Mensagem para a Quaresma 2024

Bispo de Vila Real convida a “repensar estilos de vida”

| 10 Fev 2024

Bispo de Vila Real apelou também ao voto de todos nas próximas eleições. Foto: DR

Bispo de Vila Real apelou também ao voto de todos nas próximas eleições. Foto: DR

 

A Quaresma é o “tempo favorável” para “repensar estilos de vida” e “fazer um caminho de mudança de vida, de autêntica libertação” que pressupõe “reconhecer que há ídolos que alimentam ilusões, mas comprometem a nossa liberdade e obscurecem o futuro”, escreve António Augusto Azevedo, bispo de Vila Real, na sua mensagem para a Quaresma deste ano.

O bispo de Vila Real cita o Papa Francisco que sugere que repensemos estilos de vida no sentido de “tomar pequenas e grandes opções contracorrente, capazes de modificar a vida quotidiana das pessoas e a vida de toda uma coletividade: os hábitos nas compras, o cuidado com a criação, a inclusão de quem não é visto ou desprezado”.

A mensagem sublinha que o período quaresmal coincide com “uma nova fase do percurso sinodal que tem mobilizado toda a Igreja” e garante que a próxima Assembleia Sinodal Diocesana de 25 de fevereiro vai contribuir para “aprofundar o estilo sinodal que deve crescer na Igreja”. “A adoção deste estilo exige uma conversão de pessoas e de estruturas: de uma Igreja fechada, autossuficiente, cansada e rotineira para uma Igreja mais acolhedora, aberta a todos, solidária e dialogante”, acrescenta o bispo António Augusto Azevedo.

A propósito das eleições legislativas do dia 10 de março, o prelado deixa o apelo “a que todos vão votar” porque, após 50 anos de democracia, “não podemos desistir de sonhar com um país melhor, mas também não podemos ficar indiferentes a alguns sinais de erosão na vida coletiva”.

“A sabedoria de muitas gerações de crentes ensina-nos que, nas circunstâncias concretas de cada pessoa e de cada época” as práticas de oração, jejum e esmola “podem constituir auxílios preciosos para um caminho espiritual mais rico e frutuoso”, lembra o bispo, pelo que exorta: “Em termos pessoais, familiares e comunitários, reflitamos e tomemos uma decisão sobre: ter um tempo especial de oração; uma forma concreta de jejuar; uma pessoa, causa ou instituição a quem fazer chegar ajuda material.”

Este ano, as doações recolhidas durante a Quaresma serão destinadas à Cáritas Diocesana de Vila Real, para ser utilizado “na ajuda aos imigrantes, tendo em conta que os seus pedidos de ajuda têm vindo a aumentar”.

 

pe de pagina Journalismfund Europe 7MONTES (1)

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This