Ativista ambiental indiana presa e acusada de conspiração contra o país

| 17 Fev 2021

Disha Ravi, Índia, ambientalista

Disha Ravi, jovem indiana ativista das causas ambientais. Foto reproduzida do Twitter

 

Disha Ravi é uma jovem indiana que se tem destacado como ativista das causas ambientais, inspirada e apoiada pela sueca Greta Thunberg. Foi presa em Bangalore no último fim de semana, acusada de ter editado e estar a divulgar junto de agricultores material de apoio à luta que estão a travar, facto que desencadeou, entretanto, vivos protestos de grupos ambientalistas do país.

Centenas de milhares de agricultores iniciaram em dezembro passado uma luta contra medidas governamentais que, segundo eles, são prejudiciais para a sua subsistência e beneficiam grandes corporações. Já este mês Greta Thunberg manifestou, através de várias mensagens na rede Twitter, o seu apoio a esta luta, o que gerou entre apoiantes do Governo reações de ira, traduzidas na queima de imagens da jovem sueca.

Um documento por ela divulgado chamou a atenção da polícia de Nova Deli, que iniciou uma investigação criminal, alegando que evidenciava uma conspiração “para travar uma guerra económica, social, cultural e regional contra a Índia”.

Disha Ravi, que foi fundadora do ramo indiano do movimento das greves estudantis das sextas-feiras, fundado por Greta, foi levada de avião de Bangalore para Deli sob custódia da polícia de Deli, sob alegações de ser uma “conspiradora chave” no material que parcialmente retocou.

Grupos de ambientalistas consideram que o caso de Ravi serve ao Governo para “mostrar” que existe uma conspiração internacional contra o país.

 

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

Relatório da ONU alerta

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos novidade

O mais recente relatório da ONUSIDA, divulgado esta terça-feira, 29 de novembro,  é perentório: “o mundo continua a falhar à infância” na resposta contra a doença. No final de 2021, 800 mil crianças com VIH não recebiam qualquer tratamento. Entre os cinco e os 14 anos, apenas 40% tiveram acesso a medicamentos para a supressão viral. A boa notícia é que as mortes por sida caíram 5,79% face a 2020, mas a taxa de mortalidade observada entre as crianças é particularmente alarmante.

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Documentário na RTP2

Gracia Nasi, judia e “marrana” novidade

Nascida em Portugal em 1510, com o nome cristão de Beatriz de Luna, Gracia Nasi pertencia a uma uma família de cristãos-novos expulsa de Castela. Viúva aos 25 anos, herdeira de um império cobiçado, Gracia revelar-se-ia exímia gestora de negócios. A sua personalidade e o destino de outros 100 mil judeus sefarditas, expulsos de Portugal, são o foco do documentário Sefarad: Gracia Nasi (RTP2, 30/11, 23h20).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This