Miguel Panão

Sermos pessoas “Laudato Si’” sem esforço

  Há quase dois anos que em nossa casa deixámos de comprar iogurtes e começámos a fazê-los em casa. Um dia fizemos as contas e essa pequena mudança representa cerca de 1000 embalagens de plástico que deixámos de consumir. Se cada embalagem tiver o peso da ordem de 1 grama, são 1 quilograma ao final deste tempo. E se 1000 famílias fizessem...

Perdermo-nos em Deus como antídoto ao “burnout”

  Há quem pense que o percurso sinodal da Igreja Católica representa um desafio para uma evangelização nova por andarmos a competir com o Facebook. Talvez seja por isso que muitas pessoas acreditem que “se não os podes vencer, junta-te a eles”. Mas talvez seja mais importante compreender as razões da atractividade do Facebook e de todas as...

Uma cultura sinodal leva tempo

  A escuta sinodal continua e tem prazo. Mas se a sinodalidade deveria ser o modo de sermos Igreja, quando terminar o Sínodo dos bispos sobre esse assunto e passarmos a outro, deixará de haver escuta sinodal? Os prazos podem ajudar-nos a falar sobre assuntos nos quais o interesse é relativo e isso é positivo para evitarmos adiar falarmos...

Divagações de um pai preocupado

  No espírito da Igreja Sinodal que nos convida a caminharmos juntos existe espaço para a partilha aberta com parrésia. Talvez por esse motivo se tenha avançado com maior fulgor as preocupações legítimas dos LGBTQIA+, como noticiado no Sete Margens, e mais tarde as questões abordadas na Conferência Episcopal Alemã como o celibato opcional,...

O que revela “Não olhem para cima” da Netflix

  Não Olhem Para Cima é uma nova sátira da Netflix escrita e realizada por Adam McKay e que conta a história de dois astrónomos que entram em pânico para chamar a atenção da humanidade para a colisão de um cometa cujo tamanho gerará uma extinção em massa. Em suma, a humanidade deixará de existir. A sátira está numa humanidade que vive de tal...

Pin It on Pinterest