Dez mortos em ataque no norte de Moçambique fazem temer aumento da violência

| 5 Nov 19

Bispo Luiz Fernandes Lisboa, de Pemba, Moçambique. Foto © ACN Portugal

 

Pelo menos 10 pessoas terão morrido em mais um ataque de grupos armados, no norte de Moçambique, na quinta-feira, 31 de Outubro, noticiou a Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), a partir de testemunhos loais e das informações do bispo católico de Pemba,

“Tenho visitado as comunidades e o que vai acontecer é muito triste. Haverá fome na cidade do Cabo Delgado porque nas regiões onde estão a acontecer estes ataques, pessoas não estão a fazer mais machamba [trabalhar nos campos] por medo”, disse Fernando Luiz Lisboa, bispo de Pemba (Moçambique), em relação a um ataque, na passada quinta-feira (dia 31 de outubro), no norte do país por grupos armados.

Um camião, que transportava pessoas e mercadorias, ficou imobilizado quando circulava numa estrada perto da vila de Mbau, na província de Cabo Delgado. Uma testemunha indicou que “pessoas não identificadas começaram a disparar contra nós” e um morador deixou um depoimento em que afirmava que “a situação estava a deteriorar-se” e que “as pessoas estão a deixar as suas aldeias”. Segundo Lisboa, numa entrevista dada à Rádio Vaticano e citada pela Fundação AIS, “o inimigo não tem rosto” e que, apesar da presença pesada de elementos das forças de segurança na região, “os ataques continuam de uma forma violenta”.

“Há pessoas a fugir das aldeias”, denunciam habitantes da região de Pemba, no norte de Moçambique. Foto © ACN Portugal

Artigos relacionados