Bispo nigeriano diz que um muro-fronteira pode ser bom

| 20 Out 19

Matthew Hassan Kukah, bispo católico de Sokoto (Nigéria), afirmou que a melhor forma de combater as migrações ilegais é através de um “muro”. Kukah afirma que a migração é a maior manifestação do “estado de desespero” da população. A história do continente africano, diz, é uma história da irresponsabilidade da elite, que não mostrou nenhum compromisso com o povo. Por isso, Kukah sugere uma muralha na fronteira – como a defendida pelo Presidente dos EUA – como uma boa ideia para a Nigéria. “Para mim, como um nigeriano, eu recomendaria vividamente muralhas no norte da Nigéria, onde milhares de assassinos, bandidos e foras-da-lei, invadem e matam milhares de cidadãos, destruindo centenas de comunidades,” diz, em entrevista ao Crux.

“Pontes são melhores que muros, mas os países têm de ter políticas que protejam o seu povo. Os muros não significam necessariamente que ninguém deva entrar, trata-se apenas de os países serem livres de regular a imigração. Nesse processo, a dignidade humana deve ser garantida enquanto os direitos dos imigrantes são devidamente respeitados”, acrescenta.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This