Bons vizinhos em casas que substituem lares

| 7 Mar 2021

Há quem lhe chame aldeia social, há quem as conheça como “casinhas autónomas.” Concebidas como alternativa aos lares, são dez casas pré-fabricadas de madeira, construídas no mesmo espaço, junto umas das outras, perto de um jardim e de um pinhal, em Mourisca do Vouga (Águeda, distrito de Aveiro). Ali habitam 19 idosos que encontraram, em liberdade, qualidade de vida e um saudável espírito de vizinhança.

Os Pioneiros proporcionam vidas em autonomia para idosos. Foto © Direitos Reservados

 

O projeto, da associação “Os Pioneiros”, nasceu há sete anos quando procuravam uma resposta para a situação de um sem-abrigo. Depois, surgiu o caso de um casal sem retaguarda familiar, mas ainda com capacidade para ”ter uma vida normal e autónoma”, conta José Carlos Arede, presidente da direção de “Os Pioneiros”. Era preciso encontrar uma “resposta diferenciada” para estas pessoas ainda ativas em alternativa aos lares, onde “80% dos idosos estão acamados, muito fragilizados e sem autonomia”. Muitos lares funcionam praticamente como unidades de cuidados continuados, segundo José Carlos Arede e “não faz sentido colocar lá pessoas saudáveis, só por causa da idade”, diz.

Nenhum dos habitantes das “casinhas” tem vontade de ir para um lar, refere Arede. Ali, sentem-se como na sua própria casa, conhecem-se todos e agem num espírito de entreajuda.

Este modelo tem-se revelado um “sucesso” nesta época de pandemia, sem que um único caso de covid–19 fosse ali detetado. O presidente de “Os Pioneiros” explica: “Enquanto nos lares estão todos amontoados, aqui não”.

A instituição garante refeições e roupa lavada e ainda acesso a cuidados médicos. “Cada um paga o que pode, conforme os rendimentos, o nosso projeto não pretende ser elitista”, diz. Como a população que serve é, na sua maioria, uma população rural ou operária de baixos rendimentos, a gestão tem de ser “criteriosa” e adaptada a esta realidade.”

Além das casas, “Os Pioneiros” – instituição que nasceu de uma associação de pais diante da necessidade de apoiar as suas crianças depois da saída da escola –, oferece ainda respostas na área da primeira infância, com uma creche, e na da deficiência, com uma residência.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Irritações e sol na cara

Irritações e sol na cara novidade

“Todos os dias têm muito para correr mal, sim. Mas pode-se passar pela vida irritado? Apitos e palavras desagradáveis, respirações impacientes, sempre com o “não posso mais” na boca.” – A crónica de Inês Patrício, a partir de Berlim

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This