Conselho permanente

Bispos pedem aos políticos atenção ao bem comum e solução para desigualdades

| 12 Mar 2024

Ato de votar, colocar voto na caixa. Foto © Element5 Digital | Unsplash

Os bispos sublinham a descida da abstenção. Foto © Element5 Digital | Unsplash

 

O conselho permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a participação dos eleitores nas legislativas do último domingo, apelando ao mesmo tempo aos políticos eleitos que encontrem “soluções para os problemas e as desigualdades sociais”.

No comunicado final da reunião desta terça-feira, 12, os bispos destacam “a forte diminuição do abstencionismo e a forma pacífica e educada como decorreu o processo eleitoral, expressões da consolidação do sistema democrático” no país, 50 anos depois da revolução do 25 de Abril – a taxa de abstenção ficou nos 33,77%, a mais baixa desde 1999 (38,91%).

“O Conselho apela aos democraticamente eleitos para que garantam a estabilidade política durante a legislatura e reforça a mensagem da Conferência Episcopal divulgada antes das eleições: que os eleitos estejam ao serviço do bem comum, devolvam a esperança e a confiança aos cidadãos e encontrem soluções para os problemas e as desigualdades sociais”, lê-se no texto enviado ao 7MARGENS.

No comunicado, os bispos dizem ainda que a advogada Carla Manuela Ferreira da Silva Rodrigues, de Braga, será a nova coordenadora da Equipa de Coordenação Nacional das Comissões Diocesanas para a Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis. A nova equipa nacional inclui ainda a psicóloga clínica Maria Marta Dâmaso Neves, de Coimbra; o ex-investigador da Polícia Judiciária Custódio Manuel Monteiro Moreira, de Évora); a advogada e ex-coordenadora nacional Paula Margarido, do Funchal; e o juiz conselheiro jubilado José Souto de Moura, de Lisboa. Os bispos acrescentam que continuaram a debater o tema das reparações financeiras às vítimas de abusos sexuais, preparando uma proposta para discutir na próxima assembleia plenária, que decorrerá em Fátima, de 8 a 11 de Abril.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Irritações e sol na cara

Irritações e sol na cara novidade

“Todos os dias têm muito para correr mal, sim. Mas pode-se passar pela vida irritado? Apitos e palavras desagradáveis, respirações impacientes, sempre com o “não posso mais” na boca.” – A crónica de Inês Patrício, a partir de Berlim

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This