Mais de 100 participantes

Campanha internacional divulga depoimentos de sobreviventes do Holocausto

| 20 Abr 2023

Dia da Memória do Holocausto. Foto © Pixelshot

“Cada sobrevivente tem um impacto profundo no mundo, e é nossa responsabilidade levar adiante a tocha do seu testemunho. Todos nós devemos fazer uma promessa de lembrar.” Foto © Pixelshot.

 

Sonia Klein nasceu em Varsóvia (Polónia), no seio de uma família judia, e tinha 14 anos quando começou a Segunda Guerra Mundial. Passou por quatro campos de concentração e uma marcha da morte e, ao contrário do seu irmão mais novo e dos seus pais, sobreviveu. Agora, juntamente com um filho e um neto, fez questão de se juntar à campanha internacional da Claims Conference e contar a sua história, para que as gerações futuras possam aprender com as atrocidades do passado.

Intitulada “Our Holocaust Story; A Pledge to Remember” (em português, “A Nossa História do Holocausto: Uma Promessa de Lembrar”), esta campanha digital partilha testemunhos de sobreviventes do Holocausto em todo o mundo, e é pioneira ao apresentar, além dos sobreviventes, os seus familiares de segunda, terceira, e em alguns casos quarta geração, num esforço conjunto para que a História não seja esquecida.

“Cada sobrevivente tem uma história comovente e única para contar sobre a sobrevivência. Ao passar essas histórias para as suas famílias, eles garantem que a sua história continua e que as lições do Holocausto não são esquecidas. Coletivamente, essas histórias contam a história da Shoah, uma história que devemos preservar e partilhar. Só então poderemos realmente dizer: ‘nunca mais'”, sublinha o presidente da Claims Conferece, Gideon Taylor, em declarações ao Jewish News.

Greg Schneider, vice-presidente executivo da mesma organização, que defende os direitos dos judeus vítimas dos nazis, acrescenta: “Quando vemos um sobrevivente do Holocausto com os seus familiares, enviamos uma mensagem poderosa – eles não apenas sobreviveram ao Holocausto, eles viveram, construíram uma família, uma família que não existiria se eles não tivessem sobrevivido. Cada sobrevivente tem um impacto profundo no mundo, e é nossa responsabilidade levar adiante a tocha do seu testemunho. Todos nós devemos fazer uma promessa de lembrar.”

Mais de 100 sobreviventes do Holocausto e as suas famílias aceitaram participar nesta campanha, e dezenas de curtos vídeos com as suas histórias podem já ser vistos no respetivo site e redes sociais, como o de Sonia Klein, que partilhamos abaixo. A cada semana, até ao final do ano, novas histórias serão divulgadas, sempre acompanhadas das hashtags #OurHolocaustStory e #PledgetoRemember.

 

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This