Projeto do Partido Comunista

Aviso que vem da China: “Vamos mudar a face do Cristianismo mundial”

| 6 Jul 2023

Trata-se de difundir para o exterior a “sinização” das igrejas cristãs. Foto: Direitos reservados.

 

Um dos projetos mais ambiciosos da atual liderança da República Popular da China é espalhar a ideologia comunista do regime, sob a capa de um cristianismo controlado pelo Estado. A notícia desta pretensão consta de uma reportagem que acaba de publicar o site Bitter Winter, dedicado à liberdade religiosa e aos direitos humanos, e focado sobretudo na China. Trata-se de difundir para o exterior a “sinização” das igrejas cristãs.

Por sinização não se entende, segundo o autor da peça, a adoção de um estilo, linguagem e estética chinesas, mas antes, e sobretudo, “o estilo, a linguagem e a ideologia do “Partido Comunista da China” (PCC).

Nos últimos quatro dias de junho último, refere o texto, decorreu em Changchun, província de Jilin, um “Encontro de formação para pastores chave da região cristã do nordeste da China”, com cobertura dos media nacionais e transmitido para todo o país, em que a mensagem da internacionalização foi uma ideia central.

Nesse evento, as intervenções de fundo foram feitas pelo pastor Shan Weixiang, vice-presidente e chefe executivo do Conselho Cristão da China, e o pastor , vice-presidente do Comité do Movimento Patriótico das Três Autonomias Cristãs da China[i]. Este último traçou a estratégia da sua organização, que sintetizou em “dois perigos e uma tarefa principal”.

Os perigos referem-se à possibilidade de “infiltração externa” e à dificuldade de conseguir a “unidade dos cristãos face a heresias e religião ilegal”, nas quais, explica o articulista, “Jesus Cristo é pregado em vez de Marx ou Xi Jinping”.

Quanto à “grande tarefa” dos cristãos sinizados para os próximos anos, o pastor Kan Baoping explicou que se trata de transformar “a experiência bem-sucedida da sinização do cristianismo”, que ele apresentou explicitamente como “cristianismo adaptado a uma sociedade socialista”, numa “grande contribuição feita pelo cristianismo chinês ao cristianismo mundial”. Os agentes deste trabalho terão o apoio da academia e da diplomacia chinesas.

“Vamos mudar a face do Cristianismo mundial”, disse o pastor Baoping sob fortes aplausos dos líderes regionais das Três Autonomias Cristãs na plateia.

O autor do texto termina referindo que os debates não abordaram as expectativas dos conferencistas e participantes quanto à adesão que o seu projeto poderá colher em diferentes partes do mundo (a ideia, refere a notícia, é começar pelos países em vias de desenvolvimento). Mas acrescenta um dado interessante:

“No entanto, não devemos acreditar que o PCC está simplesmente a sonhar. Afinal, conseguiu instalar o pastor Kan como membro do Comité Central (um nome de que o PCC certamente gosta) do Conselho Mundial de Igrejas, de Genebra. Só se pode esperar que seus colegas de lá realmente não entendam qual é sua função na China e as suas ideias sobre o que seja ‘mudar a face do Cristianismo mundial’”.

 

[i] Segundo o site Bitter Winter, trata-se da Igreja Protestante Unida, estabelecida em 1954 e estritamente controlada pelo Partido Comunista Chinês, que nomeia os seus líderes e pastores.

 

Santuário de São João Paulo II, nos EUA, vai tapar obras de arte de Rupnik

Para "dar prioridade às vítimas"

Santuário de São João Paulo II, nos EUA, vai tapar obras de arte de Rupnik novidade

Os Cavaleiros de Colombo, maior organização leiga católica do mundo, anunciaram esta quinta-feira,11 de julho, que irão cobrir os mosaicos da autoria do padre Marko Rupnik, acusado de abusos sexuais e de poder, que decoram as duas capelas do Santuário Nacional de São João Paulo II, em Washington, e a capela da sede da organização em New Haven, Connecticut (EUA). A decisão, inédita na Igreja, surge uma semana depois de o bispo de Lourdes ter admitido considerar que os mosaicos do padre e artista esloveno que decoram o santuário mariano francês acabarão por ter de ser retirados.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“E tu, falas com Jesus?”

“E tu, falas com Jesus?” novidade

Em matéria de teologia, tendo a sentir-me mais próxima do meu neto X, 6 anos, do que da minha neta F, de 4. Ambos vivem com os pais e uma irmã mais nova em Londres. Conto dois episódios, para perceberem onde quero chegar. Um dia, à hora de deitar, o X contou à mãe que estava “desapontado” com o seu dia. Porquê? Porque não encontrara o cromo do Viktor Gyokeres, jogador do Sporting, um dos seus ídolos do futebol; procurou por todo o lado, desaparecera. Até pedira “a Jesus” para o cromo aparecer, mas não resultou. [Texto de Ana Nunes de Almeida]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This