Bispos do Brasil sugerem plantar uma árvore como forma de rezar pelos mortos e cuidar da casa comum

| 30 Out 20

Os bispos católicos brasileiros sugerem que as pessoas assinalem o próximo dia de Fiéis Defuntos, 2 de Novembro, plantando uma árvore nativa em memória das pessoas mais próximas que já morreram, bem como das vítimas da covid-19, e como forma de compromisso com a casa comum.

Num vídeo que se pode ver na página da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o secretário-geral, Joel Portella Amado, explica que esta pode ser uma nova forma de, cumprindo a regra do distanciamento físico, manifestar a fé e homenagear as vidas que se perderam, rezando por elas sem colocar outras pessoas em risco, evitando as aglomerações em cemitérios.

A campanha da CNBB, com o título “É Tempo de Cuidar da Saudade e da Casa Comum”, pretende ser ainda, ao mesmo tempo, uma forma de compromisso pela Casa Comum dada à humanidade por Deus.

“Esse é um convite feito a todos nós, num tempo em que a aglomeração e o estar juntos fisicamente compartilhando o abraço e a saudade, ainda não nos são permitidos em função da pandemia. Fica o convite para que, por meio do compromisso com a Casa Comum, os cristãos católicos possam manifestar a fé no Deus da vida”, afirma o bispo no vídeo.

A recomendação é que se escolham árvores nativas. Ao mesmo tempo, os bispos sugerem que depois, cada pessoa partilhe uma foto da árvore, com os nomes das pessoas evocadas, nas redes sociais, através da hashtag #Cuidardasaudade. Ao mesmo tempo, as fotos serão publicadas na página da CNBB.

O vídeo pode ser visto aqui:

 

125 padres e católicos alemães assumem publicamente condição LGBTQI

Manifesto inédito em todo o mundo

125 padres e católicos alemães assumem publicamente condição LGBTQI novidade

Um total de 125 pessoas, incluindo vários padres, trabalhadores a tempo inteiro ou voluntários na Igreja Católica nos países de língua alemã, anunciam hoje a sua condição LGBTQI+. A iniciativa tem o título #OutInChurch. Por uma Igreja sem medo e acompanha, também, a emissão de um documentário televisivo. É a primeira vez na história, em todo o mundo, que um grupo de crentes se assume deste modo, colectivamente, na praça pública.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

A roseira que defende a vinha: ainda a eutanásia

A roseira que defende a vinha: ainda a eutanásia novidade

Há tempos, numa visita a uma adega nacional conhecida, em turismo, ouvi uma curiosa explicação da nossa guia que me relembrou imediatamente da vida de fé e das questões dos tempos modernos. Dizia-nos a guia que é hábito encontrar roseiras ao redor das vinhas como salvaguarda: quando os vitivinicultores encontravam algum tipo de doença nas roseiras, algum fungo, sabiam que era hora de proteger a vinha, de a tratar, porque a doença estava próxima.

Um caderno para imprimir e usar

Sínodo 2021-23

Um caderno para imprimir e usar

Depois de ter promovido a realização de dois inquéritos sobre o sínodo católico 2021-23, o 7MARGENS decidiu reunir o conjunto de textos publicados a esse propósito num caderno que permita uma visão abrangente e uma utilização autónoma do conjunto. A partir de agora, esse caderno está disponível em ligação própria.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This