Gustavo Zanchetta, da Argentina

Bispo condenado a pena de prisão por abuso sexual

| 4 Mar 2022

bispo Gustavo Zanchetta em encontro com o papa francisco, em 2015, no vaticano foto vatican media

O bispo Gustavo Zanchetta é conselheiro na Administração do Património da Sé Apostólica, cargo para o qual foi nomeado pelo Papa Francisco no final de 2017, quando a Igreja Católica já estava ciente das graves acusações contra o religioso. Foto © Vatican Media.

 

Gustavo Zanchetta, bispo emérito de Orán, cidade na província de Salta, na Argentina, foi condenado a quatro anos e meio de prisão pelo Tribunal de Primeira Instância de Orán pelo delito de abuso sexual contra dois seminaristas, noticiou sexta-feira, 4 de Março, o diário Clarín. Os juízes também ordenaram a prisão imediata do bispo, e estabeleceram que, cumprida a sentença, Gustavo Zanchetta, de 57 anos, seja registado no Banco de Dados Genéticos.

Segundo o jornal, o caso chegou ao conhecimento público no início de 2019 com uma reportagem do jornal El Tribuno, de Salta, sobre o suposto comportamento inadequado de Gustavo Zanchetta durante os quatro anos, entre 2013 e 2017, em que foi bispo de Orán. O Clarín, um dos mais importantes diários do país, refere que a sentença tem repercussão no Vaticano uma vez que o bispo é presentemente conselheiro na Administração do Património da Sé Apostólica, cargo para o qual foi nomeado pelo Papa Francisco no final de 2017, quando a Igreja Católica já estava ciente das graves acusações contra o religioso.

O bispo, acrescenta ainda o diário argentino, negou sempre as acusações e considerou ser vítima de uma “vingança” de clérigos de Orán, com quem terá tido divergências. Em 2016, cinco padres apresentaram uma acusação formal contra o seu então superior perante a Nunciatura (representação diplomática da Santa Sé) por autoritarismo, má gestão económica com propriedades eclesiásticas e abusos sexuais que teriam ocorrido no seminário S. João XXIII.

 

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

Relatório da ONU alerta

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos novidade

O mais recente relatório da ONUSIDA, divulgado esta terça-feira, 29 de novembro,  é perentório: “o mundo continua a falhar à infância” na resposta contra a doença. No final de 2021, 800 mil crianças com VIH não recebiam qualquer tratamento. Entre os cinco e os 14 anos, apenas 40% tiveram acesso a medicamentos para a supressão viral. A boa notícia é que as mortes por sida caíram 5,79% face a 2020, mas a taxa de mortalidade observada entre as crianças é particularmente alarmante.

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Documentário na RTP2

Gracia Nasi, judia e “marrana” novidade

Nascida em Portugal em 1510, com o nome cristão de Beatriz de Luna, Gracia Nasi pertencia a uma uma família de cristãos-novos expulsa de Castela. Viúva aos 25 anos, herdeira de um império cobiçado, Gracia revelar-se-ia exímia gestora de negócios. A sua personalidade e o destino de outros 100 mil judeus sefarditas, expulsos de Portugal, são o foco do documentário Sefarad: Gracia Nasi (RTP2, 30/11, 23h20).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This