Texto final em preparação

Caminho Sinodal mobilizou 600 grupos em Madrid

| 8 Mai 2022

Imagem da fachada da Catedral de Almudena, em Madrid. Foto © Riozujar, Wikimedia Commons

Catedral de Madrid: cerca de 11 mil pessoas participaram no processo de escuta sinodal da diocese de Madrid. Foto © Riozujar, Wikimedia Commons

 

Entre os temas principais resultantes da reflexão dos grupos sinodais da arquidiocese de Madrid figuram a “forma de abordar a autoridade”, “o papel da mulher”, a importância de “superar o clericalismo tanto de sacerdotes como de leigos”, o “acolhimento de divorciados e pessoas LGTBI”, a questão dos “abusos sexuais”, “austeridade e transparência, e o “cuidado com a natureza “. O ato final do caminho sinodal diocesano foi celebrado no sábado, dia 7 de maio, faltando agora a publicação do documento final.

Mais de 600 grupos participaram na consulta, envolvendo cerca de 11 mil pessoas, cujo trabalho reflete, segundo o sítio da arquidiocese, “a pluralidade da Igreja em Madrid e as suas diferentes sensibilidades” e também “a sensibilidade, esperanças e preocupações da sociedade madrilena”.

O responsável por esta fase diocesana, Antonio Ávila, agradeceu o trabalho da equipa coordenadora que leu “mais de 3.000 páginas” que agora serão “sintetizadas em dez páginas” a entregar à Conferência Episcopal Espanhola.

Nos documentos recebidos dos grupos constam também referências à necessidade de gerar “espaços de participação”, de “repensar a nossa forma de celebrar” de uma “maior corresponsabilidade na missão” e de valorizar a “pluralidade de carismas”.

 

sobre as águas

sobre as águas novidade

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, no Domingo XII do Tempo Comum B. ⁠Hospital de Santa Marta⁠, Lisboa, 22 de Junho de 2024.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This