Cardeal polaco sancionado pelo Vaticano, depois de acusado de abusos e encobrimento

| 7 Nov 2020

Cardeal Henryk Gulbinowicz. Foto: Direitos reservados

 

O cardeal polaco Henryk Gulbinowicz, 97 anos, antigo arcebispo de Breslávia (Wroclaw), foi punido com a proibição de realizar cultos ou participar em acontecimentos públicos, depois de o Vaticano ter considerado fundadas as acusações de abuso sexual de menores e de encobrimento que atingem o cardeal desde há um ano, e que ainda estão a ser investigadas.

Como recorda o Religión Digital, o escritor Karol Chum denunciou publicamente em Maio de 2019 que tinha sido abusado sexualmente por Gulbinowicz em Janeiro de 1990, quando, aos 16 anos, era seminarista em Wroclaw (sudoeste da Polónia, a cerca de 150 quilómetros da fronteira com a Alemanha).

“Após análise” de outros elementos do “passado do cardeal” (incluindo suspeitas de encobrimento de casos de abuso quando era arcebispo), o Vaticano proibiu-o de realizar cultos religiosos ou de participar em eventos públicos, informa a mesma fonte.

A embaixada do Vaticano em Varsóvia declarou também que ao cardeal (já reformado) foi igualmente negado o uso da insígnia episcopal. A possibilidade de ser enterrado na catedral aquando da sua morte, uma prerrogativa de um cardeal) é excluída.

Segundo a Nunciatura Apostólica (embaixada do Vaticano) em Varsóvia, Gulbinowicz deve agora fazer uma doação “apropriada” à Fundação São José, da Conferência Episcopal Polaca, que fornece apoio psicológico às vítimas de violência sexual e previne o abuso.

Com 97 anos, Gulbinowicz é o segundo cardeal mais velho da Igreja Católica. Ordenado em 1950, recebeu o barrete cardinalício do Papa João Paulo II.

O anúncio desta decisão surge quando se aguarda a divulgação do relatório completo sobre o antigo cardeal norte-americano Theodore McCarrick, destituído de todos os seus títulos e condição de padre. O relatório pode ser divulgado já este sábado.

 

O que têm dito os papas sobre a paz

Debate e oração no Rato, em Lisboa

O que têm dito os papas sobre a paz novidade

As mensagens dos Papas para o Dia Mundial da Paz é o tema da intervenção do padre Peter Stilwell neste sábado, 3 de Dezembro (Capela do Rato, em Lisboa, 19h), numa iniciativa da Comunidade de Santo Egídio integrada nas celebrações dos 50 anos da vigília de oração pela paz que teve lugar naquela capela, quando um grupo de católicos quis permanecer em oração durante 48 horas, em reflexão sobre a paz e contra guerra colonial.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This