Memorial a construir na Bielorrússia

Campanha internacional quer homenagear 50 mil vítimas do Holocausto

| 22 Set 2023

lapides profanadas de um cemiterio de judeus na bielorrusia, foto The Together Plan

Alguns dos mais de mil fragmentos de lápides recuperados de um cemitério judaico na Bielorrússia. Foto © The Together Plan.

 

Há mais de 80 anos, milhares de lápides que descansavam no grande cemitério judaico de Brest-Litovsk, na Bielorrússia (sabe-se que ali estariam enterrados cerca de 50 mil judeus), foram profanadas e usadas ​​para outros fins. Cerca de 1.200 lápides (ou o que sobrou delas) foram descobertas nos últimos 20 anos e agora uma instituição de caridade com sede no Reino Unido, a The Together Plan, decidiu devolvê-las ao seu local de origem, onde irá construir um memorial que homenageie esta comunidade brutalmente extinta. Para isso, lançou uma campanha internacional de angariação de fundos e convida todos os que queiram a dar o seu contributo.

O projeto do memorial foi impulsionado por Stephen Grynberg, fundador da Illuminate Foundation, em Los Angeles (EUA), cujos avós e pai estão entre os poucos judeus que sobreviveram ao Holocausto em Brest. A The Together Plan, que tem por missão revitalizar as comunidades judaicas e preservar o seu património, abraçou-o e, juntamente com alguns parceiros na Bielorrússia, conseguiu fotografar, documentar e catalogar todos os fragmentos de lápides recuperados.

Através da campanha de angariação de fundos, foi possível arrecadar, até agora, um terço das 265 mil libras (cerca de 305 mil euros) necessárias à construção do memorial no local do antigo cemitério, entretanto transformado num campo desportivo. O objetivo é obter o valor remanescente e iniciar as obras já em 2024.

projeto de memorial em homenagem aos judeus da bielorrusia, foto The Together Plan

Maquete do memorial que será construído  no local do antigo cemitério, entretanto transformado num campo desportivo. Ilustração  © The Together Plan.

 

“O memorial do cemitério judeu de Brest-Litovsk será mais do que apenas uma homenagem ao passado; será um farol de esperança, um lugar de ligação e um testemunho do espírito duradouro de uma comunidade corajosa com uma história angustiante”, afirma Debra Brunner, CEO da The Together Plan, em declarações ao Jewish News.

“Com as lápides recuperadas a regressar ao seu devido lugar, este memorial tornar-se-á um terreno sagrado para reflexão e recordação silenciosa, reacendendo os laços entre a comunidade judaica isolada e a diáspora global. (…) Apelamos ao mundo para nos ajudar a atingir a nossa meta de angariação de fundos para que possamos começar a construção na primavera”, conclui.

 

Há menos países a aplicar a pena de morte, mas número de execuções foi o mais elevado em quase uma década

Relatório 2023

Há menos países a aplicar a pena de morte, mas número de execuções foi o mais elevado em quase uma década novidade

A Amnistia Internacional (AI) divulgou na madrugada desta quarta-feira, 29 de maio, o seu relatório anual sobre a aplicação da pena de morte a nível mundial, que mostra que em 2023 “ocorreram 1.153 execuções, o que representa um aumento de mais de 30 por cento em relação a 2022”, sendo que “este valor não tem em conta os milhares de execuções que se crê terem sido realizados na China”. Este “foi o valor mais alto registado” pela organização “desde 2015, ano em que houve 1.634 pessoas executadas”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão

Ataques sucedem-se

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão novidade

O recente ataque a um cristão falsamente acusado de ter queimado páginas do Corão, por uma multidão muçulmana enfurecida, no Paquistão, desencadeou “uma nova vaga de terror” contra a minoria religiosa no país. Depois deste incidente, que aconteceu no passado sábado, 25 de maio, já foram registados outros dois ataques devido a alegados atos de “blasfémia” por parte de cristãos.

A memória presente em pequenas tábuas

Museu Abade de Baçal

A memória presente em pequenas tábuas novidade

“Segundo uma Promessa” é o título da exposição inaugurada a 18 de maio no Museu Abade de Baçal, em Bragança, e composta por uma centena de pequenos ex-votos, registados em tábuas, que descrevem o autor e o recetor de vários milagres, ao longo dos séculos XVIII e XIX. “O museu tem a obrigação de divulgar e de mostrar ao público algum do património que está disperso pela diocese de Bragança-Miranda”, disse ao 7MONTES Jorge Costa, diretor do museu.

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This