Mesa-redonda dia 23 março

Autores debatem religião, território e identidade

| 19 Mar 2023

 

O livro Religião, Território e Identidade – Contextos Metropolitanos é o pretexto para uma mesa-redonda entre os autores, Alfredo Teixeira, Margarida Franca, Helena Vilaça, Steffen Dix, Jorge Botelho Moniz e José Pereira Coutinho, que terá lugar na próxima quinta-feira, 23 de março, na Biblioteca da Imprensa Nacional (R. da Escola Politécnica, 135) em Lisboa.

Alfredo Teixeira tem coordenado diversos inquéritos e estudos que estão na base do conhecimento científico no cruzamento daquelas três variáveis, desde o inquérito Identidades Religiosas em Portugal em 2011 que, entre outros elementos significativos, mostrou a grande concentração do pluralismo religioso na Área Metropolitana de Lisboa (AML), até ao estudo Identidades Religiosas e Dinâmica Social na Área Metropolitana de Lisboa levado a cabo em 2018, ambos realizados no âmbito de centros de investigação da Universidade Católica Portuguesa.

Este último estudo pretendeu responder a questões como estas: como é a paisagem religiosa na região de Lisboa? Como se distribuem as posições religiosas por área geográfica na Área Metropolitana de Lisboa? Com que regularidade praticam os lisboetas o seu culto religioso?

No livro que agora serve de estímulo à mesa-redonda que será moderada pelo editor do 7MARGENS, Jorge Wemans, propõe-se “o aprofundamento do estudo de alguns aspetos dos resultados daquele inquérito” de 2018, bem como aprofundar “um esforço de contextualização, facilitando a comparabilidade com outros contextos metropolitanos”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This