O inferno ficou oco

E foi por isso que o mundo desabou. Em baixo, os corredores labirínticos abrigavam mais vidas do que se pensava. Vez por outra, um foco luminoso banhado a partículas sem cor, longínquo e quase despercebido, espreitava pelas frechas que a terra permitia. O rei gordo, o...

Mãe

  A mãe deixou-me que lhe ocupasse o ventre; era ainda da idade que as maçãs têm no verão, coberta por pele tão suave e sensível quanto o aroma das suas verdes vivências. Tinha sido menina havia pouco, quase ontem, antes de o luar ocupar a noite de sonhos...

Agente Neves

    – Há fogueiras cujas cinzas confessam o extermínio, senhor presidente, alheias à própria vontade. Quem lhes dera a ressurreição – disse o homem de fato cinzento e gabardina, num tom timbrado pelo abuso de aguardente. Não se deteve. Continuou: – Sabe que...

Mata-me, mãe

  Tiago adorava a adrenalina de ser atropelado pelas ondas espumosas dos mares de bandeira vermelha. Poucos entenderão isto, à excepção dos surfistas. Como explicar a alguém a sensação de ser totalmente abalroado para um lugar centrífugo e sem ar, no qual os...

Pin It on Pinterest