Eleições gerais dia 14

Bispos católicos da Indonésia apelam ao voto dos fiéis

| 12 Fev 2024

Indonésia

O candidato presidencial Ganjar Pranowo com o bispo Paskalis Bruno Syukur, de Bogor, no passado dia 10. Foto reproduzida do Instagram.

 

Os bispos católicos da Indonésia apelam, na sua carta pastoral para a Quaresma, a que as pessoas não deixem de votar no ato eleitoral desta quarta-feira, dia 14 de fevereiro, em que serão escolhidos simultaneamente o próximo Presidente, o Congresso de deputados e as câmaras locais.

“Como católicos, devemos votar e não podemos abster-nos”, afirmou Petrus Canisius Mandagi, arcebispo de Merauke, na província da Papua do Sul. Citado pela UCA News, Mandagi exortou ainda os eleitores a fazerem escolhas com base na ideologia estatal de Pancasila e na Constituição de 1945. Esta estabelece cinco princípios políticos sobre os quais a nação indonésia deve assentar: a crença num só Deus; uma humanidade justa e civilizada; a unidade nacional; uma democracia sob a orientação de consultas representativas; e justiça social para todos os povos do país.

Já o bispo Seno Inno Ngutra, de Amboina, reiterou que a eleição é uma celebração democrática, logo deve ser encarada com alegria. Apelos semelhantes foram feitos pelo bispo Yustinus Harjosusanto, de Samarinda, e pelo cardeal Ignatius Suharyo, de Jacarta.

Dos 279 milhões de habitantes da Indonésia, a maior nação muçulmana do mundo, cerca de 205 milhões deverão votar para eleger um novo Presidente e vice-presidente, e 711 membros da assembleia nacional, segundo dados da comissão eleitoral.

A campanha eleitoral tem sido marcada por acusações de fraude por parte do Governo, com o Presidente Joko Widodo denunciado por alegadamente querer perpetuar a sua dinastia política. Os outros candidatos à Presidência são Ganjar Pranowo, ex-governador de Java Central, e Anies Rasyid Baswedan, ex-governador de Jacarta. Pranowo afirmou, num encontro com o bispo de Bogor, Paskalis Bruno Syukur, no passado dia 9, que acredita que “todos os problemas das crianças da nação podem ser resolvidos se o Governo e os líderes religiosos estiverem dispostos a dar as mãos”.

Citado pela mesma fonte, Lucius Karus, um observador político católico, reforçou ainda que o apelo dos bispos era importante para aumentar a participação dos crentes.

A eleição coincide com a data litúrgica de Quarta-feira de Cinzas deste ano, quando os católicos marcam cerimonialmente o início do período de sete semanas da Quaresma que culmina na Páscoa.

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This