Católicos da Terra Santa denunciam

Autoridades israelitas nada fazem para parar ataques contra cristãos

| 28 Jul 2023

padre Francesco Patton, custódio da Terra Santa, durante via sacra realizada em jerusalem a 24 março 2023, observa estátua de cristo vandalizada Foto Custódia da Terra Santa

Estátua de cristo vandalizada em Jerusalém, durante a quaresma deste ano. Os desacatos continuam, na sua maioria protagonizadas por jovens. Foto © Custódia da Terra Santa.

 

“Nos últimos meses, os ataques, perpetrados principalmente por extremistas judeus religiosos, contra o clero, igrejas e lugares sagrados cristãos despertaram a ansiedade de muitos dos fiéis cristãos, particularmente em Jerusalém e Haifa”, refere em comunicado a Comissão Justiça e Paz da Assembleia dos Ordinários Católicos da Terra Santa (Aocts).

De acordo com a SIR–Agenzia d’Informazione de dia 28 de julho, a Comissão assinala ainda que “infelizmente, como no passado, as autoridades policiais raramente identificam e prendem os perpetradores desses ataques, e ainda mais raramente os perpetradores são responsabilizados”. O comunicado faz referência a numerosos ataques ocorridos nos últimos meses na Cidade Santa, em Nazaré e mais recentemente em frente ao mosteiro Stella Maris, no Monte Carmelo, em Haifa, que tem sido alvo de religiosos judeus que têm vindo a reivindicar a sua propriedade.

“O Estado de Israel – denuncia a Comissão – declara repetidamente que garante a todos os seus cidadãos a liberdade de praticar a sua religião. Afirma também que protege os seus cidadãos do crime, garantindo a lei e a ordem. É, portanto, incompreensível que estas manifestações de desacato possam continuar, na sua maioria protagonizadas por jovens, incluindo menores”.

A Assembleia dos Ordinários Católicos da Terra Santa reúne os bispos, eparcas e exarcas da Igreja Católica com jurisdição sobre os territórios da Terra Santa: Jerusalém, Palestina, Israel, Jordânia, Chipre. Os bispos católicos pertencem à Igreja Latina, à Igreja Greco-Melquita Católica, à Igreja Maronita, à Igreja Católica Arménia, à Igreja Católica Siríaca e à Igreja Católica Caldeia.

As tensões religiosas aumentaram no país e em todos os territórios ocupados por Israel ou seus vizinhos desde que o atual Governo chefiado por Benjamin Netanyahu tem sido conduzido pelas políticas integristas superagressivas impostas pelos partidos mais fundamentalistas que integram o Executivo.

 

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix

Investigação suspensa

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix novidade

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou esta terça-feira, 21 de maio, que a investigação canónica preliminar solicitada pelo Papa Francisco para averiguar as acusações de agressão sexual contra o cardeal canadiano Gérald Cyprien Lacroix não prosseguirá, visto que “não foi identificada qualquer ação como má conduta ou abuso” da parte do mesmo. O nome do prelado, que pertence ao Conselho dos Cardeais (C9), foi um dos apontados numa grande ação coletiva a decorrer no Canadá, listando supostas agressões sexuais que terão ocorrido na diocese do Quebeque, nos anos 1980.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Prémio de direitos humanos para marroquina Amina Bouayach é “instrumento de propaganda”

AAPSO denuncia

Prémio de direitos humanos para marroquina Amina Bouayach é “instrumento de propaganda” novidade

Amina Bouayach, Presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) de Marrocos, recebeu esta terça-feira, 21 de maio, na Assembleia da República, em Lisboa, o Prémio de Direitos Humanos do Centro Norte-Sul do Conselho da Europa 2023. Mas a Associação de Amizade Portugal – Sahara Ocidental (AAPSO) considera, no mínimo, “estranha” a atribuição do galardão à marroquina.

Senhora do Rosário: Que batalhas há para vencer?

Senhora do Rosário: Que batalhas há para vencer? novidade

A exposição, intitulada «Mês de Maio. Mês de Maria», que tem por curador o Prof. José Abílio Coelho, historiador, da Universidade do Minho, conta com as principais ‘apresentações’ de Nossa Senhora do Rosário, sobretudo em escultura e pintura, que se encontram dispersas por igrejas e capelas do arciprestado de Póvoa de Lanhoso. Divulgamos o texto, da autoria do Padre Joaquim Félix, publicado no catálogo da exposição  «A Senhora do Rosário no Arciprestado Povoense».

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This