Cardeal alemão cria fundação para ajudar vítimas de pedofilia na Igreja

| 9 Dez 20

Kardinal-Marx_Halbportrait_Soutane - cópia

O atual arcebispo de Munique declara ter doado “a maior parte” do seu “património pessoal” à nova fundação. Foto © Klaus D. Wolf/Erzbischöfliches Ordinariat München.

 

O cardeal Reinhard Marx, arcebispo de Munique e ex-presidente da Conferência Episcopal Alemã, anunciou a criação de uma fundação para ajudar as vítimas de abuso sexual dentro da Igreja, para a qual irá contribuir com 500 mil euros do seu capital privado.

A instituição sem fins lucrativos chamar-se-á Spes et Salus (em português, Esperança e Salvação) e terá como missão ajudar todos aqueles que sofreram de abusos sexuais, bem como contribuir para a prevenção dos mesmos, dentro da Igreja Católica, avançou o jornal Deutsche Welle na passada sexta-feira, 4 de dezembro,

“O abuso sexual dentro da jurisdição da Igreja é um crime. Destrói a vida de muitas pessoas e supõe uma carga pesada para os diretamente afetados, mas também para as suas famílias e amigos”, afirmou o cardeal, sublinhando que “o sistema eclesiástico é culpado no seu conjunto”.

O arcebispo de Munique, que declarou ter doado “a maior parte” do seu “património pessoal” para esta causa, recebe um salário bruto mensal de 13.654 euros da parte do Estado alemão pelo seu cargo de arcebispo, a partir dos impostos que os crentes descontam para a Igreja – seja ela a Católica ou Luterana.

De acordo com uma investigação encomendada pela Conferência Episcopal na altura em que Reinhard Marx se encontrava na presidência, e cujo relatório foi publicado em setembro de 2018, 1.670 padres (o equivalente a 4,4% do clero alemão) abusaram sexualmente de 3.677 pessoas entre os anos de 1946 e 2014. A maioria das vítimas eram crianças.

O cardeal, de 66 anos, decidiu em fevereiro deste ano não se candidatar a um novo mandato na Conferência Episcopal para dar lugar a uma “geração mais jovem”, mas assegurou que iria continuar a “trabalhar ativamente” naquele organismo e que estaria “particularmente comprometido com o processo sinodal“.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This