André Carrilho ou Tiago Albuquerque, por exemplo – e vale bem a pena fazer o percurso visual através desta exposição.

A jornada, que conta com iniciativas já programadas em todo o país, pretende evocar as vítimas da pandemia, homenagear as pessoas e profissões que mais intensamente ajudaram toda a sociedade e ultrapassar este tempo – agricultores, profissionais de saúde, padeiros, caixas de supermercado, bombeiros, trabalhadores da limpeza urbana, agentes das forças de segurança e muitos outros – e manifestar, por gestos e iniciativas, a esperança de uma sociedade mais justa e solidária.

Uma das iniciativas de carácter mais alargado, aberta a todas as pessoas que nela queiram participar, será a vigília de fecho da jornada, que contará com a presença do Presidente da República. Decorrerá no domingo, a partir das 17h, na entrada do Hospital de Santa Maria e, num segundo momento, junto do pavilhão 1 do Estádio Universitário de Lisboa (EUL), onde esteve instalado um dos postos de vacinação contra a covid-19. Contará com a participação das bandas de Mafra e de Odivelas, além do coro de crianças e jovens que gravou a música Longe de ti… Incluirá a plantação de um carvalho nos terrenos do Hospital de Santa Maria, em memória das vítimas e em homenagem à solidariedade demonstrada por tantos. No EUL, será entretanto plantada uma oliveira, como “árvore da esperança”.

Esta jornada foi lançada em Julho por um manifesto publicado pelo Jornal de Notícias, Público e 7MARGENS e subscrito por um conjunto de 100 cidadãos de diferentes sectores políticos, culturais, religiosos e sociais. Ao longo dos próximos dias, daremos mais informações sobre as acções previstas no âmbito da Jornada. Entretanto, é possível ainda subscrever o manifesto, inscrever iniciativas que entretanto sejam programadas, ver documentação e edições já produzidas a propósito da pandemia e consultar outras informações na página da iniciativa.

Desconfinamento. Cartoon de Tiago Albuquerque na exposição Memória e Esperança.

 

Diocese de Braga propõe criação de ministério para o acolhimento e escuta

Sínodo sobre a sinodalidade

Diocese de Braga propõe criação de ministério para o acolhimento e escuta novidade

Apontar para a criação de novos ministérios na Igreja Católica e repensar os já existentes, apostando na formação de leigos para esse fim e tornar os conselhos pastorais efetivos nas comunidades cristãs, com funções consultivas, mas também “executivas” são alguns dos caminhos propostos pela Arquidiocese de Braga, no âmbito da consulta sinodal tendo em vista a segunda sessão do Sínodo sobre a Sinodalidade, que ocorrerá em outubro, no Vaticano. [Texto de Manuel Pinto]

Todos são responsáveis pela missão da Igreja

Relatório síntese do Patriarcado para o Sínodo

Todos são responsáveis pela missão da Igreja novidade

A necessidade de todos serem responsáveis pela missão da Igreja; o lugar central da família; a atenção às periferias humanas; a importância de ouvir as vozes dos que se sentem excluídos; o reforço dos Conselhos Pastorais Paroquiais; e a promoção da participação das mulheres nos ministérios, incluindo a reflexão sobre “a matéria pouco consensual” da sua ordenação – são alguns dos temas referidos no documento elaborado pela comissão sinodal do Patriarcado de Lisboa no âmbito da preparação da segunda assembleia do Sínodo sobre a sinodalidade.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cada vez mais crianças morrem na Ucrânia por causa da guerra

“Aumento acentuado”

Cada vez mais crianças morrem na Ucrânia por causa da guerra novidade

O número de crianças mortas em território ucraniano devido à guerra com a Rússia está a subir exponencialmente. Em março, pelo menos 57 crianças morreram e, já durante os primeiros dez dias de abril, 23 perderam a vida. “A UNICEF está profundamente preocupada com o aumento acentuado do número de crianças mortas na Ucrânia, uma vez que muitas áreas continuam a ser atingidas por ataques intensos, 780 dias desde a escalada da guerra”, afirma Munir Mammadzade, representante na Ucrânia desta organização das Nações Unidas de apoio humanitário à infância.

Papa cria comissão independente para escutar as vítimas de abusos

Dominicanas do Espírito Santo, em França

Papa cria comissão independente para escutar as vítimas de abusos novidade

O Papa Francisco acaba de ordenar uma nova visita apostólica ao instituto francês das Dominicanas do Espírito Santo, a fim de aprofundar denúncias de abusos que ali se terão verificado nos primeiros anos da década passada. Esta decisão, anunciada por um comunicado emitido pelo próprio instituto nesta segunda-feira ao fim do dia, vem adensar ainda mais o contexto de várias polémicas vindas a lume nos últimos tempos, na sequência da expulsão de uma religiosa, decidida em 2021 pelo cardeal Marc Ouellet, então prefeito da Congregação para os Bispos

Interfaces relacionais insubstituíveis

Interfaces relacionais insubstituíveis novidade

Numa típica sala de aula do século XVIII, repleta de jovens alunos mergulhados em cálculos e murmúrios, um desafio fora lançado pelo professor J.G. Büttner: somar todos os números de 1 a 100. A esperança de Büttner era a de ter um momento de paz ao propor aquela aborrecida e morosa tarefa. Enquanto rabiscos e contas se multiplicavam em folhas de papel, um dos rapazes, sentado discretamente ao fundo, observava os números com um olhar penetrante. [Texto de Miguel Panão]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This