Campanha 15.000 euros para o 7M: no final de junho passámos os €12.000 !

| 30 Jun 20

Os donativos entregues por 136 leitores e amigos somaram, até terça, 30 de junho, €12.020,00. Estes números mostram uma grande adesão ao apelo que lançámos a 7 de junho, com o objetivo de reunirmos €15.000 para expandir o 7MARGENS ao longo do segundo semestre de 2020. A campanha decorre até ao final de julho e já só faltam menos de €3.000! Contamos consigo para a divulgar.

Solicitamos a todos aqueles e aquelas que nos apoiam financeiramente que não se esqueçam de enviar mail para setemargens@setemargens.com dando nota do donativo entregue. Só assim conseguiremos enviar recibo para eventual desconto em sede de IRS ou IRC.

Várias pessoas têm-nos perguntado sobre qual o montante com que se espera que cada um contribua. A referência que temos dado é a de €100,00 por família. Mas há donativos maiores e menores. Todo são bem-vindos e cada um saberá com quanto pode contribuir.

Outro contributo muito importante que pode dar ao 7MARGENS é divulgá-lo junto dos seus amigos e conhecidos. A assinatura da newsletter é gratuita (para isso servem os donativos solicitados) e por isso pode propô-la a quem lhe parecer bem. Basta aceder aqui.

Reproduzimos a seguir o mail de lançamento da campanha enviado a 7 de junho.

A Direção do 7MARGENS

 

Cara(o) Amiga(o),

Divulgar gestos de solidariedade e esperança, estimular os relatos do quotidiano do confinamento, denunciar situações mais dramáticas e escondidas, sem deixar de noticiar outras realidades para além da covid-19 foram as prioridades do 7MARGENS ao longo destes tempos de pandemia.

Tal estratégia foi compensadora. Dobrámos o número de leitores assíduos (no final de fevereiro eram 4,8 mil, no final de maio eram 9,2 mil) e o site registou no mês passado um recorde de 71 mil visitas.

A Newsletter diária é agora enviada a 1.372 assinantes.

Estes números mostram que o 7MARGENS se tornou companhia diária para mais pessoas, o que está também relacionado com o vosso empenho na sua divulgação. Muito obrigado!

Passámos também a contar com o apoio (voluntário) do José Centeio na organização e publicação da opinião e do trabalho a meio tempo da Clara Raimundo na redação.

Estes foram (e são) tempos durante os quais todos enfretámos novas urgências, novas dificuldades e situações complexas a que acudir, enquanto registávamos perdas de rendimento mais ou menos acentuadas.

Por isso mesmo evitámos solicitar o vosso apoio financeiro durante estes meses de pandemia. Mesmo sem esse apelo explícito, 95 de entre vós enviaram-nos o seu contributo ao longo destes primeiros cinco meses do ano. Graças a eles foi possível chegar aqui. Mas estamos no limite de ficarmos impedidos de ir mais longe.

É com o objetivo de podermos prosseguir que vos enviamos este apelo, dirigido sobretudo aos que este ano ainda não tiveram oportunidade de apoiar financeiramente o 7MARGENS. E que agora podem descontar os seus donativos em sede de IRS (ou IRC) nas modalidades previstas pela Lei, dado que a 9 de março fomos reconhecidos como iniciativa de interesse cultural [https://setemargens.com/apoie-o-7-margens/].

Até 31 de maio a situação económica do 7MARGENS pode ser assim resumida:

Donativos (5 meses)         €11.510,00
Despesa (5 meses):          €11.088,60
Saldo:                               €      421,40

Em síntese, as principais rubricas da despesa foram estas:

Colaboração redação:                  €9.027,00
Apoio informático:                        €1.552,05
Rendas:                                        €   240,00
Custos bancários:                        €     20,98
Diversos:                                      €   248,57

Estamos, portanto, a iniciar junho tendo em caixa apenas os saldos transitados de 2018 e 2019 (pouco mais de €2.000,00). Os próximos meses serão de grande aflição para muita gente, pelo que a maioria das instituições que temos abordado terá pouca disponibilidade para apoiar financeiramente o 7MARGENS.

Ponderada toda esta situação decidimos abrir uma campanha com o objetivo de até, ao final de julho, chegarmos aos 2.000 assinantes da newsletter e obtermos €15.000,00 em novos donativos. Tal montante permitirá assegurar a existência do 7MARGENS até ao fim do ano.

Contamos contigo e com o teu empenho em divulgares o 7MARGENS e esta campanha a conhecidos e amigos.

Obrigado!

A conta do Sete Margens é na CGD: PT50 0035 0675 0004 6941 7308 1

Estamos ao vosso dispor. Precisamos do vosso apoio e companhia.

Um abraço amigo,
António Marujo, Eduardo Jorge Madureira, Jorge Wemans e Manuel Pinto

7MARGENS, 7 de junho de 2020

Artigos relacionados

Fazer férias e “oferecer” o 7MARGENS a alguém amigo

Fazer férias e “oferecer” o 7MARGENS a alguém amigo

Queremos multiplicar o número de leitores do 7MARGENS.
Todos os apoios são relevantes. E a ajuda para que seja cada vez mais vasta a nossa comunidade de leitores é imprescindível: com mais leitores poderemos ter mais apoios e com estes podemos fazer mais e melhor informação.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Abertura da nova sede do CELAM

Francisco relembra as três idolatrias

Recusem a mediocridade espiritual, o pragmatismo dos números e o funcionalismo que sempre ameaçam a marcha do Povo de Deus, recomendou o Papa Francisco aos bispos latino-americanos na sua mensagem por ocasião da inauguração da nova sede do Conselho Episcopal da América Latina e Caribe (CELAM).

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

O renascer da Ordem Cisterciense em Portugal

No Mosteiro Trapista de Palaçoulo

O renascer da Ordem Cisterciense em Portugal

Filha de Trás-os-Montes e Alto Douro, acolhi com muita alegria a notícia da construção de um Mosteiro Cisterciense Trapista no planalto mirandês. Monjas italianas escolheram Portugal e estabeleceram-se aqui. Neste lugar aberto às montanhas azuis, ao longe; terra ressequida de xisto: urze, estevas, plantas rasteiras, juntamente com velhos carvalhos e sobreiros. Terra amarela do centeio. Cabras, ovelhas, vacas – o que resta. Nas aldeias, casas fechadas, tantas…

É notícia

Entre margens

Na ressaca da abundância

Fruir é o verbo do presente e andamos pelo mundo atrás de abundâncias: de coisas, de experiências, de bem-estar e de divertimentos, cada vez mais sofisticados e inacessíveis. Vivemos como se a felicidade estivesse fora de nós, nas coisas que corremos para comprar, nas pessoas com quem estamos, nas experiências que vivemos.

Férias — a alegoria das formigas

Hoje, e por estarmos no querido mês de Agosto, dou comigo a refletir sobre este lugar-comum da alegoria das formigas, que é o tempo de férias. Até temos a sorte de viver num país cuja esperança média de vida ronda os 80 anos; desses 80, somos forçosamente influenciados a trabalhar 48. E destes apenas três são tempo de férias.

É possível sonhar na velhice e alcançar

Sonhar?! Sonhos! Uns realizam-se, outros não, mas um homem sem sonhos é um homem pobre, sem visão, sem propósitos. Muitas pessoas têm a ideia de que sonhar é algo somente para os jovens, talvez porque naturalmente têm ainda muito tempo para viver. Mas será isso verdade?! Será possível sonhar na velhice? Entrar na velhice é parar de sonhar, projetar e avançar? Ou o que o impede ou lhe diz que não pode sonhar?

Cultura e artes

Sete Partidas

Acolher sem porquês

Eu e o meu namorado vivemos na Alemanha e decidimos desde o início da guerra na Ucrânia hospedar refugiados em nossa casa. Pensámos muito: nenhum de nós tem muito tempo disponível e sabíamos que hospedar refugiados não é só ceder um quarto, é ceder paciência, muita paciência, compreensão, ajuda com documentos…

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

[ai1ec view=”agenda” events_limit=”3″]

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This