Bispos da Coordenação da Terra Santa pedem “nova solução política” para a região

| 20 Jan 20

Os bispos da Coordenação da Terra Santa querem que os governos da região “ajudem a construir uma nova solução política enraizada na dignidade humana para todos”. Num comunicado divulgado no final da semana passada, após a “peregrinação de solidariedade” do grupo, que incluiu visitas a cristãos de Gaza, Ramallah e Jerusalém Oriental, afirma-se: “Todos os anos chegamos para encontrar e ouvir o povo da Terra Santa. Somos inspirados pela sua resiliência duradoura e fé numa situação cada vez pior.”

Este grupo de contacto estabelecido pela Santa Sé há duas décadas engloba episcopados de vários países e pretende acompanhar e apoiar os cristãos locais. É urgente, diz ainda o comunicado citado pela Ecclesia, estar “em diálogo”, bem como “insistir na aplicação do direito internacional”, “reconhecer o Estado da Palestina”, abordar as preocupações de segurança de Israel e “o direito de todos viverem em segurança” e rejeitar “actos de violência ou abusos dos direitos humanos”.

Desse modo, a comunidade internacional pode estar solidária com israelitas e palestinianos que não desistem da sua luta não-violenta pela “justiça, paz e direitos humanos”, acrescentam. O grupo foi recebido por famílias focadas na “sobrevivência quotidiana” e as suas “aspirações foram reduzidas a itens essenciais, como eletricidade e água limpa”.

Em Gaza, exemplificam, ainda segundo a mesma fonte, “as decisões políticas de todos os lados resultaram na criação de uma prisão ao ar livre, violações dos direitos humanos e uma profunda crise humanitária”. O muro de separação entre Israel e a Palestina, por outro lado, está a destruir “qualquer perspectiva” de existirem dois estados a viver em paz.

Artigos relacionados