Bispo polaco obrigado a renunciar por não ter agido contra abuso de menores

| 12 Mai 21

Abuso de menores.

Em 2019, a conferência episcopal divulgou um relatório referindo que, entre 1990 e 2018, 382 padres abusaram de 624 menores. Ilustração: Churchandstate.org.

 

A nunciatura apostólica na Polónia divulgou esta quarta-feira, 12 de maio, que o Papa Francisco aceitou o pedido de renúncia do bispo da Diocese de Bydgoszcz, Jan Tyrawa, após a investigação conduzida pelo Vaticano ter concluído que este tratara de forma negligente as denúncias contra um padre da diocese acusado de abusar repetidamente de menores, limitando-se a transferi-lo de paróquia em paróquia.

Jan Tyrawa foi nomeado bispo auxiliar de Wroclaw em 1988 e estava à frente da Diocese de Bydgoszcz desde 2004. A Catholic News Agency lembra que, em março deste ano, o Vaticano anunciara ter obrigado o arcebispo emérito de Gdansk, Sławoj Leszek Głódź, e o bispo emérito de Kalisz, Edward Janiak, a residirem fora das suas dioceses e a não participarem em qualquer ato público celebrado no território daquelas dioceses.

A fundamentação destas decisões foi em tudo semelhante à agora usada contra o bispo Jan Tyrawa e está na base da investigação, ainda em curso, ao bispo Tadeusz Rakoczy, de 82 anos, que esteve à frente da Diocese de Bielsko-Zywiec entre 1992 e 2013.

Em 2019, a conferência episcopal polaca divulgou um relatório referindo que, entre 1990 e 2018, 382 padres tinham abusado de 624 menores.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Interiormente perturbador

Cinema

Interiormente perturbador novidade

Quase no início d’O Acontecimento, já depois de termos percebido que o filme iria andar à volta do corpo e do desejo, Anne conclui que se trata de um texto político. Também esta obra cinematográfica, que nos expõe um caso de aborto clandestino – estamos em França, nos anos 60 –, é um filme político.

Sondagem

Brasil deixa de ter maioria católica  novidade

Algures durante este ano a maioria da população brasileira deixará de se afirmar maioritariamente como católica. Em janeiro de 2020, 51% dos brasileiros eram católicos, muito à frente dos que se reconheciam no protestantismo (31%). Ano e meio depois os números serão outros.

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This