Irão

Bahá’is vítimas de repressão violenta

| 3 Ago 2022

grafitis contra baha'i no irao foto Bahá’í International Community

Grafiti em cemitério Bahá’i no Irão, onde podem ler-se as mensagens “Infiéis imundos”, “Vamos matar-vos a todos”. Foto ©  Bahá’í International Community.

 

A polícia e outras forças iranianas revistaram no último domingo pelo menos 52 casas e empresas pertencentes a membros da espiritualidade bahá’i, fazendo inúmeras prisões em todo o país, noticiou a Agência Asian News esta quarta-feira, 3 de agosto.

As autoridades iranianas alegaram, em comunicado em que não referiam nem o número de presos nem o número de casas e empresas revistadas, que os Bahá’is mantinham laços com um centro de espionagem em Israel e faziam proselitismo em escolas e jardins de infância. De acordo com a Asian News, “grupos de defesa dos direitos humanos no exterior do Irão manifestaram-se contra a campanha de ódio alimentada pelos media pró-regime”.

A repressão contra os seguidores de Mīrzā Ḥusain ‘Ali Nūrī (mais conhecido como Bahá’u’lláh), mas também contra sunitas e cristãos convertidos, intensificou-se desde a eleição do Presidente Ebrahim Raisi, no ano passado.

 

A humildade do arcebispo

A humildade do arcebispo novidade

Chegou a estender a mão e a cumprimentar, olhos nos olhos, todos os presentes, um a um. É o líder da Igreja Anglicana, mas aqui apresentou-se com um ligeiro “Hi! I’m Justin” — “Olá, sou o Justin!” — deixando cair títulos e questões hierárquicas. [O texto de Margarida Rocha e Melo]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS”

Entrevista à presidente da Associação Portuguesa

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS” novidade

“Se não prepararmos melhor o nosso Serviço Nacional de Saúde do ponto de vista de cuidados paliativos, não há maneira de ter futuro no SNS”, pois estaremos a gastar “muitos recursos” sem “tratar bem os doentes”. Quem é o diz é Catarina Pazes, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) que alerta ainda para a necessidade de formação de todos os profissionais de saúde nesta área e para a importância de haver mais cuidados de saúde pediátricos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This