Birras de Trump colocam milhões de desempregados em situação dramátca

| 27 Dez 20

Trump

Trump deslocando-se com a comitiva, em Junho, para a Igreja Episcopal de St. John, onde se faria fotografar com uma Bíblia na mão. Agora, falta uma assinatura. Foto: The White House/Wikimedia Commons

 

Milhões de americanos perderam este sábado a sua cobertura de desemprego, como consequência da recusa do presidente Trump de assinar um amplo pacote de ajuda de 900 mil milhões de dólares penosamente negociados pelos legisladores democratas e republicanos.

Segundo o diário The New York Times, a resistência de Trump corre o risco de deixar milhões de americanos que estão desempregados sem benefícios cruciais, põe em causa assistência crítica a empresas e famílias, que deve expirar no final do ano, e levanta a possibilidade de uma paralisação do governo já esta terça-feira.

O acordo para este apoio suplementar foi recentemente aprovado em ambas as câmaras e foi negociado com a intervenção do seu próprio secretário do Tesouro, mas Trump classificou-o, num tweet, como “uma vergonha”, defendendo valores muito superiores, que as partes que negociaram consideram irrealistas.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Viver no ritmo certo

Viver no ritmo certo novidade

Enquanto pensava no que iria escrever este mês, havia uma palavra que não saía da minha mente: “descanso”. Obtive a confirmação desta quando, por coincidência ou não, este foi o tema escolhido pela Aliança Evangélica Europeia para a sua semana universal de oração, realizada de 9 a 16 de janeiro de 2022. Os líderes evangélicos apelam a que todos possam viver no ritmo de Deus porque estamos a ser engolidos por uma onda de homens e mulheres sobrecarregados, completamente esgotados e sem força para lutar mais pela vida.

“Roma, temos um problema” – e este livro ajuda a entendê-lo

Abusos sexuais na Igreja

“Roma, temos um problema” – e este livro ajuda a entendê-lo

Roma, Temos um Problema pode ser apresentado em quatro partes, assumidas aliás pela organização que o autor lhe dá: um primeiro levantamento histórico; uma segunda parte sobre casos marcantes a nível internacional, incluindo alguns pouco conhecidos; e uma terceira parte sobre os casos portugueses até agora vindos a público. Em síntese, faz-se uma descrição e análise de causas e consequências sobre o que aconteceu em 20 séculos de história do cristianismo (sobretudo ocidental).

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This