Visita Ad Limina de 20 a 24

Bispos portugueses em visita ao Papa e ao Vaticano para contar o que se passa em Portugal

| 9 Mai 2024

Dia Mundial das Comunicações Sociais, Isabel Figueiredo, Manuel Barbosa, Anabela Sousa.

Apresentação do Dia Mundial das Comunicações Sociais: Isabel Figueiredo, directora do Secretariado Nacional; padre Manuel Barbosa, porta-voz da CEP; e Anabela Sousa, directora de comunicação da CEP. Foto © Agência Ecclesia/MC

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) apresentou o programa da visita Ad Limina dos bispos católicos ao Vaticano, que decorrerá entre os dias 20 e 24 de Maio. A iniciativa acontece oito anos e meio depois da última visita, em 2015, e inclui encontros de trabalho com responsáveis dos organismos centrais do governo da Igreja Católica, os dicastérios da Santa Sé, e uma audiência conclusiva com o Papa Francisco.

“Pedimos que não fosse antes da JMJ de Lisboa 2023”, explicou aos jornalistas o padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, ao apresentar o programa. É essa a justificação para o facto de terem passado mais de cinco anos sobre a última visita, já que é esse o prazo normal para que elas se realizem.

Num encontro que decorreu na tarde desta quinta-feira, 9 de Maio, na sede da Conferência Episcopal, em Lisboa, o porta-voz do episcopado assinalou que a questão dos abusos sexuais vai estar “naturalmente” presente nos encontros, em particular com o Dicastério para a Doutrina da Fé e o Dicastério dos Bispos. “É um tema incontornável, nem poderia ser de outro modo”, assumiu o padre Manuel Barbosa, sem adiantar, no entanto, que tipo de abordagem será feita.

A CEP recebeu, em Fevereiro de 2023, o relatório da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica em Portugal, que validou 512 testemunhos, num total de 564 recebidos, relativos a casos ocorridos entre 1950 e 2022. No total, terá havido, pelo menos, 4815 crianças vítimas de abuso sexual em espaços e por responsáveis da Igreja, quase sempre clérigos [ver 7MARGENS].

Após o fim dos trabalhos da Comissão, o episcopado criou o Grupo Vita, para acompanhar as situações de abuso sexual de crianças e adultos vulneráveis.

“Esse é um acontecimento marcante, infelizmente, mas temos de o tentar enfrentar e ultrapassar”, referiu o secretário da CEP, em conferência de imprensa.

Na visita Ad Limina Apostolorum (expressão em latim que significa “aos túmulos dos apóstolos”), os bispos farão um ponto de situação do que se passa com a Igreja Católica no país. Sendo uma obrigação dos bispos católicos de todo o mundo, determinada pelo Direito Canónico, ela tem como objectivo que os bispos apresentem relatórios das comunidades católicas em cada diocese.

Ao falar sobre o tema na conferência de imprensa após a assembleia plenária, o presidente da CEP e bispo de Leiria-Fátima, José Ornelas, referiu que as dioceses fazem, cada uma por si, uma “apresentação sumária” da situação em cada uma delas. Não há propriamente um relatório, mas o preenchimento de “um esquema já definido pela Santa Sé”. O que se faz “é um resumo desde a última visita”, acrescentou o presidente do episcopado, relativizando o teor desse documento ao afirmar que não é ele que dá o tom do estado da Igreja nas dioceses e no país.

 

“Sacudidos na dignidade de quem trabalha na comunicação”

Dia Mundial Comunicações Sociais

A CEP anunciou também o programa do encontro de assessores de imprensa e porta-vozes das conferências episcopais da Europa, que decorrerá entre os dias 14 e 16 Foto © Agência Ecclesia/MC

O programa da visita Ad Limina, disponível na página da CEP, prevê quatro momentos de celebração nas basílicas papais, e uma missa na Igreja de Santo António dos Portugueses, no centro de Roma, além de vários encontros com a comunicação social, para dar conta do andamento dos trabalhos.

A CEP anunciou ainda o programa do encontro de assessores de imprensa e porta-vozes das conferências episcopais da Europa, que decorrerá em Alfragide (Amadora) na próxima semana, entre os dias 14 e 16. A iniciativa, que reúne 21 participantes, terá como tema “Humanidade e inteligência artificial, um olhar sobre o futuro. O compromisso da Igreja”.

O encontro desta quinta-feira decorreu no contexto do 58.º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que se assinala no próximo domingo. Isabel Figueiredo, directora do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (SNCS), da Igreja Católica, fez uma breve intervenção sobre a mensagem do Papa para o Dia Mundial, dedicada ao tema “Inteligência artificial e sabedoria do coração: para uma comunicação plenamente humana”.

Alertando para o esvaziamento das redacções, com a passagem de responsabilidades para os mais novos sem transmissão de conhecimentos e competências, Isabel Figueiredo acrescentou: “Nunca fomos tão fortemente sacudidos na questão da dignidade de quem trabalha na comunicação.”

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This